Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Corrupção espacial

Funcionária da Nasa admite que desviou dinheiro da agência

Por 

Na tentativa de se pôr a salvo de uma condenação mais pesada, uma funcionária da Nasa, a agência espacial dos EUA, declarou-se culpada, na sexta-feira (17/8), do desvio de US$ 150 mil daquele órgão.

Segundo o site Findlaw, no acordo firmado pela funcionária com os promotores, ela admitiu ter desviado a verba para comprar bens de uso pessoal como uma cama de luxo, obras de arte e um sistema integrado de ar-condicionado.

Elizabeth Ann Osborne, de 52 anos de idade, trabalhou por 31 anos na Nasa e confessou que seu desvio da agência foi exatamente de US$ 157.384,21. As fraudes ocorreram via cartão de crédito corporativo da Nasa, entre janeiro de 2001 e novembro de 2005. As compras foram feitas em lojas populares como Best Buy, Sears e US$ 51 mil apenas na rede Wal-Mart.

A pena, mesmo com o acordo, é prevista para 10 anos de cadeia, mais uma fiança de US$ 250 mil. Ainda será requisitado que ela devolva o dinheiro à Nasa.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 19 de agosto de 2007, 13h50

Comentários de leitores

2 comentários

Concordo com o Adilson. Por que não há uma lei ...

Zerlottini (Outros)

Concordo com o Adilson. Por que não há uma lei dessas, abaixo do Equador? Só porque o Chico Buarque disse que "não existe pecado do lado de baixo do Equador"? Se esse caso acontece aqui, a mulher nem julgada seria - quanto mais ter de devolver o que roubou. A família do "Cumpanhêru presidenti" usa e abusa dos cartões de crédito do Palácio do Planalto - e a coisa fica por isso mesmo. Cadê a grana em que Maluf, Lalau, e outros que-tais meteram a mão? O Maluf foi reeleito. O Lalau está gozando da grana - e da nossa cara, em prisão domiciliar, na mansão construída com a NOSSA grana. Atenção, legisladores do Brasil (existe isso?): aprendam e façam leis como esta, que obriga à devolução do que se rouba dos cofres públicos. Façam isso, ao invés de ficarem prorrogando a CPMF, criada exatamente para cobrir os rombos da Saúde. O povo não tem nada a ver com isso. Quem tem de repor é quem ROUBOU! Assim como vocês... Francisco Alexandre Zerlottini. BH / MG

Hmmm... por fazer compras pessoais utilizando c...

Advi (Bacharel - Tributária)

Hmmm... por fazer compras pessoais utilizando cartão de crédito corporativo, foi processada, condenada penalmente e a ressarcir o valor indevidamente gasto ao erário. Ah, se tivesse uma lei desta nas bandas de cá...

Comentários encerrados em 27/08/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.