Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Charges do profeta

Político dinamarquês é inocentado em caso das charges de Maomé

Por 

Nova reviravolta no caso das charges do profeta Maomé publicadas num jornal de Copenhague, na Dinamarca: a líder de um partido nacionalista dinamarquês foi inocentado, nesta sexta-feira (13/7), por um juiz daquele país.

A corte de Lyngby, no norte de Copenhague, decidiu que Pia Kjaersgaard, líder do ultra-nacionalista Partido do Povo Dinamarquês, não violou leis ao ter acusado os islâmicos de difamarem internacionalmente o país. Em abril passado uma ONG islâmica que representa 10% dos cerca de 200 mil muçulmanos da Dinamarca, ajuizou a ação contra Pia.

Segundo o site Findlaw, ela havia chamado os líderes islâmicos dinamarqueses de “traidores da pátria”, ao terem buscado ajuda jurídica no Oriente Médio para processar o jornal.

Em outubro de 2006, uma corte de Justiça da Dinamarca rejeitou ação contra o jornal que publicou as imagens. A corte da cidade de Aarhus repeliu sete ações ajuizadas por grupos muçulmanos dinamarqueses, que alegavam que os 12 desenhos publicados pelo Jyllands-Posten, em 30 de setembro de 2005, eram um insulto e uma chacota contra o Islã.

Leis islâmicas proíbem a publicação de imagem do profeta Maomé, mesmo as positivas, sob o argumento de que elas promovem idolatria. Publicadas em 2005 pelo jornal dinamarquês, as charges suscitaram protestos violentos na Ásia, África e Oriente Médio, que deixaram 50 mortos. Várias publicações européias as reproduziram como afirmação da liberdade de expressão.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 14 de julho de 2007, 17h53

Comentários de leitores

3 comentários

Quem ganha com a intolerência?. Nós perdemos.

Bira (Industrial)

Quem ganha com a intolerência?. Nós perdemos.

O mais interessante neste caso foi que o Irã pr...

Nelson Cooper (Engenheiro)

O mais interessante neste caso foi que o Irã promoveu, como retaliação, uma conferência para negar o Holocausto, apostando que os judeus reagiriam tão violentamente como os muçulmanos. Os judeus reagiram de forma totalmente pacífica sem quebra-quebra e sem quaisquer feridos. O mesmo ocorre com cristãos que inúmeras vezes encontram charges e sátiras envolvendo Jesus e nem por isto saem por aí cometendo atps de violência.

O mundo cada dia mais dominado pela insanidade ...

Band (Médico)

O mundo cada dia mais dominado pela insanidade das religiões!

Comentários encerrados em 22/07/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.