Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fogo amigo

Procurador é acusado de tramar morte de rival no Amazonas

O procurador-geral de Justiça licenciado do Amazonas, Vicente Cruz, foi preso, no final da noite desta segunda-feira (8/1), acusado de contratar um pistoleiro para matar o procurador Mauro Campbel, também candidato a procurador-geral.

Vicente Cruz está sob custódia do Ministério Público estadual. Ele entrou com um pedido de Habeas Corpus junto ao Tribunal de Justiça do Amazonas. O pedido foi distribuído para o corregedor-geral do TJ, desembargador Manuel Glaucimar Damasceno. As informações são do jornal Diário do Amazonas, de Manaus.

Segundo o jornal, Cruz contratou um ex-presidiário para assassinar seu adversário na eleição para escolher o próximo chefe do Ministério Publico do Amazonas, marcada para fevereiro próximo. O pistoleiro contratado para fazer o serviço preferiu denunciar o crime ao MP. De acordo com o Jornal Nacional, da Rede Globo, isso aconteceu, porque Cruz resolveu abortar o plano e contratar um outro matador.

Após ser informado do plano, Campbel levou o pistoleiro ao secretário de Segurança, Francisco Sá Cavalcante, que montou o esquema de investigação. Na Justiça, conseguiu a quebra do sigilo telefônico do intermediário, da mulher e do pistoleiro. O mandado judicial foi expedido pelo presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, Francisco das Chagas Auzier Moreira, às 22h30 de segunda-feira.

O procurador-geral em exercício, Evandro Farias, o decano dos procuradores no estado, que faz parte do grupo político de Vicente Cruz, se recusou a abrir a sindicância pedida por um grupo de membros do MP-AM. Alega que teria de esperar o fim do inquérito policial.

No Conselho Nacional do Ministério Público há processo contra Vicente Cruz. Trata-se de Processo de Controle Administrativo originada em representação dirigida ao Colégio de Procuradores do Amazonas e feita pela promotora de Justiça, Silvana de Lima Cabral. No processo, Cruz é acusado de pagamento irregular de gratificação e de diárias a servidores, irgularidades em licitação e sueprfaturamento.

[Texto atualizado com novas informações às 21h10 do dia 1/9/2006]

Revista Consultor Jurídico, 9 de janeiro de 2007, 16h52

Comentários de leitores

21 comentários

E agora José? Perdão! Perdão... Não, não é J...

Valente Filho (Oficial da Polícia Militar)

E agora José? Perdão! Perdão... Não, não é José é João Bosco Ferrara o "EXPERTS", o defensor caipora do pseudovítima e vítima petulante da própria consciência e pensamento néscio. Quê vergonha! Os Procuradores do Amazonas são homens probos e a prova irrefutável e incontestável é a denúncia efetivada pelo procurador-geral em exercício contra o procurador-geral licenciado.

Retificação por erro de concordância A sensate...

Valente Filho (Oficial da Polícia Militar)

Retificação por erro de concordância A sensatez é uma das qualidades que o ser humano DEVE TER! Parabéns senhor Dijalma Lacerda “(dijalma lacerda (Civil 10/01/2007 - 09:48)” e desculpe-me pela repetição. O senhor deu mostra que é muito fácil pensar e reflexionar; Felizmente, a maioria dos seres humanos tem esse quilate. O mesmo não ousou dizer do senhor João Bosco Ferrara “(João Bosco Ferrara (Outros - - ) 10/01/2007 - 19:10). “, no entanto, para auxiliar esse senhor, vou colar o que diz o Aurélio a respeito de néscio: [Do lat. nesciu.] Adj. 1. Que não sabe; ignorante, estúpido. 2. Inepto, incapaz. 3. Insensato, absurdo: “E assim como seria pensamento néscio, e esperança vã, querer um condenado no inferno ter glória, ou um Bem-Aventurado no Céu ter pena, assim o é querer um peregrino no mundo ter satisfação e descanso.” (P.e Manuel Bernardes, Luz e Calor, pp. 253-254.) S. m. 4. Indivíduo néscio. Senhor João Bosco Ferrara! Perdão por hoje, amanhã, quiçá, o senhor estará dentre os sensatos.

A sensatez é uma das qualidades que o ser human...

Valente Filho (Oficial da Polícia Militar)

A sensatez é uma das qualidades que o ser humano DEVE TER! Parabéns senhor Dijalma Lacerda “(dijalma lacerda (Civil 10/01/2007 - 09:48 )” e desculpe-me pela repetição. O senhor deu mostra que é muito fácil pensar e reflexionar; Felizmente, a maioria dos seres humano tem esse quilate. O mesmo não ousou dizer do senhor João Bosco Ferrara “( João Bosco Ferrara (Outros - - ) 10/01/2007 - 19:10 “, no entanto, para auxiliar esse senhor, vou colar o que diz o Aurélio a respeito de néscio: [Do lat. nesciu.] Adj. 1. Que não sabe; ignorante, estúpido. 2. Inepto, incapaz. 3. Insensato, absurdo: “E assim como seria pensamento néscio, e esperança vã, querer um condenado no inferno ter glória, ou um Bem-Aventurado no Céu ter pena, assim o é querer um peregrino no mundo ter satisfação e descanso.” ( P.e Manuel Bernardes, Luz e Calor, pp. 253-254.) S. m. 4. Indivíduo néscio. Senhor João Bosco Ferrara! Perdão por hoje, amanhã, quiçá, o senhor estará dentre os sensatos.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 17/01/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.