Consultor Jurídico

Notícias

Palavra do Conselho

CNJ reafirma que juiz não pode se recusar a receber advogado

Comentários de leitores

64 comentários

Caro senhor "Realista" : É evidente qu...

Dijalma Lacerda (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Caro senhor "Realista" : É evidente que não me reportei aos funcionários in genere e usei o termo "funcionário" no singular, até porque não faria isto quem foi cartorário muitos anos, e sabe, perfeitamente, assim, onde se dá o giro da roda. Eu me reportei, e isto sim, a "funcionário burro que cumpre ordem ilegal e arbitrária de Juiz isensato" (Sic.) A alusão fala por si, na medida em que só é "funcionário burro", aquele que "cumpre ordem ilegal e arbitrária de Juiz insensato" (Sic.) Assim, quem não faz isto está fora!!! Quanto à questão da inteligência, agradeço-o pela deferência, e embora não o conheça (o senhor escreve com pseudônimo), sei que não estou tratando com "burro", já que sua escrita é perfeitamente inteligível e clara.

A CULPA NÃO É DOS ASTROS, É DE NÓS MESMOS. SHAK...

rodolpho (Advogado Autônomo)

A CULPA NÃO É DOS ASTROS, É DE NÓS MESMOS. SHAKESPEARE, EM "JÚLIO CÉSAR". Desde a Constituição de 88 foi instalada a ditadura do judiciário no Brasil. Ditadura no sentido de que detém poderes incomensuráveis, e não são controlados por ninguém. Além disso, possuem corporações atuantes como a AMB que entrou no STF para cassar as prerrogativas de advogados. Enquanto que os advogados não dispõem de nenhuma organização que se interesse em cassar os privilégios intoleráveis dos juízes. Portanto, ao invés de ficarmos nos debulhando em lágrimas, o que temos é de criar organizações de advogados, em todo o território nacional, organizações atuantes, que saiam às ruas, que formem piquetes diante dos fóruns, munidos de faixas, para pedirem afastamento de júízes que desrespeitem a lei. Organizações de advogados que exijam o fim do amaldiçoado "LIVRE CONVENCIMENTO DO JUIZ", que só existe no Brasil, pois, em toda a América, excetuando o Brasil, e na Europa, o juiz tem que julgar de acordo com a lei (linha européia), ou de acordo com os precedentes jurisprudenciais (linha anglo-saxônica). A pouca vergonha da venda de sentenças acontece justamente por causa desse tal "livre convencimento". Temos que lutar para que juízes que dêem sentenças contrárias à lei, percam seus cargos e vão para a cadeia, por 10 a 15 anos. Se o Presidente Lula foi vaiado no Maracanã, mesmo sendo a maior autoridade da nação, então os juízes que não cumprem horário, que maltratam e menosprezam aos advogados, que desrespeitam as nossas prerrogativas, podem e devem ser vaiados nas portas dos fóruns, por centenas de advogados. A imprensa por certo comparecerá, e começará a dar força ao nosso movimento. Isso que estou propondo se chama movimento social, pois é um movimento em defesa da advocacia.

esta decisão deve ser levada ao conhecimento do...

vasquez (Advogado Autônomo)

esta decisão deve ser levada ao conhecimento dos ministros dos tribunais superiores, principalmente STJ, as vezes, nos advogados, viajamos horas até Brasília, correndo risco de cair de avião e não conseguimos falar pessoalmente com eles, só com os famigerados assessores. LEI NO BRASIL É POTOCA!

Ótimo. Mas, faço a pergunta: essa regra também ...

Milton Córdova (Advogado Autônomo)

Ótimo. Mas, faço a pergunta: essa regra também se aplica aos juizes (Ministros) que fazem parte do CNJ ?

COMO AS ASSOCIAÇÕES DE MAGISTRADOS SÃO TÃO ATUA...

ruialex (Advogado Autônomo - Administrativa)

COMO AS ASSOCIAÇÕES DE MAGISTRADOS SÃO TÃO ATUANTES, NÃO IA DAR NOUTRA COISA. E AI JUIZADA, VAMOS ATENDER OS ADVOGADOS, SENÃO "ABUSO DE AUTORIDADE". CUIDADO, POIS AS ASSOCIAÇÕES SÃO CAPAZES AINDA DE ENTRAREM COMO ASSISTENTE DE ACUSAÇÃO CONTRA VOCÊS, JUÍZES E JUÍZAS.

Meu caro Sr. SAMPAIO: O seu comentário é um ...

Marcelo Augusto Pedromônico (Advogado Associado a Escritório - Empresarial)

Meu caro Sr. SAMPAIO: O seu comentário é um tanto revestido de ironias, que além de desnecessárias, demonstram seu pouco conhecimento técnico a respeito do assunto em tela. Certamente o senhor conhece pouco ou nada, do texto constitucional, ao qual, diga-se de passagem, qualquer servidor público, inclusive magistrados, deve respeito máximo. Considerando que o senhor é assessor, e não um advogado, magistrado ou membro do ministério público, aproveito a oportunidade para lhe ensinar que o atendimento do magistrado ao advogado é um dever daquele, devidamente previsto em lei, e não pode ser encarado como um momento do exercício do poder discricionário, que é, em síntese, sua pobre proposta. Talvez, e em melhores palavras do que as suas, alguns advogados poderiam economizar entrevistas com juízes, pois somos todos muito ocupados, aí sim, numa demonstração de sensatez. Mas esta é uma decisão exclusiva de cada profissional.

