Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ponto eleitoral

Placa que identifica comitê eleitoral não é propaganda, diz TSE

O deputado federal Paulo Renato Souza (PSDB-SP) se livrou da multa de R$ 5 mil por propaganda irregular aplicada pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo durante as eleições de 2006. O ministro Ari Pargendler, do Tribunal Superior Eleitoral, acolheu o Recurso Especial proposto pelo então candidato.

O Ministério Público Eleitoral propôs Representação junto ao TRE-SP contra o candidato devido à afixação de placa que considerou se equiparar a outdoor. O Tribunal julgou procedente o pedido e condenou Paulo Renato ao pagamento de multa.

No recurso, o candidato alegou que a placa usada para identificar o comitê eleitoral não constitui engenho publicitário e, no caso, não houve qualquer exploração comercial da placa “porque o candidato não é um produto à venda e no local nunca existiu ponto comercial”.

Em sua decisão, o ministro Ari Pargendler entendeu que não se pode considerar propaganda eleitoral placa destinada a identificar comitê eleitoral de candidato.

Respe 27.504

Revista Consultor Jurídico, 4 de dezembro de 2007, 0h01

Comentários de leitores

1 comentário

Pretensão "ridícula", "xenófoba" e "casuística"...

A.G. Moreira (Consultor)

Pretensão "ridícula", "xenófoba" e "casuística" , do poder reinante ! ! !

Comentários encerrados em 12/12/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.