Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Perigos da profissão

Gari que pegou HIV mexendo em lixo hospitalar será indenizado

A prefeitura de Brusque, em Santa Catarina, terá de pagar R$ 140 mil para um gari contaminado com o vírus HIV quando recolhia o lixo do Hospital e Maternidade Consul Carlos Renaux. A decisão, que não é passível de recurso, foi tomada pelo Superior Tribunal de Justiça. A sentença já está em execução.

O fato ocorreu em 1995. Na primeira instância, a prefeitura foi isentada. O gari recorreu da decisão e, em 2004, a 2ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de Santa Catarina considerou a prefeitura responsável pela contaminação.

A indenização, arbitrada em R$ 75 mil naquela ocasião, já alcança R$ 140 mil. O gari, em fase terminal da doença e amparado pela mãe, foi na sexta-feira (9/2) ao fórum de Brusque, onde comemorou o resultado. Também alertou autoridades e seus próprios colegas de profissão sobre os riscos com a manipulação de lixo hospitalar.

Apelação Civel 2003012315-6

Revista Consultor Jurídico, 12 de fevereiro de 2007, 15h58

Comentários de leitores

2 comentários

JB. MG. Só lamento neste caso é a morosidade d...

JB (Outros)

JB. MG. Só lamento neste caso é a morosidade da nossa justiça, o requerente precisar estar em fase terminal para receber esta indenização. Já o comentário do médico Cidney, cinismo e hipocrisia está dispensado neste momento, deveria ser mais respeitoso para com a família do doente e não seguir a carreira de medicina, quando o humanismo é essencial para se alcançar sucesso, coisa que não senti por parte dele.

Parabenizo o brilhante colega que conseguiu pro...

Cidney (Médico)

Parabenizo o brilhante colega que conseguiu provar que o gari contraiu o vírus no lixo hospitalar, já que NUNCA teve relações sexuais sem preservativo...

Comentários encerrados em 20/02/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.