Consultor Jurídico

Comentários de leitores

24 comentários

O “expert” que aconselhou o professor a não per...

Cláudio M. Gonçalves (Advogado Autônomo)

O “expert” que aconselhou o professor a não perder tempo comigo, deve ter perdido um precioso tempo estudando textos mal redigidos de internet e quem sabe alguns trabalhos escolares pífios de Direito Constitucional só para me atacar. Denunciou sua total falta de conhecimento sobre direito constitucional, deve desconhecer direito administrativo, administração pública e por consequência, tentou mudar o foco da discussão. O CECEI beneficia menos de 26 advogados. É fato incontroverso. E possíveis beneficiados são justamente aqueles que votaram a favor do CECEI. Para quem desconhece, se o CECEI fosse transferido para Carapicuiba, Itapevi, Bady Bassit, Penápolis e outras cidades do interior, os "experts" organizariam passeata contra os diretores da CAASP por usarem o dinheiro deles em benefício de outros advogados. Como justificar a "prestação de serviços subsidiados" para menos de 26 advogados num ambiente composto por 250 mil advogados. É melhor estudar administração. Ah! e também, direito constitucional e administrativo.

O “expert” que certamente se dedicou intensamen...

Dr. Luiz Riccetto Neto (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

O “expert” que certamente se dedicou intensamente ao estudo de administração, talvez tenha se esquecido de se dedicar ao estudo do Direito Constitucional, notadamente o ato administrativo, pois se assim o fizesse teria se lembrado que o poder discricionário pode ser revisto pelos órgãos administrativos superiores ou pelo Poder Judiciário, por provocação dos administrados-jurisdicionados, quando extrapola seus limites, desvia-se da finalidade ou afronta os princípios elencados pelo artigo 37 da Constituição Federal (legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência). Para o CECEI, houve investimentos (valores acrescidos) apenas da gestão 1998/2000 mas, depois, somente dos pais-advogados que tiveram a sorte de conhecer esse patrimônio cultural, e pagar mensalmente a quantia aproximada de R$ 800,00 por período integral. Será que a receita de R$ 336.000,00 (R$ 800,00 x 35 períodos x 12) não é suficiente para cobrir os custos com profissionais, estagiários e brinquedos ? Por que alguns conseguem gerar lucros enquanto outros só conseguem gerar prejuízos ? Se eram necessárias o preenchimento de mais vagas para equalizar despesas ou gerar lucros, por que não divulgaram a existência de tais vagas ? Excluindo a pessoa do seu ilustre Vice-Presidente, indago onde estará a propalada eficiência dessa diretoria da CAASP ? E para quem desconhece, esclareço que a CAASP possui benefícios e presta serviços. Os benefícios são destinados aos advogados carentes, suas viúvas e filhos. Os serviços são prestados indistintamente, não havendo o requisito de carência financeira, tais como o dentista, a livraria, a farmácia e o CECEI, sendo esse último serviço a ÚNICA criação do grupo político que dirige nossa Entidade desde 1998.

Dudu administrativa? Seja lá quem for, má-fé...

Cláudio M. Gonçalves (Advogado Autônomo)

Dudu administrativa? Seja lá quem for, má-fé e desonestidade intelectual de fato SÃO condutas tristes. quanto a mé-fé, seria interessante que se divulgasse quem são os beneficiários do CECEI... Talvez aqueles diretores que votaram por unanimidade pela criação de algo que apenas beneficiaria 26 advogados entre 250 mil. O doutor boa-fé consegue explicar? Quanto a desonestidade intelectual, nunca ouvi falar dessa expressão, mas desonesto é querer impor aos 249.974 advogados que fiquem pagando escolinha para flhos de advogados que estão fora do perfil daqueles que deveriam ser atendidos pela CAASP.

Mais uma coisinha. Não queremos o dinheiro de n...

richiavegatti (Advogado Sócio de Escritório - Financeiro)

Mais uma coisinha. Não queremos o dinheiro de ninguem, muito menos de quem se diz humilhado por juizes e promotores para conseguir algo na carreira. O Cecei não precisa de dinheiro, precisa de divulgação. Ele mesmo pode se pagar com mais 14 crianças e ainda dará lucro para a Caasp, coisa que os outros serviços certamente não dão. Isso teria sido demonstrado pelos pais à diretoria da Caasp, se esta não tivesse trabalhado na surdina, sem o conhecimento dos pais, para fechar o Cecei. Novamente, destaco a posição do Dr. Kozo Denda, sr. vice-presidente, que não se filia à posição dos demais diretores.

