Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cratera do Metrô

Consórcio da obra do Metrô fecha novo acordo de indenização

O Consórcio Via Amarela concluiu mais um acordo com uma das vítimas do desmoronamento ocorrido no canteiro de obras da Estação Pinheiros da Linha 4, do Metrô de São Paulo.

O consórcio e a Unibanco AIG Seguros comunicam por meio de nota que na noite de sexta-feira (26/1) foi fechado acordo para indenização da proprietária do microônibus que foi soterrado no desabamento da obra. O acerto saiu 14 dias após o acidente. As informações são da Agência Estado.

Como no primeiro acordo, feito 12 dias depois do desabamento, com a família da bacharel em Direito Valéria Marmit, os valores não foram divulgados.

O acidente nas obras da linha 4 do Metrô de São Paulo ocorreu no dia 12 de janeiro. O solo do canteiro de obras cedeu e levou junto um pedaço da rua Capri. Na cratera aberta de cerca de 80 metros de diâmetro, caíram ao menos três caminhões e um microônibus. Casas ao redor tiveram de ser esvaziadas e algumas já foram demolidas.

Na sexta-feira (26/1), o corpo do contínuo Cícero Augustinho da Silva, de 60 anos, foi enterrado no Cemitério do Aração, na Pacaembu. Cícero foi a sétima vítima encontrada na cratera.

Revista Consultor Jurídico, 27 de janeiro de 2007, 16h11

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/02/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.