Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caixa exclusivo

Bradesco recorre para garantir folha de pagamento no Maranhão

O Bradesco impetrou Mandado de Segurança, com pedido de liminar, contra a decisão do governo do Maranhão de cancelar o contrato de pagamento pelo banco dos salários dos servidores públicos estaduais. A ação foi ajuizada no Poder Judiciário do Maranhão.

O banco diz que foi “surpreendido” pela notificação extrajudicial endereçada pelo governo maranhense comunicando o encerramento antecipado do Contrato de Prestação de Serviços Financeiros, que envolvia o direito de gestão da folha de pagamento dos funcionários públicos daquele Estado.

“Inconformado com a ruptura unilateral e antecipada daquele contrato, considerando-se que a vigência fora estipulada até 31 de dezembro de 2010, o Bradesco decidiu ir à Justiça”, afirma nota do banco divulgada na quarta-feira (25/7). O Bradesco tinha a folha de pagamento maranhense desde que comprou o Banco do Estado do Maranhão (BEM) em leilão de privatização em fevereiro de 2004.

Com a decisão do governo maranhense, o Bradesco perdeu a folha dos servidores para o Banco do Brasil. O governo decidiu centralizar todos os serviços bancários e movimentação financeira no BB em troca de investimentos de R$ 1 bilhão do banco no Estado. O contrato entre o BB e o governo do Maranhão foi assinado no dia 9 deste mês.

Pelo acordo, os investimentos do Banco do Brasil serão destinados a financiamento nas áreas de microcrédito e agricultura familiar. O banco também se comprometeu a ampliar o número de agências e postos de atendimento em todo o Maranhão até o próximo ano.

com Agência Estado

Revista Consultor Jurídico, 26 de julho de 2007, 0h00

Comentários de leitores

1 comentário

Embora entenda que os bancos privados brasileir...

Murassawa (Advogado Autônomo)

Embora entenda que os bancos privados brasileiros ganham além do merecido, a atitude o governo do Maranhão é no mínimo duvidoso, razão porque, entendo que o Bradesco está em seu direito, mesmo porque, o Governador recem eleito, já no em seu início de mandato teve envolvido em noticiário sobre corrupção, ou seja, demonstrou aquilo que não era.

Comentários encerrados em 03/08/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.