Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Erro no gabarito

OAB-SP anula duas questões da 1ª fase do Exame de Ordem 131

Foram anuladas duas questões da primeira fase do Exame de Ordem 131 da seccional paulista da OAB, feito no dia 21 de janeiro. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (26/2) em comunicado da Comissão de Estágio e Exame de Ordem da OAB-SP.

As questões anuladas são: 26 e 36, do tipo 1; 6 e 16, do tipo 2; 76 e 86, do tipo 3; e 46 e 56, do tipo 4. Ao todo, 28,1 mil candidatos se inscreveram para esta prova. Da segunda fase, participaram 5,9 mil bacharéis.

O presidente da comissão, Braz Martins Neto, determinou uma releitura das provas e todos os candidatos que obtiveram 48 pontos na primeira fase e erraram as questões anuladas serão aprovados e poderão fazer a segunda fase do Exame 132, em maio.

Segundo Braz Martins Neto, as questões anuladas foram de Direito Civil e de Processo Civil. “O autor das questões verificou que eram procedentes as impugnações dos candidatos, uma vez que a formulação das mesmas poderia induzir a dúvidas sobre o gabarito”, explica.

O total de abstenção na segunda fase do Exame 131 será divulgado na terça-feira (27/2) e as perguntas e gabaritos, durante a semana.

Leia o Comunicado

A Comissão Permanente de Estágio e Exame de Ordem no exercício de suas funções, comunica que as impugnações apresentadas para as questões da primeira fase do 131º Exame de Ordem, foram todas analisadas, sendo mantidos os respectivos gabaritos, com exceção às questões:

de nº 26 e 36, do tipo 1;

de nº 6 e 16, do tipo 2;

de nº 76 e 86, do tipo 3; e,

de nº 46 e 56, do tipo 4.

Por conseguinte, ficam tais questões anuladas, determinando-se à VUNESP que, ao realizar a releitura ótica, atribua às mesmas as respectivas pontuações no cômputo dos 50% de acerto exigido para a aprovação.

Os candidatos habilitados na releitura estão convocados automaticamente para a segunda fase do 132º Exame de Ordem, nos termos do item 6.4 do Edital.

São Paulo, 26 de fevereiro de 2007

BRAZ MARTINS NETO

Presidente da Comissão Permanente de Estágio e Exame de Ordem

Revista Consultor Jurídico, 27 de fevereiro de 2007, 0h01

Comentários de leitores

5 comentários

Com todo respeito à OAB, me senti realmente des...

Vini (Contabilista)

Com todo respeito à OAB, me senti realmente desrespeitado com o último exame durante a 2ª fase. Estudei muito, gastei mais do que eu podia, e a interpretação do problema 1 de penal confundiu até meus professores, entre eles, Juizes e Promotores. Como acreditar na capacidade desse exame em provar se tenho ou não capacidade profissional???? Pela Ética, tão esperada da OAB, espero sinceramente que essas atitudes ou que este imperialismo acabe, e que a humildade em reconhecer os próprios erros aflore, erros estes que prejudicam em demasia quem estuda e se esforça, num país ainda pobre de cultura, quem luta por ela ainda acaba morrendo na praia. Foi um desabafo, me desculpem.

A COMISSÃO DE EXAME DA ORDEM NÃO PODE COMETER E...

Artur Colella - Advogado e Prof. Universitário (Advogado Autônomo - Tributária)

A COMISSÃO DE EXAME DA ORDEM NÃO PODE COMETER ERRO !!! Não é admissível que a comissão que prepara o exame da ordem cometa erros na formulação das questões. Os candidatos prejudicados por tais erros, são obrigados a recorrer para que seus direitos possam ser reconhecidos, entretanto, como reparar os prejuízos que forem causados pelo direito de exercer a advocacia, pois nesse último exame 131 o candidato que foi aprovado após a realização da 2ª fase somente fará a 2ª fase em maio data do exame nº 132, assim somente poderá exercer a advocacia lá para o mês de julho ou agosto, lá se vão 4 ou 5 meses de prejuízo. Outra questão que surge com tais erros nos exames da oab são as notícias que surge com os índices de reprovação, que face aos erros nas questões tornam o indices falsos, sendo também duvidosas as afirmações que os candidatos estão mal preparados. Também é duvidoso a qualidade do exame da ordem, será que não há mais questões com erros??? Será que todos os candidatos recorreram ????

Sr. MURASSAWA: 1. Se o senhor atuasse (não s...

Alochio (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

Sr. MURASSAWA: 1. Se o senhor atuasse (não sei se atua, perdão se o fizer) em questões relativas a concursos e seleções em geral (Exame de Ordem é uma espécie), veria que o "sem pé nem cabeça" tem nexo. 2. Aliás: a OAB não escapa às "derrapadas". Pelo contrário: aqui no ES houve uma prova discursiva (de Dir. Penal) em que a RESPOSTA pretendida pela "banca notável" era a MAIS PREJUDICIAL AO CLIENTE DE UM CRIMINALISTA. Ora, era exame de ordem, ou prova para o Ministério Público?? 3. O candidato, em casos de excrescências como esta SOCORRE-SE JUIDICIALMENTE e tem como resposta: o Judiciário não avalia "mérito administrativo". 3.1. Daí a referência ao judiciário no texto. 4. Espero ter me feito entender melhor.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 07/03/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.