Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Judiciário da Índia

Na Índia, vítimas de incêndio esperam por Justiça há 10 anos

Os parentes de 59 pessoas mortas no incêndio de uma sala de cinema em Nova Delhi, capital da Índia, esperam por indenização na Justiça há 10 anos. O fogo também feriu outras 100 pessoas.

Em 13 de junho de 1997, um incêndio consumiu a sala de cinema Uphaar enquanto as pessoas assistiam ao filme Border, um sucesso de Bollywood, informa a BBC.

Um processo sobre o caso está em curso na capital. Uma corte superior do país determinou recentemente que o caso deve ser decidido até o dia 31 de agosto de 2007. Oficiais do governo e o dono da sala de cinema, Ansal Brothers, estão entre os 16 acusados. Nenhum está preso. Quatro deles já morreram durante o processo.

Um inquérito no ano passado concluiu que se as saídas de emergência não estivessem fechadas, o número de vítimas teria sido menor.

No décimo aniversário do incêndio, parentes das vítimas e sobreviventes foram ao cinema para fazer um processo pacífico. “É difícil para qualquer parente esquecer aquele acidente. Seria muito melhor se eu tivesse morrido naquele dia também”, afirmou Neelam Krishnamoorthy, que perdeu duas filhas.

Revista Consultor Jurídico, 14 de junho de 2007, 0h01

Comentários de leitores

2 comentários

Então o Judiciário brasileiro é indiano hehehe

José Carlos Portella Jr (Advogado Autônomo - Criminal)

Então o Judiciário brasileiro é indiano hehehe

Grande coisa. Meu pai tem um processo ha 25 ano...

ERocha (Publicitário)

Grande coisa. Meu pai tem um processo ha 25 anos correndo na (in)justiça do Brasil. Tem pessoas com processos ainda mais antigo.

Comentários encerrados em 22/06/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.