Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Pergunta no debate

Eduardo Cunha processa Denise Frossard por calúnia

O deputado reeleito Eduardo Cunha (PMDB-RJ) está processando a deputada Denise Frossard (PPS-RJ) por calúnia e difamação. Cunha entregou ao Supremo Tribunal Federal queixa-crime contra Denise.

O parlamentar alega que Denise, durante o período em que disputou o governo do estado do Rio de Janeiro, nas eleições do ano passado, o “acusou de ter causado rombo nas contas da Companhia de Águas e Esgoto (Cedae) do Rio de Janeiro e em seu fundo de pensão, Previdência Complementar (Prece)”.

Os fatos descritos na ação teriam ocorrido durante debate ao vivo na televisão entre os candidatos Sérgio Cabral e Denise Frossard, às vésperas do segundo turno da eleição para o governo estadual. Segundo a ação, no debate, a deputada perguntou ao então senador e candidato Sérgio Cabral se ele faria uma auditoria na Cedae e na Prece durante a gestão de Eduardo Cunha para apurar suposto rombo de R$ 300 milhões.

O deputado Eduardo Cunha informa, na ação, que fez uma interpelação judicial com pedido de explicações para a deputada Denise Frossard e afirma que ela “optou pelo silêncio”. Por isso, resolveu apresentar a queixa-crime.

O deputado pede que o Supremo receba a queixa-crime para que a parlamentar responda ao processo por crimes contra a honra com base na Lei de Imprensa.

INQ 2.452

Revista Consultor Jurídico, 11 de janeiro de 2007, 20h03

Comentários de leitores

2 comentários

Ela é juíza, pois o cargo é vitalício!

babu83 (Oficial da Aeronáutica)

Ela é juíza, pois o cargo é vitalício!

E ela foi juíza!

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

E ela foi juíza!

Comentários encerrados em 19/01/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.