Primeiro, Sr. Claudio, se a Sra. Lidiane aprove...

richiavegatti (Advogado Sócio de Escritório - Financeiro)

Primeiro, Sr. Claudio, se a Sra. Lidiane aproveita da estrutura da CAASP, é porque minhas mensalidades com a Ordem estão em dia. O Sr. não tem nada com isso. Segundo, brigamos para que os benefícios sejam ampliados e não o contrário. Talvez no dia que a Caasp resolver fechar a farmácia ou a livraria o sr. entenda. Os postos odontológicos já estão com dias contados, sabia? Enquanto isso, a OAB reduz a mensalidade por dizer que tem superavit de receitas. Obviamente não sou contra, mas vai entender! Quanto à Sra. do Destino, faço minhas as palavras do colega abaixo. E se aceita ser humilhada por juizes e promotores, deveria repensar a carreira, pois não agrega nada à classe com essa postura.

A má-fé e a desonestidade intelectual é algo mu...

Dudu (Advogado Autônomo - Administrativa)

A má-fé e a desonestidade intelectual é algo muito triste. Os argumentos para manutenção do CECEI já foram colocados e foi demosntrado à Diretoria da CAASP que há alternativas viáveis para a continuidade da creche sem qualquer prejuízo à classe. O doutores claudio e senhora do destino se ainda não compreenderam isso é porque não querem entender ou não conseguem...

Fico pensando: por que os pais das crianças que...

senhora do destino (Advogado Assalariado)

Fico pensando: por que os pais das crianças que se beneficiam diretamente do CECEI não se dispuseram a bancar a diferença para o projeto não acabar? Na hora de meter a mão no bolso ninguém quer. Agora, fazer caridade com o dinheiro alheio, ah, isso todos querem. Essa atitude aproxima-se da máxima que ficou conhecida entre os brasileiros como Lei de Gerson, que gosta de levar vantagem em tudo. Se há um déficit e a classe não respondeu como se esperava ao projeto, tanto que somente uns poucos matricularam seus filhos, então, se estes não querem que o projeto acabe, deveriam dispor-se a pagar a diferença do próprio bolso. Isso significa que a mensalidade deixaria de ser os cerca de R$400 que pagam atualmente e passaria para algo em torno de R$1.000. Mas não, seu desejo é que a diferença seja custeada por todos os advogados, sob o pífio argumento de que bastariam R$20 por advogado, ou que deveríamos admitir filhos de juízes e promotores, justo os juízes e promotores que vivem nos humilhando, pisoteando... Ora, quem tem filho que o sustente, e não venha querer esmolar de seus pares. Bastam-me os esmoleres das ruas, a incomodar-nos a cada semáforo, agora esmoler advogado, isso não dá para digerir.

Em tempo: A sra. Lidiane se aproveita da est...

Cláudio M. Gonçalves (Advogado Autônomo)

Em tempo: A sra. Lidiane se aproveita da estrutura da CAASP, se beneficia de algo que eu e milhares de advogados para ela pagamos, e ainda ao final chama a administração de péssima... é mal agradecida. A CAASP está certa. Demonstre que não é péssima encerre as atividades deficitárias.

Basta um mínimo de conhecimento em administraçã...

