Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Hotel do caos

Prefeitura volta a lacrar hotel anexo à boate Bahamas

O hotel do empresário Oscar Maroni, dono da boate Bahamas, foi lacrado novamente pela prefeitura na manhã desta terça-feira (21/8). O Oscar's Hotel fica próximo ao Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo. O funcionamento tinha sido liberado por uma decisão judicial no dia 7 de agosto.

O prédio foi interditado pela primeira vez pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM), no dia 26 de julho. O advogado de Maroni, Vladmir Silveira, disse não ter sido informado dos motivos da nova interdição. “Mais uma vez, a prefeitura não alegou nada (para lacrar). Supostamente houve uma determinação judicial, que não nos foi entregue”, afirmou ao portal de notícias G1.

Maroni teve a prisão preventiva decretada pelo juiz Edison Aparecido Brandão, da 5ª Vara Criminal, que aceitou denúncia contra o empresário pelos crimes de favorecimento e exploração da prostituição, formação de quadrilha e tráfico de pessoas. O pedido de Habeas Corpus já foi negado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. Ele tenta agora obter a liberdade no Superior Tribunal de Justiça.

O empresário foi preso por agentes do serviço de inteligência do Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap) no início da madrugada de 14 de agosto. Ele foi encontrado em um flat na Vila Olímpia, na região de Moema, Zona Sul.

Altura do hotel

A vida de Maroni começou a ficar complicada depois da tragédia com o avião da TAM, na região do Aeroporto de Congonhas, dia 17 de julho. O Oscar’s Hotel, que ele construiu, está muito próximo da rota dos aviões. A prefeitura viu irregularidades na obra e mandou fechar o estabelecimento.

Maroni chegou a provocar o prefeito pessoalmente e a protestar contra o fechamento. Em uma de suas entrevistas, segundo a subprefeitura da Vila Mariana, ele teria admitido a prática de prostituição em seu estabelecimento. Na semana seguinte, a prefeitura cassou a licença da boate de Maroni e colocou blocos de concreto na porta. “Eu sou um morto-vivo da TAM. Estão tentando matar a minha dignidade”, afirmou ele, na ocasião.

Revista Consultor Jurídico, 21 de agosto de 2007, 15h39

Comentários de leitores

5 comentários

Em tempo: Iniciou a tese com o trecho: "Finalm...

futuka (Consultor)

Em tempo: Iniciou a tese com o trecho: "Finalmente a Ciência teve a coragem de enfrentar a Igreja em seu último reduto: atesta, por meio de pesquisa séria, estruturada, que o casamento não passa de uma "união de fachada" para a maioria dos seres humanos.. -Para resumir uma longa história que todos - desde Adão e Eva até Oscar Maroni,."

Segundo o artigo de Cláudio Lessa, sobre uma te...

futuka (Consultor)

Segundo o artigo de Cláudio Lessa, sobre uma tese ao DR..diz"-..o dono da Bahamas' Club, na cabeceira de Congonhas - estão carecas de saber, a tese do casal de autores, os pesquisadores David P. Barash e Judith E. Lipton, é a de que o homem apresenta naturalmente um comportamento poligínico. Em outras palavras, a tendência natural (e não se deve ver aí um comportamento necessariamente obrigatório) é a de que o homem tenha muitas parceiras. O que faz até um certo sentido, quando se pensa na preservação da espécie. Por outro lado, se a mulher do Homo Sapiens não chega a apresentar um comportamento estritamente poliândrico, onde ela exigiria diversos parceiros, nem por isso ela é estritamente monogâmica. A fêmea também trai o seu "eleito". Aliás, é bom que o faça, porque onde é que os machos iriam buscar tantas parceiras se não houvesse algumas delas dispostas a "pular a cerca"?"...e segue.."Evidentemente, tudo isso fluiria muito bem e naturalmente, de acordo com as regras da Natureza, não fôsse um pequeno detalhe: a intervenção daqueles que pretendem ditar regras de comportamento, invocando santidade, criando liturgias e solenidades, enfinhando caraminholas na cabeça dos desavisados e prometendo punições severas ..",processos blá, blá -:Desculpem entrar com um texto Ctrl, mas me pareceu estar indo de encontro ao que penso sobre o caso em questão.

O dono da boate bahamas fez tanta propaganda qu...

Murassawa (Advogado Autônomo)

O dono da boate bahamas fez tanta propaganda que acabou se prejudicando, ou seja, esta morrendo como peixe, pela boca, enquanto que políticos estão tentanto faturar c/ a desgraça alheia.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 29/08/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.