Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fogo na Paulista

Incêndio atinge prédio do Juizado Especial Federal em São Paulo

Um incêndio atingiu o 11º andar do prédio do Juizado Especial Federal de São Paulo, na Avenida Paulista, na manhã desta terça-feira (9/1). Doze equipes do Corpo de Bombeiros foram enviadas ao local para controlar o fogo. Quando o incêndio começou, por volta das 8 horas, o edifício estava praticamente vazio. A situação já está controlada.

A presidente do Juizado Especial Federal, juíza Marisa Cucio declarou o incêndio não atingiu dados importantes e descartou a hipótese de queima de arquivos e de documentos. Ela espera que o prédio seja liberado para voltar a funcionar ainda hoje. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) já liberou duas faixas da Avenida Paulista no sentido do Paraíso. As informações são da Agência Estado.

O Coronel do Comando do Corpo de Bombeiros Metropolitano, João dos Santos de Souza, afirmou que a perícia do local será feita pela Polícia Federal. O principal foco do incêndio, de acordo com os bombeiros, foi controlado em 15 minutos e o rescaldo continuava sendo feito. O coronel constatou que o sistema de segurança do prédio estava em ordem, entretanto, funcionários afirmaram não terem ouvido sinal algum de alarme denunciando o incêndio.

No prédio do Juizado Especial Federal são realizadas 80 audiências por dia referentes a processos de até 70 salários mínimos de indenização. De acordo com uma funcionária do prédio, 90% dos processos são relacionados a direito previdenciário, principalmente INSS.

Não há informações sobre feridos ou sobre o que teria causado o incêndio. Por conta da curiosidade dos motoristas que passam no local do incêndio, dois acidentes foram registrados. Ninguém ficou ferido.

Notícia atualizada às 11h43, com acréscimo de informações.

Revista Consultor Jurídico, 9 de janeiro de 2007, 9h29

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/01/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.