Consultor Jurídico

Comentários de leitores

5 comentários

Orgulho-me de ser advogado na defesa de tantos ...

Plinio Gustavo Prado Garcia (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

Orgulho-me de ser advogado na defesa de tantos quantos necessitem do amparo jurídico e judicial. Tal como para o padre e o médico, o sigilo profissional não se destina a me proteger. Busca, isto sim, preservar a relação de confiança entre o profissional e o cliente, no que se revela, isto sim, uma garantia do cidadão (e mesmo de estrangeiros aqui domiciliados, residentes ou mesmo de passagem) contra o abuso de autoridade ou de poder dos governantes. Como advogado (a exemplo de outros profissionais)não sou pago pelo governo para defender o governo. Sou pago pelos meus clientes, para defender meus clientes. Como advogado, não posso trair minha profissão e permitir-me ser transformado em informante, em delator. Investigar é função de investigadores. Que devem ser remunerados para isso. Quem irá buscar o amparo judicial se não puder confiar no sigilo profissional de seu advogado? Onde ficará a segurança jurídica? Onde ficará o Estado Democrático de Direito? Não, senhores. Não aceito ver-me transformado em "alcaguete", em traidor da minha profissão, seja qual for o pretexto ou o argumento da autoridade que isso venha a exigir de mim, ou da lei em que se apoie para de mim exigir a submissão. Já me manifestei em artigo publicado pelo Instituto dos Advogados de São Paulo e na Gazeta Mercantil, já em 1998, sobre as inconstitucionalidades contidas na lei que instituiu o COAF. O artigo recebeu o título de "COAF - A Gestapo das Atividades Financeiras no Brasil". Nada contra combater os crimes previstos na lei. Mas que isso não se faça em detrimento de legítimos direitos de quem, profissionalmente, optou por profissão outra que não a de investigador, de fiscal ou de policial. Corretores não são delatores; não são pagos para isso. Diga-se o mesmo em relação a todas as outras profissões e profissionais dos quais a lei exige esse desvio de finalidade. Que cuidem, pois, de não sucumbir ao arbítrio, combatendo no âmbito político e mesmo em juízo essa descabida invasão governamental em esfera de atuação privada. www.pradogarcia.com.br

Uma nova KGB tupiniquim está sendo passo a pa...

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Uma nova KGB tupiniquim está sendo passo a passo montada.

Órgão importante que não pode servir para a per...

Luismar (Bacharel)

Órgão importante que não pode servir para a perseguição de caseiros.

Nem precisa de lei, basta repetir o que fizeram...

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

Nem precisa de lei, basta repetir o que fizeram com o caseiro...

É a sopa no mel.... Pobre Brasil...

Luiz P. Carlos (((ô''ô))) (Comerciante)

É a sopa no mel.... Pobre Brasil...

Comentar

Comentários encerrados em 18/05/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.