Consultor Jurídico

Comentários de leitores

23 comentários

SRA. MARIA HELENA Por favor não desista....

Fabio Campos Monteiro de Lima (Assessor Técnico)

SRA. MARIA HELENA Por favor não desista. Saiba que nem sempre o aprovado faz jus a condição de Advogado, e que, muitos como a Sra., que ficou por alguns pontos, com certeza honraria a classe e seria excelente profissional. Deus lhe abençõe e não pare de estudar. Deixo meu e-mail a disposição para eventualmente, trocarmos algumas idéias. fabiocmdl@yahoo.com.br Especialista em Dto. Público

É tão bom fazer o Exame, tanto que passei porq...

Junior (Outros)

É tão bom fazer o Exame, tanto que passei porque estudei sim, até porque, era policial, achava a profissão desgastante e sem brilho, pois do que adiantariua estudar, sempre serei aquilo que corresponde ao que sou, ou seja, mero policial, então; resolvi mudar, daí, desejei ser advogado, e vi que não é apenas comprar uma carteira, estudei, estava sempre na frente, indagando ao mestre, buscava discutir com os colegas e atualizar as matérias, mas tinha uma turma de sanguessugas, que só vinham na Escola para azarar ou era para justificar sua existência, nada mais, pensando eles que iriam comprar carteira, se ferraram, agora a coisa é diferente, não se compra mais carteira de advogado. Antigamente, para ser advogado bastava comprar a carteira, senão, se tinha um amigo ou parente na OAB ia lá e também apanhava a carteira, agora não, nós advogado somos colegas um dos outros, sabemos que todos nós somos guerreiros e lutadores, e, aos Bacharéis a distância é muito grande, por isso me orgulho de ser Advogado, de ter passado no 2.º Exame aqui no Rio, uma verdadeira pedreira, hoje colho os frutos, fui delegado da ordem e agora um conselheiro da OAB. Então meus caríssimos Bachareis, oro por vces, pois a graça de DEUS é para os que acreditam em si mesmo, e levantam cedo para estudar, e não para os pregriçosos que querem ser Advogados na molezinha, então, venham para a OAB e verá o poder que tem esta carteira na mão de quem está realmente habilitado a usar. Armando Júnior, Conselheiro da OAB/RIO/DC

A pessoa sabe das dificuldades de ser professor...

Alexandre Lopes (Advogado Autônomo - Criminal)

A pessoa sabe das dificuldades de ser professor ou médico, no entanto, frequenta a faculdade para tal e quando começa a trabalhar e sentir as dificuldades da profissão começa a reclamar e etc. O estudante de direito, antes mesmo de se tornar estudante sabe que a exigência da lei para poder exercer a profissão é passar por um exame e quando este termina a faculdade a primeira providencia é questionar a lei. Belo exemplo de Advogado vamos ter.

Que me desculpem, mas bacharel não é "colega de...

Leonardo Cedaro (Advogado Sócio de Escritório)

Que me desculpem, mas bacharel não é "colega de profissão" de nenhum advogado! O Exame realizado pela OAB visa aferir se o bacharel tem o conhecimento MÍNIMO necessário para atuar na defesa de um jurisdicionado, já que irá lidar com direitos indisponíveis em muitas das vezes, com questões de repercussão patrimonial, e até a vida dos cidadãos, e jamais a OAB quer exigir do candidato algo a mais do que possa dar. Como dito por alguns que comentaram esta matéria, a previsão da realização do certame tem amparo legal e o papel da OAB é avaliar esses candidatos, restringindo o ingresso na carreira daqueles candidatos que não demonstraram capacidade para uma carreira na advocacia. Concordo que talvez "naquele dia" o candidato não esteve bem, que "deu um branco", mas, certamente no próximo exame irá superar a barreira e aí sim, após a aprovação será muito bem vindo perante os advogados. Quanto à Constituição Federal, que trata da advocacia, citando a indispensabilidade do advogado na administração da justiça, única profissão nominada na Carta, não quis o legislador constituinte firmar reserva de mercado, mas apenas, a meu ver, elevar a categoria dos advogados a um patamar de relevância e excelência, mercê do respeito e da admiração à OAB, com sua história de manutenção e aperfeiçoamento das instituições democráticas de Direito.

Tem que haver um meio termo, essa discussão é a...

futuka (Consultor)