Cláudio M. Gonçalves (Advogado Autônomo)

Basta um mínimo de conhecimento em administração de empresas, matéria que poucos advogados se preocupam em conhecer, para ter a certeza de que a CAASP tomou a decisão correta. Os advogados que defendem a manutenção deste suposto benefício, sem dele se utilizar, o fazem porque não conhecem administração. Quem tem capacidade para criar, manter ou defender uma estrutura falida, não sabe administrar. Na direção da CAASP, certamente tomariam decisão similar, se não mais radicais... Quanto àqueles poucos (0,012%) que desfrutam deste benefício, é claro que lutam para manter algo deficitário jogando os custos nos ombros de terceiros pois lutam em causa própria e tecnicamente, não convencem. Atrelar o fechamento da CECEI à ideologia política, ou buscar formas de ofensa citando alguns autores, é tirar do foco a realidade. A CAASP deve utilizar o meu dinheiro, e o dinheiro dos advogados do Estado de São Paulo, para incrementar ações em todo Estado, e não para pagar creche para meia dúzia de advogados. Com todo o respeito àqueles que se beneficiam com a estrutura falida, mas EU NÃO CONCORDO COM A UTILIZAÇÃO DO MEU DINHEIRO PARA ISSO.

Caríssimo roberval taylor, por que o senhor não...

Caio (Professor)

Caríssimo roberval taylor, por que o senhor não se identifica? Por que você e seus companheiros de sandice não dizem o verdadeiro nome? A dra. Priscila Verduro é minha esposa e como ela disse muito bem, há algo de errado em advogado casar com não-advogado? Ou vocês, admiradores de olavo de carvalho (argh!),vão propor uma espécie de máfia barata em que advogados só se casam com advogados? Quanto ao suposto subsídio, vou atacar mais uma vez essa ma-fé rastaquera: sabe, caro "consultor", quantos advogados existem na cidade de São Paulo? Eu digo: 104.000. Sabe quanto pagamos de mensalidade do Cecei? Crianças que ficam meio período, como minha filha, custam R$ 372,00 reais por mês, período integral, R$ 745,00. Pouco, não? Valores muito distantes de uma pré-escola conceituada nos arredores da CAASP, não é mesmo? Realmente, nós exploramos os advogados em prol de nossos filhos, mesmo considerando que a OAB diminuiu a anuidade da secção de São Paulo em R$20,00? Cruze os números, pense um pouco e tenha a pachorra de responder. E vou repetir: bastam mais 14 crianças em período integral para o CECEI se pagar. Saudações, meu caro sofista.

Ora Senhor Roberval Taylor, Não lhe ocorreu qu...

Priscila Verduro Bezarias (Advogado Associado a Escritório - Civil)

Ora Senhor Roberval Taylor, Não lhe ocorreu que um professor ou uma arquiteta possam ser casados com profissionais da advocacia ? Tenha paciência !

Prefiro mil vezes ter abatimento de 27,5% na mi...

victormichels (Advogado Autônomo)

Prefiro mil vezes ter abatimento de 27,5% na minha anuidade e não ter nem "direito" a assistência temporária de qualquer natureza... O que Caixa de Assistência tem que bancar escolinha ou livraria ou farmácia ou ótica??? Aliás, aqui no PR pagamos mais de 500 reais/ano numa anuidade que não é tributo, mas frequentemente é cobrada por executivo fiscal... E 27,5% da minha anuidade vai pra ótica, farmácia, livraria, sendo que há farmácias, livrarias, óticas, etc. com preços bem melhores que os que custeamos. Absurdo!

O Caio é professor e a Liliane é arquiteta. Mas...

Roberval Taylor (Consultor)

O Caio é professor e a Liliane é arquiteta. Mas colocam os filhos numa escola subsidiada pelos advogados...Porque não procuram o CREA ou o Centro do Professorado? Este, por sinal, tem verbas até prá fazer propaganda em radio...

Meu nome é Lidiane, sou arquiteta e mãe do Rafa...

Lidiane (Arquiteto)

Meu nome é Lidiane, sou arquiteta e mãe do Rafael que entrou no Cecei em 2005. Em primeiro lugar gostaria de salientar a falta de divulgação do Cecei, eu mesma só soube de sua existência por comentários de conhecidos da área de educação. Se o problema fosse mesmo a falta de dinheiro era só colocar um cartaz no lugar dos citados pelo Ademir para aumentar o número das crianças. Indiquei o Cecei para outras 2 mães que em 1 semana matricularam seus filhos, diante da qualidade do atendimento oferecido. Como mãe e mulher percebi que não há nenhuma mulher na diretoria para entender as necessidades da mãe que precisa trabalhar e das dificuldades de se deixar seus filhos em qualquer creche. Acredito que foi uma decisão no mínimo machista, para não dizer irresponsável...Assino também aqui os comentários em relação à farmácia, que deve ter uma pasta de reclamações minhas pois sempre faltam produtos e alguns produtos têm os preços iguais ou mais caros que outras farmácias, é só pesquisar... É mesmo uma pena esta péssima administração...

