Consultor Jurídico

Notícias

Visão conservadora

CNJ tem namoro explícito com o corporativismo

Comentários de leitores

10 comentários

SÓ FALTA AGORA É CONTAMINAR O CNJ. E AI A FESTA...

não (Advogado Autônomo)

SÓ FALTA AGORA É CONTAMINAR O CNJ. E AI A FESTA CONTINUA. É PRECISO MANTER A GRANDE FAMILIA UNIDA. O QUE É BOM PARA O PAI SERÁ BOM PARA O FILHO.NEM REIS NO PASSADO GOZAVAM DE TANTA GARANTIAS.

Dalmo de Abreu Dallari escreveu "O Poder dos Ju...

Luiz Eduardo Osse (Outros)

Dalmo de Abreu Dallari escreveu "O Poder dos Juízes", em 1996. Recomendo como leitura aos que concordam com as palavras do articulista. Minha opinião pessoal é que o artigo ainda está muito 'verde' nas questões das "sem-vergonhices nacionais, dentro do Poder Judiciário".

Tudo isso me leva a acreditar, que este país nã...

Pirim (Outros)

Tudo isso me leva a acreditar, que este país não terá conserto tão cedo: é um vício para ser mudado para daqui a 100 anos! Criam esses orgãos, quase tão somente para o terrivel "cabide de emprego e para omitir a tão verdade dos fatos - que seria o seu fim, ali naquele tribunal - tudo na mais fiel transparência da realidade" - Mas o CNJ se recusa a receber DENUNCIAS dos operadores do direito, via e-mail, acredito para desencorajar o "carcomido" cidadão, assim ver o resultado das investigações, o resultado final do ocorrido!!! Aí o CNJ só recebe alguma representação postada (que tamanha burocracia!). E o cidadão a maioria das vezes... fica... "NO DEIXA PRÁ LÁ, QUE SABE, POR ANTECIPAÇÃO, QUE NÃO VAI MESMO EM NADA! ENTÃO PARA QUE GASTAR OS SEUS TOSTÃOS, COM O ENVIO DAQUELA PAPELAMA!?" - Ficam deitando e rolando nos seus gabinetes, prevaricando, e os processos? que processos? ora bolas!!!!

Meu caro Luiz Pereira Carlos (comerciante). "Só...

JPLima (Outro)

Meu caro Luiz Pereira Carlos (comerciante). "Só vendo pra crer..." Parabéns pelo seu comentário. Realmente a ineficiência desse Órgão não está verdadeiramente no conservadorismo, mas sim na obscuridade, na falta de objetivismo. Em sua primeira edição a própria composição do Órgão não acreditou na Constitucionalidade de sua Competência, uma vez que De Olhos bem abertos estão os Ministros do STF. Então meu caro Luiz Pereira Carlos, "só vendo pra crer", enquanto o Governo Federal gasta uma fortuna para manter um Órgão inútil como o CNJ, o INCOR/DF está fechando por falta de verba, e o Povo brasileiro pagando. rs.rs.rs

Jacob Volfzon Filho Advogado autônomo, Rio de J...

nenhum (Advogado Autônomo)

Jacob Volfzon Filho Advogado autônomo, Rio de Janeiro. Artigo irretocável, pela sua precisão e pelo seu estilo. Embora aparentemente contraditório, não deixa de ser alentadora a percepção de que esta primeira gestão do CNJ frustou muitos, inclusive um bom número de magistrados, que, como eu, esperavam muito mais dela. Sugiro que o corpo editorial deste Consultor Jurídico convide o Dr. Marcelo Semmer a contribuir com mais freqüência, pois, pela prova que tivemos, é possível afirmar: esse cara é bom.

Lendo e relendo o artigo em pauta, concluo que ...

Paulo Jorge Andrade Trinchão (Advogado Autônomo)

Lendo e relendo o artigo em pauta, concluo que é preferível um CNJ cometendo um ou outro equívoco,pois, acima das polêmicas de boa ou má-fé, tem demonstrado ao cidadão e contribuinte brasileiros que tem muita coisa a ser "consertada" no Poder Judiciário tupiniquim. Por óbvio, que ninguém é perfeito, inclusive o ilustre articulista. A propósito, sou amplamente favorável a eleição de magistrados; a "igualdadde" de Poderes nos moldes "formatado" pelo constituinte de 1988, pavimenta uma tremenda hipocrisia, eis que se pode impedir um membro do executivo e do legislativo, mas não se pode impedir um magisdtrado delinqüente,e aí é que prevalece o famaliá corporativismo, é o fim da pivada! Eleições já à magistratura brasileira!

Só vendo pra crer... http://www.youtube.com/wa...

Luiz P. Carlos (((ô''ô))) (Comerciante)

Só vendo pra crer... http://www.youtube.com/watch?v=4oIbpkMZCSU

Excelente artigo. Na mosca! Corporativista todo...

Marco (Outros)

Excelente artigo. Na mosca! Corporativista todo o mundo já o sabe. Mas corporativismo como temos visto nestes últimos tempos no Judiciário é coisa de deixar boquiaberto até o presidente do Zimbábue, aquele democrático e célere país, se é que me permitem a ironia. A mais clara convicção do corporativismo está na declaração, ontem, no Fantástico, do Sr Ives Gandra, renomado jurista, e de outros 2 ministros do STF, contrários à extinção do ridículo Foro Privilegiado. Foro privilegiado é a prerrogativa que fez com que o STF nunca conseguisse condenar sequer 1 único parlamentar pêgo com a mão na cumbuca, diga-se, roubando o suado dinheiro da população. Alegaram que os processos chegam até o STF sem provas materiais, mesmo com a PF gravando, tirando foto, apresentando extratos, documentos. É com iniciativas de togados daquele naipe que continuamos a ter uma Justiça composta de semi-deuses, alheios à toda e qualquer forma de moralização e de combate sério contra a impunidade. E eu que pensei, ou melhor, sonhei que a Helen Gracie fosse botar ordem na casa. Bobinho eu!

Excelente artigo. Críticas precisas e ponderad...

Thomaz Thompson Flores Neto (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Excelente artigo. Críticas precisas e ponderadas. Nada apressadas, ao contrário, oportunas. Almejo que os membros atuais e, fundamentalmente, os da próxima gestão, em breve estarão assumindo, reflitam sobre as mesmas.

Calma dr. Semer, calma. O caminho se faz ao cam...

Armando do Prado (Professor)

Calma dr. Semer, calma. O caminho se faz ao caminhar, dizia o poeta. O CNJ está fazendo o seu caminho e, pelo andar da carruagem, está fazendo bem, pois até então o judiciário estava nas mãos dos anjos do paraíso de Dante. Ou estaria nas mãos de Caronte?

Comentar

Comentários encerrados em 12/06/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.