Tem que haver um meio termo, essa discussão é antiga. "Quem nasceu primeiro o ôvo ou a galinha"..bem cavalheiros a parte o cavalheirismo. Todos os bacharéis permaneceram em sala de aula (até que se prove ao contrário) por anos (5) a fio e sem dúvida alguma tiraram o proveito necessário para sua devida formatura se não vejamos "FECHEM" a escola, no entanto sabemos todos que qualquer instituição (como acham alguns que a OAB seja o filtro)representativa de uma classe profissional, repetindo REPRESENTATIVA não devemos acreditar que tal instituição vá nos securitizar, ou seja defender fielmente, ELA não vai e temos no dia-a-dia testemunhos desse fato, claro que alguns privilegiados sem dúvida têm fortes interesses em prosseguir dificultando o ingresso de novos profissionais. A qualificação não é dada nunca foi e nunca será pela ou por tal INSTITUIÇÃO. O Tempo o Trabalho duro e muito suor. Desenvolver novas técnicas se organizar, fazer cursos aperfeiçoamento e contando sempre com boas parcerias(uma só andorinha não..blá,blá), boa publicidade, bons contatos e MUITA SORTE!..Uufa..então onde fica a INSTITUIÇÃO, bem ela deverá lhe acompanhar durante todo o tempo em que atuar como profissional, devemos pois exigir novas ações de tempos em tempos, daí..rezar(orar)um pouco também faz muito bem!Já pensava Marcel Achard:}"Um homem que nunca muda de opinião, em vez de demonstrar a qualidade da sua opinião demonstra a pouca qualidade da sua mente." CONVOCO aos inusitados pensadores a pensar! Quiçá Deus venha a iluminar a mente de alguns, a propósito para ELAS um FELIZ dia Das Mães.

O exame de ordem para se qualificar como advoga...

Gilson Raslan (Advogado Autônomo - Criminal)

O exame de ordem para se qualificar como advogado não é exigência da OAB, mas da lei. Democrática ou antidemocrática, a lei existe para ser cumprida. O cidadão que ingressou na justiça para se inscrever nos quadros da OAB, mostra bem o seu (não)conhecimento jurídico. Para segurança da sociedade, não só bacharaéis em direito devem ser submetidos ao exame para ingresso na correira de advogado, como também médicos, engenheiros, dentistas e todas os profissionais, cujas ações danosas não comportem correção. Um exemplo: se um médico comete um erro grave por desconhecimento do procedimento, levando o paciente à morte, seu ato não tem conserto. Por último, para aqueles que afirmaram que a OAB reprova os bararéis com o intuito de ganhar dinheiro, devo alertá-los que a afirmação é um equívoco e não tem sentido, pois se aprovados os bacharéis inalfabetos a OAB ganharia muito mais com a contribuição das anuidades.

É um absurdo antidemocrático, fascista porque c...

allmirante (Advogado Autônomo)

É um absurdo antidemocrático, fascista porque corporativista, submeter um diplomado a exame entre seus pares para exercer sua profissão. A qual poder pertence esta "ordem"? Ademais, não é de se estranhar que tal entidade complique os pretendentes, uma vez que serão seus concorrentes. É inconcebível, numa democracia, o cerceamento de trabalho por colegas de profissão.

tão importante quanto ao exame da OAB, seria ex...

HERMAN (Outros)

tão importante quanto ao exame da OAB, seria exame de capacitação para exercer medicina, veterinária, engenharia, etc etc etc.

Sou a favor de um exame da OAB também para advo...

Walter A. Bernegozzi Junior (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Sou a favor de um exame da OAB também para advogados. A cada 5 õu 10 anos poderíamos exigir dos profissionais uma renovação da carteira. Advogados despreparados fazem um mal social maior do que bachareis em direito.

Caros amigos e colegas, Mais uma vez, perdoem-...

Luiz Claudio B. de Lima (Advogado Autônomo - Civil)

Caros amigos e colegas, Mais uma vez, perdoem-me a insistência no tema, necessário esclarecer que a iniciativa tomada pela respeitável OAB, qual seja, exigir que o candidato a advogado, passe pelo exame de avaliação, revela dois aspectos importantes: em primeiro democratizar o acesso a esse ofício tão importante,isto é, estando o bacharel bem preparado,com certeza passará no exame, segundo e mais importante, não permitir que ingresse em seus quadros, um profissional sem a menor condição de desempenhar uma das funções mais importante do mundo.Resta esclarecer para aqueles que não sabem, ou não querem, que NÃO EXISTE FACULADADE DE ADVOCACIA, como insistem alguns, a faculdade é de DIREITO, sendo assim, quando se conclui o curso, esse cidadão é BACHAREL EM DIREITO, e não ADVOGADO. Apenas para lembrar,juizes, promotores, procuradores, ADVOGADOS, são , obrigatoriamente, BACHAREIS EM DIREITO.Diferentemente do médico, enfermeiro, psicologo, etc.. esses, tem-se um curso específico. Entretanto, algumas categorias, pensam em estabelecer uma espécie de "avalaição" para os seus formandos. Sendo assim, com todo respeito, não me venham com argumentos quebradiços, que as avaliações realizadas pela respeitável OAB, são exageradamente difíceis. Será que esses bachareis acham que as provas para a magistratura e ministério público também o são? Infelizmente, àqueles que defendem a extinção do exame de ordem,a que tudo indica, necessitam rever sua formação, pois, acreditamos,se pleiteiam o fim do exame, com certeza, restaram infrutíferas as tentativas de ingressar nessa tão importante ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL.Devemos sim é exigir do poder público maior fiscalização nas faculdade de direito pelo nosso Pais, que diga-se de passagem, é a grande responsável pela má-formação dos bachareis em direito.Inclusive, a bem da verdade a OAB tem cumprido seu papel, ou seja, opinando pela não autorização de cursos de direito sem condições de forma um ADVOGADO, JUIZ , PROMOTOR, PROCURADOR, DELEGADO, etc.Vamos nos preocupar em estudar mais.

