Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Preço a pagar

Juiz acata ação contra FBI por prisão indevida de ex-agentes

Por 

Um juiz de Boston aceitou, nesta quinta-feira (26/7), ação ajuizada por dois ex-agentes que passaram décadas presos. Eles processam a polícia federal dos Estados Unidos, o FBI, que erroneamente os acusou, em 1965, de liderarem uma gangue de matadores. Os padrões das ações civis nos Estados Unidos, para esse tipo de caso, são de uma indenização de US$ 1 milhão por ano de cadeia. As informações são do site Findlaw.

Peter Limone e Joseph Salvati, mais os familiares de outros dois acusados, que morreram na prisão, acusam o governo americano de “persecução maliciosa”. Eles sustentam que o FBI saberia que a fonte das acusações, Joseph "The Animal" Barboza, um mafioso, mentiu ao acusá-los. Segundo a ação, Joseph mentiu à Justiça para poder proteger um informante do FBI, Vincent "Jimmy" Flemmi – que era o assassino de fato.

O Departamento de Justiça reagiu, em nota oficial. Alegou que o governo dos Estados Unidos não pode ser processado. Os procuradores estaduais do caso acataram o resultado das investigações. Salvati e Limone foram exonerados em 2001. Salvati ficou preso 29 anos e sua sentença, de prisão perpétua, foi comutada em 1997. Limone ficou atrás das grades 33 anos. Foi solto em 2001.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 26 de julho de 2007, 16h40

Comentários de leitores

5 comentários

A arbitrariedade, perpetrada por um funcionário...

Luís da Velosa (Bacharel)

A arbitrariedade, perpetrada por um funcionário público que tem o dever de defender a sociedade contra o mal (e não com pusilanimidade e dolo), deveria ser punida exemplarmente. Ninguém, nem a mais íntegra das criaturas, está livre do assédio desse lobos famintos, pior mesmo que os mais repulsivos dos criminosos. Um homem algemado adentrando numa casa espetada de grades de ferro, é doce de ambrosia...

Luiz Garcia bem ressaltou que a solução não é p...

J.Henrique (Funcionário público)

Luiz Garcia bem ressaltou que a solução não é punir o cofre do Estado, que é mantido por nós, e sim pinir o agente criminoso. Lembremos que um Estado nunca vai a falência tal qual uma empresa ou pessoa.

Um fato curioso é de que em alguns estados amer...

futuka (Consultor)

Um fato curioso é de que em alguns estados americanos se um policial for utilizado para divulgação de um produto nas revistas e ou TV este produto tem maior visibilidade e credibilidade, então com esse sucesso nos passam a idéia que os cidadãos tem muito respeito pelo agentes da lei. O que nos traz muitas e muitas vezes um maravilhoso pensamento, um dia chegaremos lá! ..não?

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 03/08/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.