Consultor Jurídico

Julgamento do mensalão

Lewandowski afirma que STF votou mensalão "com faca no pescoço"

Retornar ao texto

Comentários de leitores

79 comentários

Oh, meu caro Dr. Rossi, eu sou de paz e dev...

Richard Smith (Consultor)

Oh, meu caro Dr. Rossi, eu sou de paz e deveras benfazejo. Uma "moça" até. Justamente por "premiar" os olhos alheios com os comentários de minha lavra há tempos e também por acompanhar os seus é que estranhei a sua indireta menção à minha humilde pessoa. O senhor sabe que apenas não tenho condescendência nenhuma com safadezas e mistificações como muitas que vemos por aqui e que o senhor, tenho a certeza, também as reconhece bem. Um abraço. Estranhamento apenas.

Smith: compreendo a tua indignação comigo.Estam...

Rossi Vieira (Advogado Autônomo - Criminal)

Smith: compreendo a tua indignação comigo.Estamos, os dois, há muito tempo postando nessa revista. Portanto siga as orientações que passei para o professor Manuel. Sou da paz. Seja você também. Otavio Augusto Rossi Vieira, 40 Advogado Criminal em São Paulo

Caro Dr. Rossi Vieira: Tendo sido indireta...

Richard Smith (Consultor)

Caro Dr. Rossi Vieira: Tendo sido indiretamente citado por V.Sa. na sua delicada contenda com o Professor Manuel, tomo a liberdade de fazer dois ou três comentários: 1 - Por acaso faltei-lhe com o respeito alguma vez? Se não, por que o senhor cita-me como paradigma de alguma coisa? 2 - Mais ainda, sem me conhecer, como é que o senhor se refere a mim como "o tal consultor"? O senhor, por acaso estaria querendo contratar a minha modesta, porém requisitada, consultoria, como o fazem diversos colegas seus e várias empresas? 3 - Como os meus comentários abaixo chamaram-lhe a atenção, eu aproveitaria para perguntar-lhe: como é que o senhor se dirigiria a uma pessoa que, se aproveitando da distância e deste democrático espaço o chamasse de nojento e covarde? O senhor realmente acha que "mané" ou PeTralha, referentes não à pessoa, mas ao seu torto, tendencioso e cabotino "raciocínio", são termos muito pesados? Passar bem, Dr. Rossi.

ihhh o cara se ofendeu ...Manuel, olha o que o ...

Rossi Vieira (Advogado Autônomo - Criminal)

ihhh o cara se ofendeu ...Manuel, olha o que o Smith, o tal consultor, escreveu no último parágrafo do comentário dele aí abaixo ! olha o meu ! depois você fica ofendido comigo ? Otávio Augusto Rossi Vieira Advogado Criminal em São Paulo

Caro Rossi, respondi-o no mesmo tom que o senho...

www.professormanuel.blogspot.com (Bacharel)

Caro Rossi, respondi-o no mesmo tom que o senhor utilizou para comigo. Eu, ao contrário, recomendo leitura e estudo para que não mais emita opiniões tachadas de ridículas pelo STJ. Eu sei que vc é um dos que babam e que odeiam. Não precisava confessar. Não me importo se vc me odeia. Por fim, cresça. Passar bem.

Caro Felipe Lima: É claro que eu "admito" ...

Richard Smith (Consultor)

Caro Felipe Lima: É claro que eu "admito" (entre aspas, porque, quem sou eu para permitir ou não a expressão alheia?) opinões contrárias às minhas. Desde que se tratem de OPINIÕES de fato e não puros automatismos impensados, de PeTelhos inocentes úteis que emprenharam pelos olhos ou pelos ouvidos ou, simplesmente, de PeTralhas de má-fé que pisoteiam, impávida e impunemente, a Verdade, a lógica, o bom-senso, a moral, a ética e "otras cositas mas". "Argumentos levianos"? Hum, acho que não, porque não há um grama de leviandade nas coisas que AFIRMO. Podem até ferir ouvidos e morais mais susceptíveis, mas jamais são desprovidos de rigor e de lógica. No mais, boquirroto mané, a sua esquematização primária "nós" (bonzinhos) x "eles" (mauzinhos), é que bem evidencia o fato de se tratar você de mais um PeTralha bocó. Do tipo que baba nos ovos do Abortista/Excomungado sem-dedo "que aí está" e que por ora freqüenta a Cadeira Presidencial. Estarei errado? No mais, caro PeTralha, o que você desejaria que eu fizesse? Que saísse de trás do meu computador e fosse terçar com você aí, nas plagas de Recife? Ah, mas isso é se atribuir uma importância um tanto exagerada, não acha PeTralha (que não é nojento e nem covarde)? Te enxerga mané, e recolha-se à sua "braba" insignificância! Passar bem.

www.professormanuel.blogspot.com (Criminal 30/0...

Rossi Vieira (Advogado Autônomo - Criminal)

www.professormanuel.blogspot.com (Criminal 30/08/2007 - 21:01 Caro Rossi, Normalmente não refuto os seus comentários. São asneiras com as quais não me permito perder tempo. De outro lado, afirmo que há desonestidade intelectual nos comentários dos indignados com o fato de quem tem ouvidos poder ouvir. Muitos freqüentadores deste espaço bajulam os ministros do STF e odeiam o MP. Sabe-se lá com que interesses e por que traumas. Quando a reportagem é desairosa ao MP, debate-se o conteúdo da reportagem, não importa como as informações foram obtidas ou se a imprensa está interpretando os fatos como lhe aprouver. Quando a matéria implica ministro do STF, a mídia é malvada e abusiva. Os autoritários de plantão já começam a bolar planos mirabolantes para limitar a liberdade de imprensa. Tudo bem democrático... Conversa fiada. Desonestidade intelectual. Bizonhice. Não houve qualquer ilegalidade na reportagem. Qualquer idiota, qualquer boboca, qualquer mané sabe disso. Prof. Manuel: asneira é tua forma profana de dirigir-se à minha pessoa. Recomendo que saia um pouco das histórias acadêmicas, saia da tua biblioteca e vá ver o sol brilhar. Na alternativa assista à Discovery Kids, em especial o programa R5 e ponha um pouco de arco íris em seu dia, para que o ilumine e faça-o voltar a terra. Vossa Senhoria deve estar em algum lugar distante de nós mortais. Eu sou um dos que bajulam e dos que odeiam. Não me faça odiar você. Abraço-o Otavio Augusto Rossi Vieira, 40 Advogado Criminal em São Paulo

Mas aí, Felipe, já não é opinião, conforme afir...

www.professormanuel.blogspot.com (Bacharel)

Mas aí, Felipe, já não é opinião, conforme afirma o STJ, é delírio.

