Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Juiz censurado

Juiz é punido com pena de censura por sacar arma em bar

Por 

O juiz Rodolfo Pelizzari, da 14ª Vara Criminal da Capital, foi punido com a pena de censura por sacar e apontar sua arma contra Osvaldo Julio Raial. O caso aconteceu dentro de um bar, na cidade de Sorocaba. A decisão foi tomada, por maioria de votos, em sessão pública do Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo. Juiz punido com censura não pode ter seu nome na lista de promoção por merecimento pelo prazo de um ano a partir da aplicação da pena.

De acordo com o relator, desembargador Maurício Ferreira Leite, o juiz estava acompanhado de uma advogada e outro amigo, quando uma garota se aproximou da mesa. Osvaldo, o namorado da garota chegou minutos depois. Ao se aproximar ouviu a frase: “é esse aí, o seu namoradinho”. Ele respondeu ao juiz: “Por que você está mexendo com a minha namorada?”. Começou uma discussão e o juiz sacou a arma e apontou-a para o rapaz.

“Você sabe com quem está falando. Eu sou juiz e posso dar um tiro em você”, teria afirmado o magistrado, com a arma na barriga do rapaz. O caso foi parar na delegacia, onde foi feito boletim de ocorrência.

Osvaldo acusou o juiz de abuso de autoridade. A defesa de Rodolfo Pelizzari, a cargo do advogado Luiz Arthur de Godoy, alegou que seu cliente era vítima do incidente. O relator entendeu que o magistrado agiu de forma incompatível com suas funções.

“O gesto do magistrado foi imprudente e desaconselhável, uma insensata ameaça”, afirmou o vice-presidente do TJ, Canguçu de Almeida. O vice-presidente criticou a postura do juiz afirmando que o título de juiz — sereno, conciliador — não pode ser usado como gesto de prepotência, se referindo à expressão “sabe com quem está falando? “Que o castigo sirva para o futuro de sua vida profissional”, afirmou Canguçu.

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 25 de agosto de 2007, 0h00

Comentários de leitores

23 comentários

Esse juiz ou deve ser amigo do Thales Schoedl o...

MMello (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

Esse juiz ou deve ser amigo do Thales Schoedl ou ambos fizeram cursinho preparatório para concurso no mesmo lugar.

Como esse magistrado pode ser professor do curs...

Pe (Advogado Associado a Escritório)

Como esse magistrado pode ser professor do curso de direito da ANHEMBI MORUMBI e ter cargo administrativo na universidade? Isso merece ir para o Conselho Nacional de Justiça - CNJ - Para as providências cabíveis. Coitado dos alunos que diariamente têm que suportar um pretenso Deus utilizar seu cargo para se impor diante dos reles mortais com tanta arrogância e prepotência. Que seja feita a JUSTIÇA!!!!!!! A pena é muito branda, merecia perder o cargo e ir para a CADEIA por tentativa de homicídio. Vocês não acham?

ESSE JUDICIARIO BRASILEIRO NÃO TEM MAIS JEITO M...

fatmancofat (Outros)

ESSE JUDICIARIO BRASILEIRO NÃO TEM MAIS JEITO MESMO! Se fosse ao contrário? O que aconteceria com o rapaz? Certamente o JUIZ chamaria a policia, o rapaz seria preso e condenado a 100 anos de cadeia. Más gostaria de saber quem foi que deu aos JUIZES DESSE PLANETA RIDICULO, poderes similares aos de DEUS O CRIADOR, e uma IMPUNIDADE VITALICIA? Não dá pra sobreviver com essa DITADURA JUDICIAL DISFARÇADA DE DEMOCRACIA, pois numa audiência aonde eu deficiente fisico fui condenado pelo JUIZ ROBERTO CHIMINAZZO de Campinas-SP, aonde eu era a vítima passei a ser o reu isto nuns minutos apenas. E as advogadas da empresa BCP-CLARO S.A. aonde fui humilhado sairam rindo e felizes com a sentença favorável a elas, claro. Agora nesse caso eu reclamo para o PAPA? Pois tenho absoluta certeza que se eu entrar com reclamação ao Ministério Publico daqui, ou na corregedoria geral de são paulo, nada vai mudar a sentença e nada farão a meu favor, pois pra eles todos eu como deficiente fisico e prejudicado na audiência, não tenho muito valor não. Agora se eu fosse filho de JUIZ, Ator da rede globulo, ou do sbt ou da band, ah então seria bem diferente o resultado da sentença. Eu pedí a palavra durante a audiência e o Juiz fez que não viu e eu entrei mudo e saí calado e ferrado claro. É como eu ouví numa novela da rede globo há muitos anos atrás (RODA DE FOGO) aonde um personagem rico e poderoso discutindo com seus advogados disse: A LEI ESTÁ DO LADO DE QUEM PAGAR MAIS. E foi o que esse e outros Juizes fizeram comigo, pois perdí em outras duas ações tb, uma em São Paulo no Forum João Mendes. Eu chego a conclusão baseados nesses fatos ocorridos com minha pessoa: Os Juizes não gostam de pessoas tipo deficientes fisicos, pobres, sem muita instrução que reclamam seus direitos.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 02/09/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.