Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Direitos iguais

Wal-Mart vai enfrentar maior ação trabalhista da história dos EUA

A rede varejista Wal-Mart vai enfrentar uma das maiores ações trabalhistas da história dos Estados Unidos. A 9ª Corte Federal de apelação de São Francisco, na Califórnia, aceitou nesta terça-feira (5/2) o processo que acusa a empresa de pagar salários menores para as mulheres e oferecer menos oportunidades de promoções. A informação é de agências de notícias internacionais e de jornais americanos.

Os advogados de acusação estimam que 1,6 milhão de funcionárias foram discriminadas desde 1998. A ação pede que a rede retorne a diferença do que era pago para estas mulheres em relação a homens que ocupavam cargos na mesma posição.

“É melhor levar este caso como uma ação coletiva do que obstruir as cortes federais com inúmeros processos individuais que reclamam o mesmo problema”, afirma decisão do tribunal, que não entrou no mérito da questão. “Embora o tamanho desta ação de classe é grande, o mero tamanho não torna o caso incontrolável”, diz o despacho.

A decisão do tribunal foi baseada em um caso da loja Bentonville, no Arkansas, que está enfrentando em cortes federais 200 ações de empregados que reclamam discriminação e não pagamento de horas extras.

Desde dezembro de 2005, o Wal-Mart já perdeu dois casos em tribunais da Califórnia e Pensilvânia. As ações geraram indenizações de US$ 251 milhões.

Revista Consultor Jurídico, 7 de fevereiro de 2007, 0h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 15/02/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.