Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Violência em protesto

Ataque mata 12 pessoas em protesto de advogados no Paquistão

Um aparente ataque suicida matou, nesta terça-feira (17/7), pelo menos 12 pessoas ao lado de um tribunal da capital paquistanesa, Islamabad. No local, o juiz Iftikhar Chaudhry, que foi suspenso, faria um pronunciamento. A informação é da agência Reuters.

A explosão aconteceu a cerca de 30 metros de um palco montado em um estacionamento em uma área do lado de fora do tribunal. Chaudhry ainda não havia chegado para falar a advogados quando aconteceu o incidente.

O presidente-general paquistanês, Pervez Musharraf, suspendeu o juiz do Tribunal Supremo do Paquistão em março por uma série de acusações contra ele. A decisão provocou protestos de advogados que defendem a independência do Judiciário e de partidos da oposição.

O chefe de Polícia da cidade, Iftikhar Ahmed, afirmou que a explosão parece ter sido causada por um ataque suicida. Outras 40 ficaram feridas.

O Paquistão vive uma onda de violência desde que forças do governo invadiram a Mesquita Vermelha de Islamabad, depois que radicais islâmicos se entrincheiraram no local. A ação resultou na morte de mais de 100 pessoas.

No dia 9 de março, Chaudhry foi afastado do cargo pelo governo. O presidente alegou ter recebido denúncias de conduta inadequada, abuso de autoridade e outras ações incompatíveis com o cargo. Todas negadas pelo juiz.

Juízes, advogados e membros da oposição afirmam que a medida foi uma manobra de Musharraf para enfraquecer o independente juiz, num momento em que o país se prepara para eleições presidenciais e parlamentares.

Revista Consultor Jurídico, 17 de julho de 2007, 16h37

Comentários de leitores

1 comentário

Gente, não há Advocacia sem liberdade. ...

Dijalma Lacerda (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Gente, não há Advocacia sem liberdade. Também não há liberdade sem Advocacia. Quem disse isso foi Raimundo Paschoal Barbosa. Uma pressupõe a outra. Tá faltando um Sobral Pinto por lá, ou um Evandro de Lins e Silva, ou um Batochio.

Comentários encerrados em 25/07/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.