Consultor Jurídico

Amor e corrupção

Código de conduta chinês proibe amantes, drogas e jogos de azar

A fim de combater a corrupção no país, o governo chinês anunciou um novo código de conduta para os funcionários públicos. O código foi aprovado pelo Conselho de Estado e proíbe a prática de fraude, o recebimento de propina, o enriquecimento ilícito e de ter negócios paralelos ao funcionalismo. Os oficiais também não poderão se vingar ou revelar a identidade dos cidadãos que fizerem críticas e denúncias ao governo. A informação é da BBC Brasil.

Além de determinar regras referentes ao trabalho, o código pretende punir os funcionários que tenham desvio de conduta na vida privada. Serão advertidos ou demitidos os servidores que possuírem amantes, consumirem drogas, saírem com prostitutas, abandonarem a família, praticarem jogos de azar e, até mesmo, os que acreditarem em superstições.

"Como todos os servidores ganham o mesmo salário, sustentar uma amante e participar de jogatina são indícios de que há dinheiro extra. Há uma conexão direta entre jogo, amantes e corrupção", afirmou o coordenador de projetos para a China, da organização não-governamental Transparência Internacional, Ran Liao.

A fim de evitar a fuga de funcionários corruptos, as novas regras também estabelecem que os servidores deverão obter permissão para viajar ao exterior, impedidos de ficar fora além do previsto.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 1 de maio de 2007, 0h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/05/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.