Richard você não admite opinião contrária a sua...

Filipe Lima (Advogado Autônomo)

Richard você não admite opinião contrária a sua não é? Qualquer coisa já começa com o velho "esse petralha" ou então com ironia, como o fez com a procuradora da república, ou com argumentos levianos expostos atráves de palavras rebuscadas, mas numa clara demonstração de que age com paixão na defesa de interesses ocultos (suponho que seja tucano) . VOCÊ É UM NOJENTO e um COVARDE. Ironizar e ofender os outros através de um computador é fácil. Se por acaso você morar em Recife podemos dialogar um dia, também sou da paz, pode confiar!

Aprende aí, Eneas Goebbels: "Não se pode com...

www.professormanuel.blogspot.com (Bacharel)

Aprende aí, Eneas Goebbels: "Não se pode cometer o delírio de, em nome do direito de privacidade, estabelecer-se uma redoma protetora em torno de uma pessoa para torná-la imune de qualquer veiculação atinente a sua imagem. Se a demandante expõe sua imagem em cenário público, não é ilícita ou indevida sua reprodução pela imprensa, uma vez que a proteção à privacidade encontra limite na própria exposição realizada." (STJ. RESP 58101. Rel Min. Cezar Asfor Rocha)

Pois é, richard, só tem um problema. Este de...

www.professormanuel.blogspot.com (Bacharel)

Pois é, richard, só tem um problema. Este demente não deve nem ser formado em direito. Mas diga-se uma coisa em seu favor: ele não tem medo de passar vergonha. Além de ser fã de Goebbels e babão. PS Viu que dois podem fazer este jogo, boboca?

Pois é, richard, só tem um problema. Este de...

www.professormanuel.blogspot.com (Bacharel)

Pois é, richard, só tem um problema. Este demente não deve nem ser formado em direito. Mas diga-se uma coisa em seu favor: ele não tem medo de passar vergonha. Além de ser fã de Goebbels e babão. PS Viu que dois podem fazes este jogo, boboca?

Pois é, richard, só tem um problema. Este de...

www.professormanuel.blogspot.com (Bacharel)

Pois é, richard, só tem um problema. Este demente não deve nem ser formado em direito. Mas diga-se uma coisa em seu favor: ele não tem medo de passar vergonha. Além de ser fã de Goebbels e babão.

Pois é, richard, só tem um problema. Este de...

www.professormanuel.blogspot.com (Bacharel)

Pois é, richard, só tem um problema. Este demente não deve nem ser formado em direito. Mas diga-se uma coisa em seu favor: ele não tem medo de passar vergonha. Além de ser fã de Goebbels e babão.

NÃO ESQUEÇAM DE UMA COISA: LEWANDOWSKI ACATOU 9...

Eneas (Advogado da União)

