Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Folga papal

TRT paulista suspende expediente para visita do papa

O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (São Paulo) não terá expediente depois das 15h da quinta-feira (10/5) e na sexta-feira (11/5), por causa das alterações no trânsito para a missa do para Bento XVI, no estádio do Pacaembu.

A ordem partiu de uma portaria editada pelo presidente do TRT paulista, juiz Antônio José Teixeira de Carvalho. Durante os dois dias, os prazos recursais ficarão automaticamente prorrogados para o primeiro dia útil depois do evento.

Leia a íntegra da Portaria

Portaria GP N° 07/2007, de 07 de maio de 2007

O JUIZ PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

CONSIDERANDO as alterações que ocorrerão no sistema viário desta Capital, por força da visita de Sua Santidade, o Papa Bento XVI, e o evento a ser realizado no Estádio do Pacaembu,

CONSIDERANDO os termos do Decreto Municipal 48.320, que decreta ponto facultativo as repartições públicas municipais no próximo dia 11 de maio,

FAZ SABER QUE:

1º) Ficam suspensos o expediente e o atendimento ao público nos órgãos deste Tribunal instalados na Cidade de São Paulo no dia 10 de maio, a partir das 15:00 horas, e no dia 11 de maio de 2007.

2º) Os prazos que vencerem nesses dias ficam automaticamente prorrogados para o primeiro dia útil subseqüente.

Registre-se, publique-se e afixe-se.

ANTÔNIO JOSÉ TEIXEIRA DE CARVALHO

Juiz Presidente do Tribunal

Revista Consultor Jurídico, 7 de maio de 2007, 16h16

Comentários de leitores

6 comentários

Meu caro Paulo Broder: O que você, fiel ao...

Richard Smith (Consultor)

Meu caro Paulo Broder: O que você, fiel ao espírito cabotino de nossos dias, chama, desdenhosamente de "liberalidades místicas", nelas incluindo o Santo Crucifixo, eu o chamo de simbolo da Fé. Fé no Cristo-Deus, morto por nós (nos dosi sentidos) e Ressussitado, a nos lembrar, no patíbulo da Cruz, o quanto custaram (e custam) os nossos pecados! Pecados tão graves, posto que cometidos contra um Deus PESSOAL, Amoroso e Infinitamente Bom, que exigiram o pagamento, em sangue e morte, desse mesmo Deus. Agora, se os nossos caros juízes, bem como os promotores, advogados e todos nós mesmos, nem sempre lembram disso...bem, não é culpa de Deus, certo? Neste diapasão, se nos gabinetes de certas "esselentissimas" sumidades (do verbo sumir, claro) podem ser encontrados todo o tipo de amuletos e "otras cositas mas", isso se deve ao livre-arbítrio, prêmio maior que um Deus Amoroso nos concedeu, que leva a grandes responsabilidades e pelo qual todos nós haveremos de ser cobrados um dia! Todos. Passar bem.

Ah, e antes que eu me esqueça: Se grão-m...

Richard Smith (Consultor)

Ah, e antes que eu me esqueça: Se grão-mestre, da maçonaria, aparece, neste espaço do Conjur, grafado com letras maiúsculas, o Santo Padre, o Papa, também o deveria ser, vocês não acham? Ou reverência merecem (indevidamente, na minha opinião) apenas uns e não os outros?

Caro promotor Artur: Desculpe-me dizer-lhe...

Richard Smith (Consultor)

Caro promotor Artur: Desculpe-me dizer-lhe isso, mas pelo teor dos seus comentários, você pode ser tudo, mas não CATÓLICO! Tenha a certeza que eu conheço as desditas dos jurisdicionados na sua busca por Justiça. Ocorre que essa e outras "vias crucis" do dia-a-dia, somente tem valor expiatório, se oferecidas, consciente e voluntariamente, a Deus. No mais, também sou inteiramente contra essa "cabulação" de meio dia de trabalho. Sendo que a visita do Santo Padre o Papa, é mero PRETEXTO, como o são as paralisações da quarta e quinta-feira Santas (parece que estou vendo, os srs. juízes e servidores do fórum saindo piedosamente do trabalho para as cerimônias e vigílias da Semana Santa!). Ocorre, caro promotor, que malgrado a cada vez maior relativização campeante em nossa Sociedade, da intensa relativização de valores, e de um hedonismo materialista cada vez mais desenfreado, o povo brasileiro ainda mantém resquícios de religiosidade. E religiosidade CATÓLICA, que faz parte de nossa matriz, do nosso DNA brasileiro! E, lembrando-o que uma das definições de Democracia é, justamente, "ditadura da maioria", não entendo como o governo, que é eleito por alguns brasileiros para representar TODOS os brasileiros, possa deixar os feriados religiosos e o suporte às mainfestações de religiosidade deste mesmo povo, de lado! E isso, em favor de um pretenso Estado LAICO, figura fantasiosa e maliciosa que, como já mencionei várias vezes neste espaço, quer dizer, necessariamente, ESTADO ANTI-RELIGIOSO!!! E de modelos e atitudes anti-religiosas já estamos cheios, caro Dr., até porquê foram elas que nos transportaram até esse verdadeiro mar de merda no qual estamos atolados até o pescoço (coitados dos anões e dos baixinhos!). Lamentável. Passar bem.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 15/05/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.