Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Luto na Odebrecht

Localizado corpo de brasileiro que desapareceu no Iraque

A construtora Norberto Odebrecht informou por meio de nota à imprensa, nesta quinta-feira (144/6), que foram localizados os restos mortais do engenheiro João José Vasconcellos Júnior, desaparecido no Iraque em 19 de janeiro de 2005. A informação é da Agência Estado.

No texto, a construtora não revela a data e as circunstâncias da morte. Tudo o que se sabe até o momento é que Vasconcellos desapareceu depois que o comboio no qual viajava foi atacado entre as cidades de Baiji e Bagdá. A Odebrecht informou por meio de sua assessoria de imprensa que todas as informações que a empresa tem sobre a morte são as divulgadas na nota à imprensa.

Também por meio de nota, o Itamaraty destacou os esforços realizados pelo governo brasileiro para que o paradeiro de Vasconcellos fosse descoberto. No texto, o governo brasileiro expressa as condolências à família.

Leia a nota da Odebrecht:

Foram localizados os restos mortais do nosso colega João José Vasconcellos Júnior, desaparecido no Iraque em 19 de janeiro de 2005. Após confirmação da identidade de João, por meio de exame realizado por peritos forenses, a repatriação dos seus restos mortais foi realizada com o apoio da Embaixada do Brasil no Kuwait.

Desde o desaparecimento de João Vasconcellos, quando do ataque ao comboio em que viajava de Baiji para Bagdá, em 19 janeiro de 2005, foram feitos inúmeros contatos, liderados pelo Itamaraty, com autoridades estrangeiras e organizações não-governamentais. Personalidades esportivas e líderes religiosos fizeram apelos humanitários no Brasil e no exterior.

A busca por informações foi desenvolvida de forma ininterrupta e em contato permanente com a família Vasconcellos. Também foram veiculados, na imprensa escrita e em cadeias de televisão nos países árabes, mensagens dos familiares de João. Todas as iniciativas possíveis foram tomadas, com a cautela e a discrição necessárias, tendo em conta a natureza sensível do caso.

A Odebrecht lamenta profundamente o triste desfecho do desaparecimento do nosso querido colega João Vasconcellos e agradece a estreita cooperação estabelecida com todas as entidades envolvidas no Brasil e no exterior e, em especial, com o Governo brasileiro e com a família Vasconcellos.

Todos aqueles que conviveram com o João, ao longo dos mais de 20 anos em que ele trabalhou conosco, aprenderam a admirá-lo e a desfrutar do seu agradável convívio. A Odebrecht apresenta à família Vasconcellos, amigos e colegas de trabalho, expressões do mais profundo pesar.

Revista Consultor Jurídico, 14 de junho de 2007, 18h32

Comentários de leitores

1 comentário

14/06/2007 | 20:31 'Jornal Nacional' ...

JPLima (Outro)

14/06/2007 | 20:31 'Jornal Nacional' errou: o 'furo' foi deste site O "Jornal Nacional" afirmou agora há pouco que noticiou "com exclusividade" a morte do engenheiro João José Vasconcellos Jr em 14 de abril de 2005. A notícia foi publicada vinte dias antes, com exclusividade, nesta coluna. Em 26 de março daquele ano, conforme se pode verificar na área de busca deste site, revelamos que ele estava morto e que se encontrava em Brasília um ex-embaixador da Jordânia, com pelo menos um dos documentos pessoais do engenheiro seqüestrado como prova de que estava autorizado a tratar com o governo brasileiro do resgate dos seus restos mortais. A presença do ex-embaixador Azmir Mirza em Brasília foi solenemente ignorada pelo Itamaraty. Na ocasião, informamos também que João José fora morto pelo ferimento a bala, durante o ataque sofrido pelo comboi que o levava ao aeroporto, de onde retornaria ao Brasil. (coluna cláudio humberto) Com a palavra, essa "coisa" que é o atual Governo brasileiro.

Comentários encerrados em 22/06/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.