NÃO ESQUEÇAM DE UMA COISA: LEWANDOWSKI ACATOU 90% DA DENÚNCIA, INCLUSIVE A DE CORRUPÇÃO ATIVA CONTRA ZÉ DIRCEU!!!! José Carlos Portella Jr (Criminal 31/08/2007 - 14:23 A imprensa no Brasil é uma piada! Quando se fala em "liberdade de imprensa" se fala, na verdade, na liberdade dos acionistas em aumentar os lucros às custas da tragédia alheia. Ronaldo de Oliveira (Advogado Autônomo 31/08/2007 - 14:13 Cara Dra. Leila, concordo em gênero, número e grau, só que ñ é uma imprensa marrom, e sim, uma imprensa capitalista selvagem, que visa lucro, visa $$$ de forma irresponsável! Um forte abraço Leila Alves (Procurador da República de 1ª. Instância 31/08/2007 - 13:58 Isso é Brasil! A imprensa não tem limites quando o assunto é destruir honras! A imprensa marrom é uma praga mesmo! Vamos atirem pedras... Eneas (Advogado da União 31/08/2007 - 13:55 CONCORDO PLENAMENTE COM MOREIRA, PAULO HENRIQUE, JOSÉ E KATONI. TODOS SABEM DA BELA HISTÓRIA DE VIDA DO PROFESSOR LEWANDOWSKI. A PARTE PODRE DA IMPRENSA REALMENTE ULTRAPASSA TODOS OS LIMITES QUANDO O ASSUNTO É VENDER JORNAIS E DESTRUIR HONRAS. O MINISTRO ACEITOU 90% DA DENÚNCIA, INCLUSIVE A DE CORRUPÇÃO ATIVA CONTRA ZÉ DIRCEU! ISSO NÃO SE DIVULGA? A IMPRENSA INVESTIGA > ACUSA > JULGA > CONDENA NUMA MESMA MATÉRIA! QUANTA RAPIDEZ! E A MASSA MANIPULADA COMEÇA A JOGAR PEDRAS! QUE TRISTEZA! Embira (Civil 31/08/2007 - 12:27 Doutor Lewandowski, deve ser terrível passar pelo que o senhor passou, tendo duas vezes, em curto espaço de tempo, sua privacidade invadida: primeiro, com a captação de mensagens do seu notebook; em seguida, com a divulgação de sua conversa no celular. Pode haver algo mais pessoal que um “notebook” ou um celular? Muita gente por aí, entretanto, partidária de uma “new age” moral, tem opinião diversa. O caseiro Francenildo mereceu uma sessão de desagravo na OAB por ter tido seu sigilo bancário quebrado. Sei que o senhor não necessita dessa honra, nem a OAB emitirá, sequer, uma nota de solidariedade. O senhor lembrou-se, em razão desses episódios, do livro "O Processo", de Franz Kafka, e da obra "1984", de George Orwell. Eu fui além: lembrei-me, já que o assunto é privacidade, dos “Versos íntimos”, do poeta Augusto dos Anjos: “o homem que nesta terra miserável vive entre feras, sente inevitável necessidade de também ser fera”. Lembrei-me, ainda, da paranóia de Henry Miller, em Trópico de Capricórnio: “Todo homem, até meus amigos mais íntimos, é um assassino potencial. Muitas vezes, não é necessário tirar o revólver, o laço ou o ferro de marcar – eles encontram meios mais sutis e diabólicos de torturar e matar seus semelhantes”. Lamentável: melhor não lembrar nada. Melhor esquecer. A.G. Moreira (Consultor 31/08/2007 - 11:06 Não sabia que a "FOLHA" remunerava, tão bem, os seus funcionários !!! Jantar em lugar, cujos preços (enunciados pela jornalista, que enumerou, com preços, cada item do cardápio do Ministro),... é para quem "tem bala na agulha" !!! Significa que ganha tanto quanto o Ministro, OU convenceu a FOLHA a fazer uma extravagância, para poder FLAGRAR, qualquer conversa do Ministro ( já escrachado, anteriormente, pela GLOBO). Afinal, além do , acima, descrito, COINCIDENTEMENTE, ela usou uma mesa, imediatamente,atrás do Ministro. ***Que será que ela comeu ???? *** drnakatani (Advogado Assalariado 31/08/2007 - 08:50 Concordo com o Paulo Henrique, porém acho que os meios de imprenssa que contrataram a "jornalista" também deveriam ser acionados judicialmente, em especial em razão do dano moral sofriso pelo eminente ministro. Contudo também acho que a partir de eventual condenação em valores que deveriam ser pedagogocamente elevados, o STF poderia odificar seu posicionamento em relação a condenação por danos morais para toda a população, ou seja, elevar o valor de toda e qualquer indenização devida a título de dano moral. José (Outro 31/08/2007 - 08:49 Concordo absolutamente com o Paulo Henrique. Foi repugnante a conduta dessa "jornalista", que muito mais se comportou como uma araponga promovendo escuta ilegal. Paulo Henrique M. de Oliveira (Advogado Autônomo 31/08/2007 - 02:46 Jornalista Vera Magalhães: eis um nome para ser guardado como exemplo de falta de ética. Buscou o seu momento de glória e fama de maneira sórdida, cruel e infame, contra um honrado magistrado, em conversa íntima com o próprio irmão. Isto não é liberdade de imprensa, é corvadia, é indiscrição indevida, é falta de caráter, é sensacionalismo. O Ministro deveria processá-la. É o que penso! Paulo Henrique eduardo (Outros 31/08/2007 - 10:24 Segundo ele esclareceu, ele se referia ao próprio pescoço em referência as fotos de sua conversa com a Ministra, quando trocavam impressões sobre o caso. Isso é o que acontece quando se publica fofocas como notícias (conversas alheias no celular ouvindo apenas o que fala uma das partes). Leila Alves (Procurador da República de 1ª. Instância 30/08/2007 - 15:09 Diz a matéria da jornalista Vera Magalhães: "Lewandowski sentou-se e fez os pedidos: uma garrafa de vinho argentino Santa Júlia, R$ 49 segundo o cardápio, uma porção mista de queijos e outra de presunto, cada uma ao preço de R$ 35. No telão localizado às costas do ministro, eram exibidos DVDs musicais -um show do grupo Simply Red e uma apresentação da cantora Ana Carolina". Ora francamente! Essa é a parte podre da imprensa brasileira. Sensacionalista e sem limites! Invadem a privacidade alheia, fazem elucubrações, investigam, acusam, condenam numa mesma matéria! Ora francamente isto é um absurdo! O Ministro Lewandowsk tem toda razão mesmo. Quem tem sensibilidade pode entender que a mídia realmente faz terrorismo contra tudo e contra todos. Bruno (Juiz Estadual de 1ª. Instância 30/08/2007 - 14:25 Respeitando posições em contrário, concordo com o Dr. Rossi Vieira em seu comentário. Há um completo desrespeito à intimidade do Magistrado, uma vez que sua intimidade está sendo claramente violada. Uma conversa particular, parcialmente ouvida pela jornalista, é publicada e serve para denegrir a imagem do Ministro. A matéria se revela, no mínimo, irresponsável, ao concluir qual era o assunto debatido pelo Ministro, sem, contudo, ter o completo conhecimento do diálogo. Violação à corresposndência eletrônica privada, à ligação telefônica particular, onde vamos parar???? Rossi Vieira (Criminal 30/08/2007 - 13:00 Onde estamos ? Falta pouco algum reporter vai invadir a cama e lençois dos ministros, políticos e advogados e descobrir qual o comportamento sexual de cada qual, se usam remédios, o tempo da satisfação sexual e eventuais elogios de suas parceiras ou parceiros. O que comem antes da cópula, após, se fumam, o que fumam e o quanto gastam nessa atividade... Intolerável, inaceitável e absurdamente inacreditável. Isso só pode ser pegadinha... Otávio Augusto Rossi Vieira, 40 Advogado Criminal em São Paulo

NÃO ESQUEÇAM DE UMA COISA: LEWANDOWSKI ACATOU 9...

Eneas (Advogado da União)

