Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Conteúdo revelado

OAB-SP suspende Exame de Ordem por suspeita de fraude

Por 

O 134° Exame de Ordem da seccional paulista OAB, marcado para este domingo (9/12), está suspenso. Há a suspeita de que o conteúdo das provas vazou. Um cursinho preparatório para o Exame de Ordem teria aplicado em seus testes uma questão idêntica à que constava da prova.

O presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, já pediu a instauração de inquérito para apurar o vazamento. No domingo pela manhã a diretoria da entidade se reunirá para discutir as outras providências a serem tomadas e divulgar mais informações aos bacharéis.

Quase 25 mil bacharéis estavam inscritos para prestar o Exame, sete mil a mais do que no Exame de número 133. As provas seriam aplicadas na capital paulista e em mais 27 cidades do interior: Americana, Araçatuba, Araraquara, Barretos, Bauru, Bragança Paulista, Campinas, Espírito Santo do Pinhal, Franca, Guarulhos, Itapetininga, Jundiaí, Marília, Mogi das Cruzes, Osasco, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São Bernardo do Campo/São Caetano do Sul, São Carlos, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Sorocaba, Taubaté e Tupã.

Polícia Rodoviária

Pelo mesmo motivo, suspeita de fraude, a Polícia Rodoviária Federal também suspendeu o concurso nacional para contratação de 340 novos agentes, que estava marcado para este sábado. Mais de 120 mil candidatos estão inscritos para o concurso que seria aplicado em capitais do centro oeste. A suspensão ocorreu por recomendação do Ministério Público Federal, que recebeu a denúncia de que gabaritos da prova estavam sendo vendidos a R$ 40 mil na região da Baixada Fluminense.

Segundo a PRF, nova data será marcada depois das investigações. Há suspeita de conivência no vazamento do conteúdo das provas por parte dos organizadores do concurso, o Núcleo de Computação Eletrônica (NCE) da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Os procuradores regionais da República de São João de Meriti, município na Baixada Fluminense, Ana Paula Rodrigues e Antônio Cabral receberam de um informante o conjunto de provas que seria aplicada. O professor do NCE Orlando Bastos Mendes reconheceu o conteúdo e a forma das provas apreendidas.

Os aprovados no concurso irão trabalhar no patrulhamento da BR 163, que liga Cuiabá, no Mato Grosso, a Santarém, no Pará. O salário inicial é de R$ 5.084.

 é chefe de redação da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 8 de dezembro de 2007, 21h16

Comentários de leitores

16 comentários

Esses concursos estão suspeitos, noutro concurs...

Bira (Industrial)

Esses concursos estão suspeitos, noutro concurso,ano passado, eram 16 vagas e 20 acertaram tudo...

Finalmente. Agora entendi a razão do númer...

Cissa (Bacharel - Administrativa)

Finalmente. Agora entendi a razão do número de bachareis que passam nas provas. Já andava há muito desconfiada.

VOU RESUMIR BEM O QUE PENSO... A OAB se preo...

RAFAEL ADV (Procurador do Município)

VOU RESUMIR BEM O QUE PENSO... A OAB se preocupa muito em barrar a entrada de advogados no mercado, porém os advogados anti-éticos, captadores de clientes, rábulas, etc etc etc ESTES NÃO SOFREM PUNIÇÃO NENHUMA POR PARTE DA OAB... Todos sabemos que é proibida a veiculação de comerciais de TV de advogados ou escritórios, porém aqui no RS vários escritórios grandes fazem propagandas em horário nobre da TV e nada acontece... Advogados travestem sua empresa de "assessoria empresarial" e fazem verdadeiro out-doors pela cidade... Assessoria esta que nada mais é do que um escritório de advocacia... Porque a OAB não retira de circulação os péssimos advogados que estão na ativa ? ao invés de dificultar tanto o início da carreira ? Sou favorável a um EXAME DE ORDEM, porém bem diferente do atual que só serve pra encher os bolsos dos donos de cursinhos... No exame, deve ser cobrado assuntos relacionados com a prática da advocacia e não besteirinhas e preciosismos ultrapassados. E as questões mal formuladas e nulas devem ser consideradas nulas quando da existência de recursos e não mantidas como ocorrem nos exames atuais... Inúmeras vezes questões nulas permanecem no gabarito como corretas. A capa do exame diz: "existe apenas uma resposta certa por questão" porém inúmeras questões possuem mais de uma resposta certa e mesmo assim a OAB aceita apenas uma e faz pouco caso dos recursos interpostos... abraço.... resumindo... A OAB PRESTARÁ UM GRANDE SERVIÇO QUANDO RETIRAR DE CIRCULAÇÃO OS ADVOGADOS ANTI-ÉTICOS E DESONESTOS QUE ESTÃO NA ATIVA... ISSO SERIA MUITO MELHOR DO QUE ESTA TENTATIVA LOUCA DE BARRAR OS INICIANTES... ABRAÇO

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 16/12/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.