Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Contra a criminalidade

Ronaldo Marzagão fala de segurança pública no Contraponto

O secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Ronaldo Marzagão, é o entrevistado desta semana no Contraponto. Enfrentando diariamente a crescente criatividade dos criminosos, o secretário aponta como a população deve agir e o que a Polícia vem fazendo para que não se posicione “a um passo atrás dos bandidos”.

Entre temas como presídios de segurança máxima, regimes disciplinares diferenciados e, como não poderia faltar, o PCC, ele explica a “Virada Social” — o novo e ousado plano do governo do Estado de São Paulo.

O Contraponto vai ao ar nesta quinta-feira (28/6), às 22h30 na TV Aberta de São Paulo, e na sexta-feira (29/6), às 20h30 na TV Justiça. A TV Justiça reprisará o programa no domingo (1º/7), às 9h, e na segunda-feira (2/7), às 16h.

O Contraponto é um programa institucional do Tribunal de Justiça de São Paulo e tem o apoio cultural do Banco Santander Banespa.

Revista Consultor Jurídico, 27 de junho de 2007, 11h54

Comentários de leitores

3 comentários

Concordo com o Dr. Pietro, pois sou esposa de D...

clau (Estagiário)

Concordo com o Dr. Pietro, pois sou esposa de Delegado de Polícia do Estado mais rico de nossa Nação e que menos paga a seus policiais, isto é uma vergonha e não perspectivas de melhora nesse Governo de José Serra, que inclusive não abre dialogo com as representações de classes do policiais

Sou policial civil do estado de São Paulo não t...

pietro (Outros - Criminal)

Sou policial civil do estado de São Paulo não tenho motivação para trabalhar e nem sou respeitado por meu patrão que acha que vivo de "vento". afirmo: com o salário que ganho não dá pra viver, vou entrar em greve no dia 12.07.07. Recuso-me a pedir esmolas aos donos de "maquininhas".

Não basta falar, tem que agir, pois a segurança...

Armando do Prado (Professor)

Não basta falar, tem que agir, pois a segurança em SP virou ficção. E ação, também, passa pela imediata ressucitação da educação que foi assassinada por aqui, principalmente a escola estadual.

Comentários encerrados em 05/07/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.