NÃO ESQUEÇAM DE UMA COISA: LEWANDOWSKI ACATOU 90% DA DENÚNCIA, INCLUSIVE A DE CORRUPÇÃO ATIVA CONTRA ZÉ DIRCEU!!!! José Carlos Portella Jr (Criminal 31/08/2007 - 14:23 A imprensa no Brasil é uma piada! Quando se fala em "liberdade de imprensa" se fala, na verdade, na liberdade dos acionistas em aumentar os lucros às custas da tragédia alheia. Ronaldo de Oliveira (Advogado Autônomo 31/08/2007 - 14:13 Cara Dra. Leila, concordo em gênero, número e grau, só que ñ é uma imprensa marrom, e sim, uma imprensa capitalista selvagem, que visa lucro, visa $$$ de forma irresponsável! Um forte abraço Leila Alves (Procurador da República de 1ª. Instância 31/08/2007 - 13:58 Isso é Brasil! A imprensa não tem limites quando o assunto é destruir honras! A imprensa marrom é uma praga mesmo! Vamos atirem pedras... Eneas (Advogado da União 31/08/2007 - 13:55 CONCORDO PLENAMENTE COM MOREIRA, PAULO HENRIQUE, JOSÉ E KATONI. TODOS SABEM DA BELA HISTÓRIA DE VIDA DO PROFESSOR LEWANDOWSKI. A PARTE PODRE DA IMPRENSA REALMENTE ULTRAPASSA TODOS OS LIMITES QUANDO O ASSUNTO É VENDER JORNAIS E DESTRUIR HONRAS. O MINISTRO ACEITOU 90% DA DENÚNCIA, INCLUSIVE A DE CORRUPÇÃO ATIVA CONTRA ZÉ DIRCEU! ISSO NÃO SE DIVULGA? A IMPRENSA INVESTIGA > ACUSA > JULGA > CONDENA NUMA MESMA MATÉRIA! QUANTA RAPIDEZ! E A MASSA MANIPULADA COMEÇA A JOGAR PEDRAS! QUE TRISTEZA! Embira (Civil 31/08/2007 - 12:27 Doutor Lewandowski, deve ser terrível passar pelo que o senhor passou, tendo duas vezes, em curto espaço de tempo, sua privacidade invadida: primeiro, com a captação de mensagens do seu notebook; em seguida, com a divulgação de sua conversa no celular. Pode haver algo mais pessoal que um “notebook” ou um celular? Muita gente por aí, entretanto, partidária de uma “new age” moral, tem opinião diversa. O caseiro Francenildo mereceu uma sessão de desagravo na OAB por ter tido seu sigilo bancário quebrado. Sei que o senhor não necessita dessa honra, nem a OAB emitirá, sequer, uma nota de solidariedade. O senhor lembrou-se, em razão desses episódios, do livro "O Processo", de Franz Kafka, e da obra "1984", de George Orwell. Eu fui além: lembrei-me, já que o assunto é privacidade, dos “Versos íntimos”, do poeta Augusto dos Anjos: “o homem que nesta terra miserável vive entre feras, sente inevitável necessidade de também ser fera”. Lembrei-me, ainda, da paranóia de Henry Miller, em Trópico de Capricórnio: “Todo homem, até meus amigos mais íntimos, é um assassino potencial. Muitas vezes, não é necessário tirar o revólver, o laço ou o ferro de marcar – eles encontram meios mais sutis e diabólicos de torturar e matar seus semelhantes”. Lamentável: melhor não lembrar nada. Melhor esquecer. A.G. Moreira (Consultor 31/08/2007 - 11:06 Não sabia que a "FOLHA" remunerava, tão bem, os seus funcionários !!! Jantar em lugar, cujos preços (enunciados pela jornalista, que enumerou, com preços, cada item do cardápio do Ministro),... é para quem "tem bala na agulha" !!! Significa que ganha tanto quanto o Ministro, OU convenceu a FOLHA a fazer uma extravagância, para poder FLAGRAR, qualquer conversa do Ministro ( já escrachado, anteriormente, pela GLOBO). Afinal, além do , acima, descrito, COINCIDENTEMENTE, ela usou uma mesa, imediatamente,atrás do Ministro. ***Que será que ela comeu ???? *** drnakatani (Advogado Assalariado 31/08/2007 - 08:50 Concordo com o Paulo Henrique, porém acho que os meios de imprenssa que contrataram a "jornalista" também deveriam ser acionados judicialmente, em especial em razão do dano moral sofriso pelo eminente ministro. Contudo também acho que a partir de eventual condenação em valores que deveriam ser pedagogocamente elevados, o STF poderia odificar seu posicionamento em relação a condenação por danos morais para toda a população, ou seja, elevar o valor de toda e qualquer indenização devida a título de dano moral. José (Outro 31/08/2007 - 08:49 Concordo absolutamente com o Paulo Henrique. Foi repugnante a conduta dessa "jornalista", que muito mais se comportou como uma araponga promovendo escuta ilegal. Paulo Henrique M. de Oliveira (Advogado Autônomo 31/08/2007 - 02:46 Jornalista Vera Magalhães: eis um nome para ser guardado como exemplo de falta de ética. Buscou o seu momento de glória e fama de maneira sórdida, cruel e infame, contra um honrado magistrado, em conversa íntima com o próprio irmão. Isto não é liberdade de imprensa, é corvadia, é indiscrição indevida, é falta de caráter, é sensacionalismo. O Ministro deveria processá-la. É o que penso! Paulo Henrique eduardo (Outros 31/08/2007 - 10:24 Segundo ele esclareceu, ele se referia ao próprio pescoço em referência as fotos de sua conversa com a Ministra, quando trocavam impressões sobre o caso. Isso é o que acontece quando se publica fofocas como notícias (conversas alheias no celular ouvindo apenas o que fala uma das partes). Leila Alves (Procurador da República de 1ª. Instância 30/08/2007 - 15:09 Diz a matéria da jornalista Vera Magalhães: "Lewandowski sentou-se e fez os pedidos: uma garrafa de vinho argentino Santa Júlia, R$ 49 segundo o cardápio, uma porção mista de queijos e outra de presunto, cada uma ao preço de R$ 35. No telão localizado às costas do ministro, eram exibidos DVDs musicais -um show do grupo Simply Red e uma apresentação da cantora Ana Carolina". Ora francamente! Essa é a parte podre da imprensa brasileira. Sensacionalista e sem limites! Invadem a privacidade alheia, fazem elucubrações, investigam, acusam, condenam numa mesma matéria! Ora francamente isto é um absurdo! O Ministro Lewandowsk tem toda razão mesmo. Quem tem sensibilidade pode entender que a mídia realmente faz terrorismo contra tudo e contra todos. Bruno (Juiz Estadual de 1ª. Instância 30/08/2007 - 14:25 Respeitando posições em contrário, concordo com o Dr. Rossi Vieira em seu comentário. Há um completo desrespeito à intimidade do Magistrado, uma vez que sua intimidade está sendo claramente violada. Uma conversa particular, parcialmente ouvida pela jornalista, é publicada e serve para denegrir a imagem do Ministro. A matéria se revela, no mínimo, irresponsável, ao concluir qual era o assunto debatido pelo Ministro, sem, contudo, ter o completo conhecimento do diálogo. Violação à corresposndência eletrônica privada, à ligação telefônica particular, onde vamos parar???? Rossi Vieira (Criminal 30/08/2007 - 13:00 Onde estamos ? Falta pouco algum reporter vai invadir a cama e lençois dos ministros, políticos e advogados e descobrir qual o comportamento sexual de cada qual, se usam remédios, o tempo da satisfação sexual e eventuais elogios de suas parceiras ou parceiros. O que comem antes da cópula, após, se fumam, o que fumam e o quanto gastam nessa atividade... Intolerável, inaceitável e absurdamente inacreditável. Isso só pode ser pegadinha... Otávio Augusto Rossi Vieira, 40 Advogado Criminal em São Paulo

NÃO ESQUEÇAM DE UMA COISA: LEWANDOWSKI ACATOU 9...

