Consultor Jurídico

Compra de votos

STF recebe denúncia contra deputado por venda de votos

O Supremo Tribunal Federal recebeu, nesta quinta-feira (13/12), denúncia do procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, contra o deputado federal Asdrubal Bentes (PMDB-PA), acusado de oferecer laqueaduras de trompas em troca de votos nas eleições municipais de 2004.

Bentes é processado por crime eleitoral, estelionato, formação de quadrilha e de realizar esterilização cirúrgica em desacordo com a legislação, tudo de forma continuada e em concurso material.

Segundo a denúncia, entre janeiro e março, período que antecedeu as eleições municipais de 2004, o deputado e outras seis pessoas teriam corrompido 13 eleitoras para que elas votassem nele em troca de laqueaduras. Na ocasião, Bentes era pré-candidato a prefeito de Marabá, no Pará.

De acordo com a denúncia, as eleitoras foram recrutadas com o auxílio da esposa e da enteada do deputado, e as cirurgias realizadas no Hospital Santa Terezinha, em Marabá. Como o hospital não tinha convênio para fazer laqueaduras, dois médicos, sendo um deles genro do deputado, fraudaram laudos para conseguir realizar as cirurgias pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O relator, ministro Carlos Alberto Menezes Direito, disse que a denúncia tem indícios “robustos e abundantes de cometimento de crime. Os elementos fático-probatórios constantes desses autos até o presente momento indicam a materialidade dos crimes e descrevem o possível envolvimento do denunciado no crime de corrupção eleitoral em todas as suas fases”.

INQ 2.197




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 14 de dezembro de 2007, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 22/12/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.