A resposta do Presidente Sidney demonstra bem a...

Dudu (Advogado Autônomo - Administrativa)

A resposta do Presidente Sidney demonstra bem a sua falta de estatura para ocupar o cargo, melhor seria que permanecesse como suplente. Segue abaixo o comentário do Ademir. O Sr. Rodrigo, o sem sobrenome, mente. Isso mesmo, MENTE. Mente ao dizer que os pais sabiam das dificuldades. NUNCA, fomos informados sobre dificuldades financeiras da instituição, não antes da fatídica carta. NUNCA fomos comunicados sobre isso, NUNCA nos procuraram para JUNTOS procurarmos uma saída só depois da carta e a nosso pedido. Além disso, tratar o fechamento de uma instituição MODELO como 'tempestade em copo d´água' é, no mínimo, falta de discernimento, para não falar de limitações intelectuais ou falta de fé nos argumentos. Quanto à 'boa gestão', essa que 'tem competência e seriedade', cito apenas um exemplo. Um bom exemplo de como TODA A CLASSE É ATENDIDA: O sensacional campeonato de SURF. Ah! Me esqueci do TORNEIO DE SINUCA, DO BAILE... DOS PREÇOS DA FARMÁCIA. O Sr. Rodrigo, o diretor sem sobrenome, cumpre um dos papéis mais tristes em um debate: aquele de contradizer os argumentos com falácias, com sofismas, mais isso a história da filosofia nos ensina que é 'modus' há séculos. Um fanfarrão esse Sr. Rodrigo! Ademir Castellari Pai de Aluna e de ex-aluna PS. Publicado a pedido, pois estou sem condições técnicas de fazê-lo.

Esta questão do não repasse de recursos da OAB ...

Fernando C. P. de Camargo (Outros)

Esta questão do não repasse de recursos da OAB para a CAASP é grave e creio que o Ministério Público adoraria saber...

Caio Alexandre Bezarias Sou professor e pai ...

Caio (Professor)

Caio Alexandre Bezarias Sou professor e pai de uma das crianças que frequentam o CECEI ( verbo no presente, pois essa história tragicômica ainda está longe de terminar!).Creio que certas informações e verdades devem ser aqui ditas, para que indivíduos como a " senhora do destino", que não tem a decência de se identificar e cita o mais que execrável olavo de carvalho como argumento no seu texto, sejam devidamente combatidos. Vamos lá: Eu e mais três pais fizemos uma reunião com o vice-presidente e o secretário da CAASP. No desenrolar dela, estudando números que foram dados, sem o menor esclarecimento ou contextualização, pela própria entidade, percebemos que bastam mais 14 crianças em período integral ou 28 em meio período para o CECEI equilibrar-se financeiramente, não dar mais prejuízo. Impressionante, não? Como não sou advogado, me permito transmitir outra informação muito importante, que recebi de meus colegas de luta: a OAB não faz os devidos repasses de verba à CAASP, discriminados em lei, HÁ ANOS. A atual diretoria sabe disso e se omite! Por quê? Por questões políticas, as mesmas que determinaram a decisão de fechar o CECEI, uma vez que a creche dá pouco ibope político ao grupo que domina OAB e CAASP há tempos. Vão me chamar de leviano e exigir provas, mas todos os envolvidos sabem que essa é a verdade. O CECEI é uma referência nacional em educação infantil. Muitos cursos de pedagogia Brasil afora utilizam seu projeto como modelo, como exemplo de escola. Aliás, criamos um manifesto eletrônico no qual angariamos apoio a nossa causa.Muitos educadores e acadêmicos de renome voltados à educação, que lutam por uma educação infantil digna para o Brasil já manifestaram apoio a nossa "egoísta" causa. Quem quiser rebater, estamos à disposição.

O comentário da pessoa que se identifica como "...