Eneas (Advogado da União)

NÃO ESQUEÇAM DE UMA COISA: LEWANDOWSKI ACATOU 90% DA DENÚNCIA, INCLUSIVE A DE CORRUPÇÃO ATIVA CONTRA ZÉ DIRCEU!!!! José Carlos Portella Jr (Criminal 31/08/2007 - 14:23 A imprensa no Brasil é uma piada! Quando se fala em "liberdade de imprensa" se fala, na verdade, na liberdade dos acionistas em aumentar os lucros às custas da tragédia alheia. Ronaldo de Oliveira (Advogado Autônomo 31/08/2007 - 14:13 Cara Dra. Leila, concordo em gênero, número e grau, só que ñ é uma imprensa marrom, e sim, uma imprensa capitalista selvagem, que visa lucro, visa $$$ de forma irresponsável! Um forte abraço Leila Alves (Procurador da República de 1ª. Instância 31/08/2007 - 13:58 Isso é Brasil! A imprensa não tem limites quando o assunto é destruir honras! A imprensa marrom é uma praga mesmo! Vamos atirem pedras... Eneas (Advogado da União 31/08/2007 - 13:55 CONCORDO PLENAMENTE COM MOREIRA, PAULO HENRIQUE, JOSÉ E KATONI. TODOS SABEM DA BELA HISTÓRIA DE VIDA DO PROFESSOR LEWANDOWSKI. A PARTE PODRE DA IMPRENSA REALMENTE ULTRAPASSA TODOS OS LIMITES QUANDO O ASSUNTO É VENDER JORNAIS E DESTRUIR HONRAS. O MINISTRO ACEITOU 90% DA DENÚNCIA, INCLUSIVE A DE CORRUPÇÃO ATIVA CONTRA ZÉ DIRCEU! ISSO NÃO SE DIVULGA? A IMPRENSA INVESTIGA > ACUSA > JULGA > CONDENA NUMA MESMA MATÉRIA! QUANTA RAPIDEZ! E A MASSA MANIPULADA COMEÇA A JOGAR PEDRAS! QUE TRISTEZA! Embira (Civil 31/08/2007 - 12:27 Doutor Lewandowski, deve ser terrível passar pelo que o senhor passou, tendo duas vezes, em curto espaço de tempo, sua privacidade invadida: primeiro, com a captação de mensagens do seu notebook; em seguida, com a divulgação de sua conversa no celular. Pode haver algo mais pessoal que um “notebook” ou um celular? Muita gente por aí, entretanto, partidária de uma “new age” moral, tem opinião diversa. O caseiro Francenildo mereceu uma sessão de desagravo na OAB por ter tido seu sigilo bancário quebrado. Sei que o senhor não necessita dessa honra, nem a OAB emitirá, sequer, uma nota de solidariedade. O senhor lembrou-se, em razão desses episódios, do livro "O Processo", de Franz Kafka, e da obra "1984", de George Orwell. Eu fui além: lembrei-me, já que o assunto é privacidade, dos “Versos íntimos”, do poeta Augusto dos Anjos: “o homem que nesta terra miserável vive entre feras, sente inevitável necessidade de também ser fera”. Lembrei-me, ainda, da paranóia de Henry Miller, em Trópico de Capricórnio: “Todo homem, até meus amigos mais íntimos, é um assassino potencial. Muitas vezes, não é necessário tirar o revólver, o laço ou o ferro de marcar – eles encontram meios mais sutis e diabólicos de torturar e matar seus semelhantes”. Lamentável: melhor não lembrar nada. Melhor esquecer. A.G. Moreira (Consultor 31/08/2007 - 11:06 Não sabia que a "FOLHA" remunerava, tão bem, os seus funcionários !!! Jantar em lugar, cujos preços (enunciados pela jornalista, que enumerou, com preços, cada item do cardápio do Ministro),... é para quem "tem bala na agulha" !!! Significa que ganha tanto quanto o Ministro, OU convenceu a FOLHA a fazer uma extravagância, para poder FLAGRAR, qualquer conversa do Ministro ( já escrachado, anteriormente, pela GLOBO). Afinal, além do , acima, descrito, COINCIDENTEMENTE, ela usou uma mesa, imediatamente,atrás do Ministro. ***Que será que ela comeu ???? *** drnakatani (Advogado Assalariado 31/08/2007 - 08:50 Concordo com o Paulo Henrique, porém acho que os meios de imprenssa que contrataram a "jornalista" também deveriam ser acionados judicialmente, em especial em razão do dano moral sofriso pelo eminente ministro. Contudo também acho que a partir de eventual condenação em valores que deveriam ser pedagogocamente elevados, o STF poderia odificar seu posicionamento em relação a condenação por danos morais para toda a população, ou seja, elevar o valor de toda e qualquer indenização devida a título de dano moral. José (Outro 31/08/2007 - 08:49 Concordo absolutamente com o Paulo Henrique. Foi repugnante a conduta dessa "jornalista", que muito mais se comportou como uma araponga promovendo escuta ilegal. Paulo Henrique M. de Oliveira (Advogado Autônomo 31/08/2007 - 02:46 Jornalista Vera Magalhães: eis um nome para ser guardado como exemplo de falta de ética. Buscou o seu momento de glória e fama de maneira sórdida, cruel e infame, contra um honrado magistrado, em conversa íntima com o próprio irmão. Isto não é liberdade de imprensa, é corvadia, é indiscrição indevida, é falta de caráter, é sensacionalismo. O Ministro deveria processá-la. É o que penso! Paulo Henrique eduardo (Outros 31/08/2007 - 10:24 Segundo ele esclareceu, ele se referia ao próprio pescoço em referência as fotos de sua conversa com a Ministra, quando trocavam impressões sobre o caso. Isso é o que acontece quando se publica fofocas como notícias (conversas alheias no celular ouvindo apenas o que fala uma das partes). Leila Alves (Procurador da República de 1ª. Instância 30/08/2007 - 15:09 Diz a matéria da jornalista Vera Magalhães: "Lewandowski sentou-se e fez os pedidos: uma garrafa de vinho argentino Santa Júlia, R$ 49 segundo o cardápio, uma porção mista de queijos e outra de presunto, cada uma ao preço de R$ 35. No telão localizado às costas do ministro, eram exibidos DVDs musicais -um show do grupo Simply Red e uma apresentação da cantora Ana Carolina". Ora francamente! Essa é a parte podre da imprensa brasileira. Sensacionalista e sem limites! Invadem a privacidade alheia, fazem elucubrações, investigam, acusam, condenam numa mesma matéria! Ora francamente isto é um absurdo! O Ministro Lewandowsk tem toda razão mesmo. Quem tem sensibilidade pode entender que a mídia realmente faz terrorismo contra tudo e contra todos. Bruno (Juiz Estadual de 1ª. Instância 30/08/2007 - 14:25 Respeitando posições em contrário, concordo com o Dr. Rossi Vieira em seu comentário. Há um completo desrespeito à intimidade do Magistrado, uma vez que sua intimidade está sendo claramente violada. Uma conversa particular, parcialmente ouvida pela jornalista, é publicada e serve para denegrir a imagem do Ministro. A matéria se revela, no mínimo, irresponsável, ao concluir qual era o assunto debatido pelo Ministro, sem, contudo, ter o completo conhecimento do diálogo. Violação à corresposndência eletrônica privada, à ligação telefônica particular, onde vamos parar???? Rossi Vieira (Criminal 30/08/2007 - 13:00 Onde estamos ? Falta pouco algum reporter vai invadir a cama e lençois dos ministros, políticos e advogados e descobrir qual o comportamento sexual de cada qual, se usam remédios, o tempo da satisfação sexual e eventuais elogios de suas parceiras ou parceiros. O que comem antes da cópula, após, se fumam, o que fumam e o quanto gastam nessa atividade... Intolerável, inaceitável e absurdamente inacreditável. Isso só pode ser pegadinha... Otávio Augusto Rossi Vieira, 40 Advogado Criminal em São Paulo

