Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

PF prova fraude no Exame da Ordem do Distrito Federal

Após três meses de investigação, a Polícia Federal afirma já ter provas de que ocorreu fraude no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil, no Distrito Federal, realizado em dezembro de 2006. Os laudos feitos nas provas da segunda fase do exame revelam que as respostas das questões discursivas de alguns candidatos foram escritas por outra pessoa. A informação é do Correio Brasiliense.

Segundo o inquérito, candidatos pagaram pelo gabarito das provas. Em depoimento, dois deles afirmaram que um bacharel em direito os havia procurado, oferecendo a aprovação desde que cada um pagasse R$ 20 mil.

A PF ouviu 15 pessoas, entre diretores e funcionários da OAB-DF e candidatos suspeitos de se beneficiar da fraude. Através da declaração de três funcionários, que trabalharam como fiscais no exame, a polícia chegou a uma das aprovadas suspeitas. Um dos fiscais contou ter recebido a prova subjetiva de direito penal da candidata em branco. Quando percebeu que a candidata estava entre as aprovadas, o funcionário comunicou à direção da Ordem.

A aprovada chegou a confessar, na sala do vice-presidente da seccional da OAB, o envolvimento no esquema, ao afirmar que pagou R$ 4 mil para uma outra pessoa preencher a prova escrita. Afirmou ter recebido a proposta de um colega, chamado Washington, do curso de direito do Centro Universitário Unieuro.

Entretanto, em um segundo depoimento na Superintendência da PF, negou a participação na fraude. Ela alegou ter sido pressionada a confessar no primeiro depoimento.

Um outro aluno da Unieuro, aprovado no exame afirmou à PF que um colega, conhecido justamente como Washington, tentou convencê-lo a pagar R$ 20 mil em troca da aprovação. O candidato teria recusado a proposta. A polícia afirma já ter identificado o suspeito.

A Polícia Federal começou a investigar a fraude após denúncia da própria OAB-DF. A suspeita surgiu de uma irregularidade apurada pela seccional, no começo de fevereiro.

No exame, um candidato entregou cinco questões de direito penal em branco. Entretanto, as questões foram respondidas posteriormente. Os encarregados da correção das provas constataram, ainda, diferença das letras das respostas das questões de direito penal e da ficha de identificação de um candidato.


Revista Consultor Jurídico, 9 de maio de 2007, 19h07

Comentários de leitores

15 comentários

Boa Noite!Sou bacharel desde meados de 2007, ba...

mareama (Bacharel - Financeiro)

Boa Noite!Sou bacharel desde meados de 2007, bancário(área gerencial, o que não me permite exercer a profissão e, tb. formado em Administração).Ainda não prestei o exame devido até à minha vida profissional atribulada...mas vou fazê-lo!!Quanto a obrigatoriedade do exame da ordem, fica aqui a minha opinião:deveria sim continuar, mas, apenas em sua primeira fase, somente a primeira fase, com os percentuais atuais para aprovação.A OAB continuaria a ter a sua arrecadação e com certeza os que lá forem aprovados estariam sim aptos a seguir seu caminho...aliás os que regem o mundo jurídico hoje em sua maioria não prestaram tal exame, não sendo assim testados...Esta profissão como muitas ,exige também não só teorias ou cursinhos, mas também a experiência no dia a dia, o jogo de cintura para lidar com diversas situações, o perante o Juiz, a interpretação...a sociedade e as partes envolvidas julgam por si.

O exame da OAB contém o mínimo do mínimo que se...

Walter A. Bernegozzi Junior (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

O exame da OAB contém o mínimo do mínimo que se exige no exercício profissional. Tanto é que, mesmo depois da aprovação a maioria dos novos advogados tem sérias dificuldades de iniciar sozinhos a profissão. Agora imaginem os senhores em relação àqueles que não superaram sequer o exame da OAB. Bacharéis, parem de reclamar e vão estudar.

Acredito na nossa Instituição, na seriedade.Adm...

cacia (Advogado Autônomo - Criminal)

Acredito na nossa Instituição, na seriedade.Admiro que todos os casos de suspeita de fraude sejam duramente punidas , uma vez que eu, em especial e muitos colegas nos empenhamos, deixando os lazeres, deixando até a família um pouco de lado para nos empenharmos nos estudos para conseguir alcançar a nota necessária, e que quer levar uma vida do jeitinho brasileiro , quer levar vantagem retirando mts vezes a oportunidade daquele que se esmera.Parabéns a OAB pela seriedade com que conduz a nossa instituição.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 17/05/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.