Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Termos do combinado

Acordo fechado por fundadores da Renascer não prevê prisão

O acordo fechado na quarta-feira (6/6) pelos fundadores da Igreja Renascer, Sônia e Estevam Hernandes, na Justiça americana não prevê pena de prisão, como noticiado pela imprensa. De acordo com a assessoria de imprensa da Igreja Renascer, o casal terá de pagar multa e se comprometer a não criar mais problemas legais por determinado período nos Estados Unidos (espécie de liberdade condicional).

Os termos do acordo foram conhecidos, nesta sexta-feira (8/6), em audiência. A sentença só deve ser prolatada em 17 de agosto, quando o acordo começa a valer. O juiz responsável ainda pode alterar os termos do documento, mas isto dificilmente ocorre. Quando o acordo for homologado, o casal pode retornar ao Brasil.

O casal foi preso no aeroporto de Miami, quando tentava entrar nos Estados Unidos com US$ 56,5 mil, tendo declarado apenas US$ 10 mil. Em fevereiro, eles foram indiciados pelo júri popular por contrabando de dinheiro e falsa declaração.

Os dois tiveram de entregar os passaportes ao governo norte-americano e estão atualmente em liberdade supervisionada na região de Miami. A pena prevista para o crime é de até cinco anos, mas, na prática, se condenados, os dois poderiam ficar presos por no máximo 21 meses.

No Brasil, a prisão do casal Hernandes foi decretada pela 1ª Vara Criminal de São Paulo a pedido do Ministério Público estadual, mas a ordem acabou modificada pelo Superior Tribunal de Justiça. O casal responde processo por lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e estelionato. O caso corre em segredo de Justiça.

O advogado de Sônia e Estevam Hernandes, Luiz Flávio Borges D´ Urso confirmou a informação. “Não existe pena de prisão nestes acordos fechados com a Justiça americana. O que a imprensa noticiava não condizia com a realidade”, diz. O advogado ainda não recebeu o documento com os termos acordados.

Revista Consultor Jurídico, 8 de junho de 2007, 15h11

Comentários de leitores

12 comentários

mentira tem perna curta, ou melhor algumas veze...

Claudio Pereira (Advogado Autônomo)

mentira tem perna curta, ou melhor algumas vezes nem perna tem rsrsrs. Esses dois vão ter que explicar muita coisa pra Deus. Como pergunta não ofende me responda quem puder: Quem é o pai da mentira? quem mente é mentiroso? portanto quem é seu pai? Aos irmãos da igreja Renascer abrão os olhos que quem tem cego como guia não sabe o caminho.

Prezado Rodrigo, Apenas vou colocar novament...

RBS (Advogado Autônomo)

Prezado Rodrigo, Apenas vou colocar novamente palavras de um colega que aqui esteve.... Um grande abraço e Bom Final de Semana ! Radar (Bacharel 08/06/2007 - 20:00 Eles não podem dizer que mentiram só para obter um favor legal. Porque mentir é pecado, ainda mais para “bispos” e “apóstolos”. Se só agora disseram a verdade, ou seja, se realmente são culpados, mentiram antes, ao se declararem inocentes, enganando inclusive os fiéis de sua igreja. Se são inocentes e se confessaram culpados, mentem e compactuam com a injustiça. De um jeito ou de outro, vê-se que a mentira os persegue, e assim os ilustres religiosos carecem de confiabilidade. A mentira é mesmo um beco sem saída.

RBS, Eles fecharam um acordo, e uma das prem...

Rodrigo (Bancário)

RBS, Eles fecharam um acordo, e uma das premissas desse acordo era que eles se declarassem culpados. Eles não negaram que tinham sido presos, muito pelo contrário, num culto na Igreja Renascer, o Apóstolo Estevam e a Bispa Sônia falaram, SIM, que haviam sido presos por um tempo nos EUA. Pois é, a justiça divina está agindo mesmo. Todas as demais Igrejas Evangélicas estão apoiando o Apóstolo e a Bispa, a Assembléia de Deus, a Universal, a Quadrangular, a Batista, a Bola de Neve, enfim... várias outras. Vc viu a Marcha para Jesus desse ano? Sempre organizada pela Igreja Renascer, teve mais de 6 Milhões de pessoas. A justiça de Deus está aí. À vcs só vai restar ficar chorando pelos cantos e falando mal dos evangélicos nos fóruns de discussão. Rodrigo

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 16/06/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.