NÃO ESQUEÇAM DE UMA COISA: LEWANDOWSKI ACATOU 9...

Eneas (Advogado da União)

NÃO ESQUEÇAM DE UMA COISA: LEWANDOWSKI ACATOU 90% DA DENÚNCIA, INCLUSIVE A DE CORRUPÇÃO ATIVA CONTRA ZÉ DIRCEU!!!! José Carlos Portella Jr (Criminal 31/08/2007 - 14:23 A imprensa no Brasil é uma piada! Quando se fala em "liberdade de imprensa" se fala, na verdade, na liberdade dos acionistas em aumentar os lucros às custas da tragédia alheia. Ronaldo de Oliveira (Advogado Autônomo 31/08/2007 - 14:13 Cara Dra. Leila, concordo em gênero, número e grau, só que ñ é uma imprensa marrom, e sim, uma imprensa capitalista selvagem, que visa lucro, visa $$$ de forma irresponsável! Um forte abraço Leila Alves (Procurador da República de 1ª. Instância 31/08/2007 - 13:58 Isso é Brasil! A imprensa não tem limites quando o assunto é destruir honras! A imprensa marrom é uma praga mesmo! Vamos atirem pedras... Eneas (Advogado da União 31/08/2007 - 13:55 CONCORDO PLENAMENTE COM MOREIRA, PAULO HENRIQUE, JOSÉ E KATONI. TODOS SABEM DA BELA HISTÓRIA DE VIDA DO PROFESSOR LEWANDOWSKI. A PARTE PODRE DA IMPRENSA REALMENTE ULTRAPASSA TODOS OS LIMITES QUANDO O ASSUNTO É VENDER JORNAIS E DESTRUIR HONRAS. O MINISTRO ACEITOU 90% DA DENÚNCIA, INCLUSIVE A DE CORRUPÇÃO ATIVA CONTRA ZÉ DIRCEU! ISSO NÃO SE DIVULGA? A IMPRENSA INVESTIGA > ACUSA > JULGA > CONDENA NUMA MESMA MATÉRIA! QUANTA RAPIDEZ! E A MASSA MANIPULADA COMEÇA A JOGAR PEDRAS! QUE TRISTEZA! Embira (Civil 31/08/2007 - 12:27 Doutor Lewandowski, deve ser terrível passar pelo que o senhor passou, tendo duas vezes, em curto espaço de tempo, sua privacidade invadida: primeiro, com a captação de mensagens do seu notebook; em seguida, com a divulgação de sua conversa no celular. Pode haver algo mais pessoal que um “notebook” ou um celular? Muita gente por aí, entretanto, partidária de uma “new age” moral, tem opinião diversa. O caseiro Francenildo mereceu uma sessão de desagravo na OAB por ter tido seu sigilo bancário quebrado. Sei que o senhor não necessita dessa honra, nem a OAB emitirá, sequer, uma nota de solidariedade. O senhor lembrou-se, em razão desses episódios, do livro "O Processo", de Franz Kafka, e da obra "1984", de George Orwell. Eu fui além: lembrei-me, já que o assunto é privacidade, dos “Versos íntimos”, do poeta Augusto dos Anjos: “o homem que nesta terra miserável vive entre feras, sente inevitável necessidade de também ser fera”. Lembrei-me, ainda, da paranóia de Henry Miller, em Trópico de Capricórnio: “Todo homem, até meus amigos mais íntimos, é um assassino potencial. Muitas vezes, não é necessário tirar o revólver, o laço ou o ferro de marcar – eles encontram meios mais sutis e diabólicos de torturar e matar seus semelhantes”. Lamentável: melhor não lembrar nada. Melhor esquecer. A.G. Moreira (Consultor 31/08/2007 - 11:06 Não sabia que a "FOLHA" remunerava, tão bem, os seus funcionários !!! Jantar em lugar, cujos preços (enunciados pela jornalista, que enumerou, com preços, cada item do cardápio do Ministro),... é para quem "tem bala na agulha" !!! Significa que ganha tanto quanto o Ministro, OU convenceu a FOLHA a fazer uma extravagância, para poder FLAGRAR, qualquer conversa do Ministro ( já escrachado, anteriormente, pela GLOBO). Afinal, além do , acima, descrito, COINCIDENTEMENTE, ela usou uma mesa, imediatamente,atrás do Ministro. ***Que será que ela comeu ???? *** drnakatani (Advogado Assalariado 31/08/2007 - 08:50 Concordo com o Paulo Henrique, porém acho que os meios de imprenssa que contrataram a "jornalista" também deveriam ser acionados judicialmente, em especial em razão do dano moral sofriso pelo eminente ministro. Contudo também acho que a partir de eventual condenação em valores que deveriam ser pedagogocamente elevados, o STF poderia odificar seu posicionamento em relação a condenação por danos morais para toda a população, ou seja, elevar o valor de toda e qualquer indenização devida a título de dano moral. José (Outro 31/08/2007 - 08:49 Concordo absolutamente com o Paulo Henrique. Foi repugnante a conduta dessa "jornalista", que muito mais se comportou como uma araponga promovendo escuta ilegal. Paulo Henrique M. de Oliveira (Advogado Autônomo 31/08/2007 - 02:46 Jornalista Vera Magalhães: eis um nome para ser guardado como exemplo de falta de ética. Buscou o seu momento de glória e fama de maneira sórdida, cruel e infame, contra um honrado magistrado, em conversa íntima com o próprio irmão. Isto não é liberdade de imprensa, é corvadia, é indiscrição indevida, é falta de caráter, é sensacionalismo. O Ministro deveria processá-la. É o que penso! Paulo Henrique eduardo (Outros 31/08/2007 - 10:24 Segundo ele esclareceu, ele se referia ao próprio pescoço em referência as fotos de sua conversa com a Ministra, quando trocavam impressões sobre o caso. Isso é o que acontece quando se publica fofocas como notícias (conversas alheias no celular ouvindo apenas o que fala uma das partes). Leila Alves (Procurador da República de 1ª. Instância 30/08/2007 - 15:09 Diz a matéria da jornalista Vera Magalhães: "Lewandowski sentou-se e fez os pedidos: uma garrafa de vinho argentino Santa Júlia, R$ 49 segundo o cardápio, uma porção mista de queijos e outra de presunto, cada uma ao preço de R$ 35. No telão localizado às costas do ministro, eram exibidos DVDs musicais -um show do grupo Simply Red e uma apresentação da cantora Ana Carolina". Ora francamente! Essa é a parte podre da imprensa brasileira. Sensacionalista e sem limites! Invadem a privacidade alheia, fazem elucubrações, investigam, acusam, condenam numa mesma matéria! Ora francamente isto é um absurdo! O Ministro Lewandowsk tem toda razão mesmo. Quem tem sensibilidade pode entender que a mídia realmente faz terrorismo contra tudo e contra todos. Bruno (Juiz Estadual de 1ª. Instância 30/08/2007 - 14:25 Respeitando posições em contrário, concordo com o Dr. Rossi Vieira em seu comentário. Há um completo desrespeito à intimidade do Magistrado, uma vez que sua intimidade está sendo claramente violada. Uma conversa particular, parcialmente ouvida pela jornalista, é publicada e serve para denegrir a imagem do Ministro. A matéria se revela, no mínimo, irresponsável, ao concluir qual era o assunto debatido pelo Ministro, sem, contudo, ter o completo conhecimento do diálogo. Violação à corresposndência eletrônica privada, à ligação telefônica particular, onde vamos parar???? Rossi Vieira (Criminal 30/08/2007 - 13:00 Onde estamos ? Falta pouco algum reporter vai invadir a cama e lençois dos ministros, políticos e advogados e descobrir qual o comportamento sexual de cada qual, se usam remédios, o tempo da satisfação sexual e eventuais elogios de suas parceiras ou parceiros. O que comem antes da cópula, após, se fumam, o que fumam e o quanto gastam nessa atividade... Intolerável, inaceitável e absurdamente inacreditável. Isso só pode ser pegadinha... Otávio Augusto Rossi Vieira, 40 Advogado Criminal em São Paulo

NÃO ESQUEÇAM DE UMA COISA: LEWANDOWSKI ACATOU 9...

Eneas (Advogado da União)