Acho sim, que a OAB deve submeter os bacharéis ...

wcastrojr (Estudante de Direito - Criminal)

Acho sim, que a OAB deve submeter os bacharéis de Direito a um exame, pois através deste, tem como se avaliar o conhecimento do futuro profissional de Direito. Porém, tenho percebido que há um certo exagero na elaboração das provas. Por exemplo, a prova do Exame da Ordem do RJ, de Abril de 2007, apresenta questões que nem um advogado formado há algum tempo conseguiria fazer. Tomando por base tal grau de dificuldade, acredito fielmente que a OAB está deturpando sua verdadeira função e para que foi criada. Que me perdoem usar tal expressão, mas está se transformando num verdadeiro " CAÇA-NÍQUEIS".

Passei 5 anos dentro da Faculdade, e mais 3 ano...

Helena Fausta (Bacharel - Civil)

Passei 5 anos dentro da Faculdade, e mais 3 anos dentro do Fórum como estagiária e mais 5 anos estudando por fora assuntos que eram irelevantes dentro da sala de aula. Tentei o exame da OAB e fiz 45 pontos, como ja tenho 59 anos para mim vai se tornando quase impossível a realização do meu sonho, tenho conhecimento de todos os assuntos referentes às matérias, só ja não tenho memória bastante para guardar tudo, 100 questões com 4 alternativas resulta em 400, mas vou tentando, sou brasileira e não desisto nunca...só sinto pelo curso caríssimo que fiz e que não me deu suporte para uma OAB...

A prevalecer o raciocínio esposado pelo Sr. Ma...

Ivan Dario (Advogado Sócio de Escritório)

A prevalecer o raciocínio esposado pelo Sr. Marcus, a OAB estaria sendo incrivelmente ingênua, pois, melhor seria, em favor desta pseudo sanha arrecadatória, que cada um dos candidatos fosse aprovado e, além dos R$ 110,00, recolhesse aos cofres da OAB mais R$ 550,00 por anuidade. O intuito, "ad rem", não é pecuniário.

Dr Sergio, sua observação sobre os bares próxim...

Fernanda (Estudante de Direito)

Dr Sergio, sua observação sobre os bares próximos a faculdade é um dos motivos que muitos reclamam da "dificuldade" do Exame da Ordem, até porque tem gente que passa cinco anos na sala de aula e outros no entanto, passam esses mesmos cinco anos dentro do bar. E ferir o princípio da igualdade é permitir que esses "alunos de bares" exerçam a profissão da mesma forma como aqueles que passaram os cinco anos dentro da sala.

Com todo o respeito a aqueles que entendem não ...

Sergio Mantovani (Advogado Associado a Escritório)

Com todo o respeito a aqueles que entendem não ser necessária a exigência de Exame da OAB, é só passar por várias Faculdades/Universidades de Direito, em especial as que têm barzinhos próximos, que poderemos ver os brilhantes futuros profissionais. A Faculdade/Universidade é só "pra pegar o diploma". Depois, lógico, tem que haver um filtro.

Tem gente que faz questão de entrar pela porta ...

Rui Saraiva (Advogado Associado a Escritório)

Tem gente que faz questão de entrar pela porta dos fundos! E assim, o Brasil vai perdendo seus parâmetros. Depois não briguem por causa dos corruptos, do Congresso e da quadrilha montado pelo (ou com) o Presidente. Lamentável!

Leia-se encher ao invés de "ancher".

Marcus (Bacharel)

Leia-se encher ao invés de "ancher".

Engraçado as pessoas acharem certo a obrigatori...

Marcus (Bacharel)

Engraçado as pessoas acharem certo a obrigatoriedade da realização do Exame da OAB para o exercício da profissão de advogado. Se essa condição tivesse realmente o intuito de filtrar os melhores profissionais, ótimo. O problema é que, ao que parece, serve simplesmente para ancher ainda mais os cofres da OAB. Vejamos: R$ 110,00 por inscrito; Três exames por ano; Cada vez mais alunos se formando e saindo da faculdade...façamos as contas. Será mesmo que a OAB exige a realização dessa prova pelos motivos que defende? Não sei não!

Também, coitado, desde 2004 tenta passar no exa...

Luciana (Advogado Autônomo)

Também, coitado, desde 2004 tenta passar no exame, por isso o desespero.

"Fere o princípio da igualdade". Sim, muito ju...

Ivan Dario (Advogado Sócio de Escritório)

"Fere o princípio da igualdade". Sim, muito justo que TODOS sejam obrigados a prestar e serem aprovados no exame para Advogar, menos ele. Neste caso sim, o princípio da igualdade estará são e salvo.

Comentar

Comentários encerrados em 18/05/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.