Priscila Verduro Bezarias (Advogado Associado a Escritório - Civil)

O comentário da pessoa que se identifica como "Rodrigo" é, no mínimo, leviano. Se o CECEI é um "privilégio para poucos", então assim também o são a grande maioria dos benefícios oferecidos pela CAASP. Quanto à arbitrária decisão de fechamento da creche, é preciso consignar o absoluto descaso da diretoria da CAASP para com os pais e; ainda, temos que lembrar a promessa de campanha do Dr. D´Urso, de que não fecharia a creche.

Lamentável o comentário do Dr. Rodrigo (sem sob...

Dr. Luiz Riccetto Neto (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Lamentável o comentário do Dr. Rodrigo (sem sobrenome visível). Inicialmente esclareço que, salvo em se tratando de algum SUPLENTE que se intitula diretor, desde a criação legal da CAASP nenhuma das gestões dessa Entidade teve um diretor eleito com o nome de Rodrigo. Ademais é visível que esse colega está desatualizado em relação a política do nosso Órgão de Classe, pois deveria saber que fui Presidente de Subsecção da OAB/SP na gestão de 1993/95 e que depois das eleições de 2000 não mais participei de qualquer grupo e, portanto, repudio qualquer vinculação política a essa legítima insatisfação contra equivocada decisão da CAASP. Ocorre que o suposto “diretor” da Entidade demonstra pouco conhecer a respeito do assunto, a começar pelo número de advogados inscritos na OAB/SP, que são 268.751 e não exatos 250.000, bem como, confunde seriedade com competência administrativa, que são distintas por natureza. A diretoria da CAASP não sabe exatamente o montante do valor das custas judiciais recolhidas ao ano pela Fazenda do Estado de São Paulo, não sabe se foi repassado à CAASP tudo que lhe seria devido e mesmo assim ainda não ingressou com ação de prestação de contas, deixando transcorrer “in albis” o prazo prescricional. Isso é competência administrativa ? Como podemos dizer que é competente a diretoria do maior Órgão Beneficente da OAB que permite que Seccionais menores de outros Estados façam gestões junto ao Conselho Federal para diminuir o percentual de repasse às Caixas de Assistência ? E conseguem !!! Onde estava e o que fez essa “competente” diretoria ? E o que fez para divulgar, manter e ampliar para todo o Estado a excelência do serviço CECEI ? Por que creches sem certificado, sem receber anuidades para subsídio, sem imunidade tributária e sem o renome de uma grande Órgão de Classe por trás, consegue o que a diretoria da CAASP confessou não ter tido competência para obter, ou seja, o lucro ? A questão básica é que administração competente não precisa de subsídio, patrimônio cultural (de referência nacional e internacional) não se extingue e promessa de campanha não se quebra !

Impressionante a quantidade de "comentaristas" ...

richiavegatti (Advogado Sócio de Escritório - Financeiro)

Impressionante a quantidade de "comentaristas" encomendada. Esse tal de Rodrigo não sabe o que diz. Ao que parece, sequer o Dr. Sidney Uliris Bortolato Alves sabe. Na prestação de contas fornecida por sua própria Diretoria, o CECEI acumulou despesas mensais de R$ 34.500,00, incluída aí despesa puramente contábil de depreciação do imóvel em que se situa. Enquanto isso, as mensalidades do CECEI arrecadam, sem qualquer divulgação da entidade, valores próximos a R$25 mil. Preenchidos os 84 períodos previstos para a escola (com um pouquinho de divulgação e muito mais boa-vontade da entidade), a escola pode dar lucro. Basta lembrar que as mensalidades não são tão subsidiadas assim, pois alcançam R$400 meio período e R$800 período integral. A resposta do Dr. Sidney confirma sua falta de informação ou de interesse sobre o assunto, tanto que não foi a nenhuma das reuniões para tratar do assunto. Esse é o espelho da presidência da CAASP, desinformada, desinteressada e sem coragem sequer para assumir suas próprias decisões. Aliás, ainda estamos aguardando a decisão dos embargos de declaração, sem o que a escola não pode ser fechada (art. 77 do EOAB). Lamentável!

Comentar

Comentários encerrados em 4/01/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.