NÃO ESQUEÇAM DE UMA COISA: LEWANDOWSKI ACATOU 90% DA DENÚNCIA, INCLUSIVE A DE CORRUPÇÃO ATIVA CONTRA ZÉ DIRCEU!!!! José Carlos Portella Jr (Criminal 31/08/2007 - 14:23 A imprensa no Brasil é uma piada! Quando se fala em "liberdade de imprensa" se fala, na verdade, na liberdade dos acionistas em aumentar os lucros às custas da tragédia alheia. Ronaldo de Oliveira (Advogado Autônomo 31/08/2007 - 14:13 Cara Dra. Leila, concordo em gênero, número e grau, só que ñ é uma imprensa marrom, e sim, uma imprensa capitalista selvagem, que visa lucro, visa $$$ de forma irresponsável! Um forte abraço Leila Alves (Procurador da República de 1ª. Instância 31/08/2007 - 13:58 Isso é Brasil! A imprensa não tem limites quando o assunto é destruir honras! A imprensa marrom é uma praga mesmo! Vamos atirem pedras... Eneas (Advogado da União 31/08/2007 - 13:55 CONCORDO PLENAMENTE COM MOREIRA, PAULO HENRIQUE, JOSÉ E KATONI. TODOS SABEM DA BELA HISTÓRIA DE VIDA DO PROFESSOR LEWANDOWSKI. A PARTE PODRE DA IMPRENSA REALMENTE ULTRAPASSA TODOS OS LIMITES QUANDO O ASSUNTO É VENDER JORNAIS E DESTRUIR HONRAS. O MINISTRO ACEITOU 90% DA DENÚNCIA, INCLUSIVE A DE CORRUPÇÃO ATIVA CONTRA ZÉ DIRCEU! ISSO NÃO SE DIVULGA? A IMPRENSA INVESTIGA > ACUSA > JULGA > CONDENA NUMA MESMA MATÉRIA! QUANTA RAPIDEZ! E A MASSA MANIPULADA COMEÇA A JOGAR PEDRAS! QUE TRISTEZA! Embira (Civil 31/08/2007 - 12:27 Doutor Lewandowski, deve ser terrível passar pelo que o senhor passou, tendo duas vezes, em curto espaço de tempo, sua privacidade invadida: primeiro, com a captação de mensagens do seu notebook; em seguida, com a divulgação de sua conversa no celular. Pode haver algo mais pessoal que um “notebook” ou um celular? Muita gente por aí, entretanto, partidária de uma “new age” moral, tem opinião diversa. O caseiro Francenildo mereceu uma sessão de desagravo na OAB por ter tido seu sigilo bancário quebrado. Sei que o senhor não necessita dessa honra, nem a OAB emitirá, sequer, uma nota de solidariedade. O senhor lembrou-se, em razão desses episódios, do livro "O Processo", de Franz Kafka, e da obra "1984", de George Orwell. Eu fui além: lembrei-me, já que o assunto é privacidade, dos “Versos íntimos”, do poeta Augusto dos Anjos: “o homem que nesta terra miserável vive entre feras, sente inevitável necessidade de também ser fera”. Lembrei-me, ainda, da paranóia de Henry Miller, em Trópico de Capricórnio: “Todo homem, até meus amigos mais íntimos, é um assassino potencial. Muitas vezes, não é necessário tirar o revólver, o laço ou o ferro de marcar – eles encontram meios mais sutis e diabólicos de torturar e matar seus semelhantes”. Lamentável: melhor não lembrar nada. Melhor esquecer. A.G. Moreira (Consultor 31/08/2007 - 11:06 Não sabia que a "FOLHA" remunerava, tão bem, os seus funcionários !!! Jantar em lugar, cujos preços (enunciados pela jornalista, que enumerou, com preços, cada item do cardápio do Ministro),... é para quem "tem bala na agulha" !!! Significa que ganha tanto quanto o Ministro, OU convenceu a FOLHA a fazer uma extravagância, para poder FLAGRAR, qualquer conversa do Ministro ( já escrachado, anteriormente, pela GLOBO). Afinal, além do , acima, descrito, COINCIDENTEMENTE, ela usou uma mesa, imediatamente,atrás do Ministro. ***Que será que ela comeu ???? *** drnakatani (Advogado Assalariado 31/08/2007 - 08:50 Concordo com o Paulo Henrique, porém acho que os meios de imprenssa que contrataram a "jornalista" também deveriam ser acionados judicialmente, em especial em razão do dano moral sofriso pelo eminente ministro. Contudo também acho que a partir de eventual condenação em valores que