Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Motivos políticos

EUA: Secretário de Justiça encomenda demissões de procuradores

Novos documentos divulgados na terça-feira (1º/5) põe em situação mais complicada ainda Alberto Gonzáles, secretário de Justiça dos EUA. Em março passado a rede ABC News divulgou uma lista de e-mails trocados entre membros do governo dos EUA. Nela é evidente a intenção de Karl Rove, estrategista do presidente Bush, de demitir pelo menos 100 procuradores federais.

Gonzáles teria concordado com a idéia como pré-condição para que assumisse seu posto. Na época, ele era procurador-geral da República. Segundo o site Findlaw, agora há provas de que ele encomendou as demissões, por motivos políticos.

Uma ordem escrita revela agora que em março de 2006 Gonzales ordenou a seu chefe-de-gabinete, Kyle Sampson,e à conselheira Monica Goodling autoridade para demitir e contratar substitutos para 135 pessoas tidas como inimigas políticas da administração George W. Bush. A demissão dos procuradores começou em dezembro de 2006. O documento é intitulado “ordem interna”.

Segundo o senador Patrick Leary, presidente do Comitê de Justiça do Senado dos EUA, “o documento prova a tentativa de se injetar influência política na contratação de funcionários que dariam decisões cruciais na Justiça dos EUA”.

Revista Consultor Jurídico, 2 de maio de 2007, 9h44

Comentários de leitores

1 comentário

Os EUA hoje, é uma democracia, apenas virtualme...

Lourenço Neto (Advogado Assalariado - Administrativa)

Os EUA hoje, é uma democracia, apenas virtualmente. É uma "casca" de democracia. Em verdade, é uma ditadura truculenta, que pediu poderes especiais e suspendeu garantias, com a absurda desculpa de combater o terrorismo. É clara a dicotomia entre o discurso recheado de aspirações democráticas e falando em liberdade, com uma realidade onde sequer se pode dizer que se discorda do Bush, ou que ele é feio, sem que se tenha de explicar depois a um preposto do FBI. Não há liberdade de imprensa há algum tempo; não há liberdade civis, tão caras ao povo americano ao longo de sua história! Este país já foi considerado um berço da democracia! Onde está o espírito americano, o "american way life"? Custo a acreditar que toda uma nação se pôs de joelho, e abdicou de suas crenças mais caras. Nada vale a pena isto, por medo físico da morte, pois há premissas ´morais e intelectuais que fazem a vida física valer a pena: liberdade, liberdade e liberdade, são apenas algumas.

Comentários encerrados em 10/05/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.