deveriam ser pedagogocamente elevados, o STF poderia odificar seu posicionamento em relação a condenação por danos morais para toda a população, ou seja, elevar o valor de toda e qualquer indenização devida a título de dano moral. José (Outro 31/08/2007 - 08:49 Concordo absolutamente com o Paulo Henrique. Foi repugnante a conduta dessa "jornalista", que muito mais se comportou como uma araponga promovendo escuta ilegal. Paulo Henrique M. de Oliveira (Advogado Autônomo 31/08/2007 - 02:46 Jornalista Vera Magalhães: eis um nome para ser guardado como exemplo de falta de ética. Buscou o seu momento de glória e fama de maneira sórdida, cruel e infame, contra um honrado magistrado, em conversa íntima com o próprio irmão. Isto não é liberdade de imprensa, é corvadia, é indiscrição indevida, é falta de caráter, é sensacionalismo. O Ministro deveria processá-la. É o que penso! Paulo Henrique eduardo (Outros 31/08/2007 - 10:24 Segundo ele esclareceu, ele se referia ao próprio pescoço em referência as fotos de sua conversa com a Ministra, quando trocavam impressões sobre o caso. Isso é o que acontece quando se publica fofocas como notícias (conversas alheias no celular ouvindo apenas o que fala uma das partes). Leila Alves (Procurador da República de 1ª. Instância 30/08/2007 - 15:09 Diz a matéria da jornalista Vera Magalhães: "Lewandowski sentou-se e fez os pedidos: uma garrafa de vinho argentino Santa Júlia, R$ 49 segundo o cardápio, uma porção mista de queijos e outra de presunto, cada uma ao preço de R$ 35. No telão localizado às costas do ministro, eram exibidos DVDs musicais -um show do grupo Simply Red e uma apresentação da cantora Ana Carolina". Ora francamente! Essa é a parte podre da imprensa brasileira. Sensacionalista e sem limites! Invadem a privacidade alheia, fazem elucubrações, investigam, acusam, condenam numa mesma matéria! Ora francamente isto é um absurdo! O Ministro Lewandowsk tem toda razão mesmo. Quem tem sensibilidade pode entender que a mídia realmente faz terrorismo contra tudo e contra todos. Bruno (Juiz Estadual de 1ª. Instância 30/08/2007 - 14:25 Respeitando posições em contrário, concordo com o Dr. Rossi Vieira em seu comentário. Há um completo desrespeito à intimidade do Magistrado, uma vez que sua intimidade está sendo claramente violada. Uma conversa particular, parcialmente ouvida pela jornalista, é publicada e serve para denegrir a imagem do Ministro. A matéria se revela, no mínimo, irresponsável, ao concluir qual era o assunto debatido pelo Ministro, sem, contudo, ter o completo conhecimento do diálogo. Violação à corresposndência eletrônica privada, à ligação telefônica particular, onde vamos parar???? Rossi Vieira (Criminal 30/08/2007 - 13:00 Onde estamos ? Falta pouco algum reporter vai invadir a cama e lençois dos ministros, políticos e advogados e descobrir qual o comportamento sexual de cada qual, se usam remédios, o tempo da satisfação sexual e eventuais elogios de suas parceiras ou parceiros. O que comem antes da cópula, após, se fumam, o que fumam e o quanto gastam nessa atividade... Intolerável, inaceitável e absurdamente inacreditável. Isso só pode ser pegadinha... Otávio Augusto Rossi Vieira, 40 Advogado Criminal em São Paulo

Pois é, richard, só tem um problema. Este de...

www.professormanuel.blogspot.com (Bacharel)

Pois é, richard, só tem um problema. Este demente não deve nem ser formado em direito. Mas diga-se uma coisa em seu favor: ele não tem medo de passar vergonha. Além de ser fã de Goebbels e babão.

Comentar

Comentários encerrados em 7/09/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.