A GRANDE QUESTÃO NÃO É SER RECEBIDO PELO MAGIST...

não (Advogado Autônomo)

A GRANDE QUESTÃO NÃO É SER RECEBIDO PELO MAGISTADO, E SIM, VÊ-LO TRABALHANDO, DESPACHANDO, CUMPRINDO SUA CARGA HORARIA E OS PRAZOS PROCESSUAIS. - TALVEZ UMA PORTA DE VIDRO PARA TORNAR TRANSPARENTE A SUA CONDUTA/PRESENÇA.-

No comentário abaixo, onde consta "duas conclus...

Sampaio (Assessor Técnico)

No comentário abaixo, onde consta "duas conclusões", leia-se "algumas conclusões".

Após ler alguns comentários, cheguei a duas con...

Sampaio (Assessor Técnico)

Após ler alguns comentários, cheguei a duas conclusões: 1º) Tem "doutor" que não sabe sequer que a designação "Juiz Estadual de 1ª Instância" é da CONJUR e está disponível no cadastro. 2º) Que obviamente existe juiz de 1ª instância e juiz de 2ª instância. E não se confundem com entrâncias (como mencionado em um comentário). 3º) Que muitos advogados ainda não perceberam que o melhor para eles é que o juiz JULGUE, DECIDA, o que acontece menos se for interrompido a todo momento... 4º) Que atendendo ao desejo dos advogados de serem recebidos pelo juiz (tem advogado que prefere falar com o juiz e perder o processo do que ter uma sentença favorável sem ter falado com o magistrado... acho que querem adquirir conhecimento por osmose) deveriam os Magistrados proceder como um juiz que conheci: atendia a todos e a todo momento. Mas o despacho era sempre o mesmo e se resumia a quatro letras: "j.cls.". 5º) Quem não conhece o Desemb. Marcus Faver (Conselheiro do CNJ) que o compre...

A respeito da defesa das prerrogativas dos Advo...

Ricardo C.Massola (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

A respeito da defesa das prerrogativas dos Advogados, caso estes deixem de exercer seus direitos estarão fadados ao desparecimento, da mesma forma que profissões que se perdem pelo tempo. A prerrogativa em um país com histórico de repressão como o que vemos no Brasil, devem ser defendidas com garra, coragem, para que tenhamos orgulho da atividade, mas estas qualidade em um Advogado não pode ser ensinada em bancos escolares, mas é subjetivo a cada advogado. Acredito que as matérias abordadas no processo de seleção a Magistratura evidênciem as legislações que sejam globalizadas, e nao atendam a uma classe específica, pois suas futuras decisões estarão relacionadas com causas e efeitos, tendo o Tribunal condições por intermédio de sua ouvidoria, adotar as providências cabíveis para sanar o abuso destes Magistrados.

Em tempo: Não atender advogados nunca foi ne...

luca morato (Jornalista)

Em tempo: Não atender advogados nunca foi nem será uma prerrogativa dos magistrados. Não me interpretem mal. O comentário foi feito neste tópico apenas porque é o que está bombando no momento!

Em tempo: Não atender advogados nunca foi ne...

luca morato (Jornalista)

Em tempo: Não atender advogados nunca foi nem será uma prerrogativa dos magistrados. Não me interpretem mal. O comentário foi feito neste tópico apenas porque é o que está bombando no momento!

Os advogados e a OAB devem defender e lutar pel...

luca morato (Jornalista)

Os advogados e a OAB devem defender e lutar pelas prerrogativas dos juízes tanto quanto defendem e lutam por suas próprias prerrogativas, pois no dia em que a independência funcional e a liberdade de convicção do juiz acabar, de nada vai adiantar ao advogado ter independência para pedir, pois a quem ele pede, o juiz, não terá independência para conceder.

Não cumprir sua obrigação funcional ao não aten...

ANTONINO (Funcionário público)

Não cumprir sua obrigação funcional ao não atender um advogado é fichinha perto do que se vê na Justiça Federal. Além da carga horária reduzida de 6 horas por dia (trinta horas por semana), por um salário exorbitante de 22.000 reiais por mês enquanto o restante dos mortais tem que se esfolar pelo menos 8 horas ou 44 horas semanais para ganhar uma miséria - quem mandou não estudar - mesmo assim é comum não cumprirem a jornada que lhe é agraciada pela lei. Não estão nem aí com o horário, chegam uma, duas ou até três horas atrasados quase todos os dias, emendam feriados ao bel-prazer, esquecem processos nos escaninhos por um, dois ou até três anos aguardando sentenças, não cumprem estatísticas de produção, abusam da autoridade, praticam sistematicamente o assédio moral entre funcionários e advogados e vivem reclamando porque trabalham demais. Afinal quem os controla? Ninguém. Eles são livres para descumprir qualquer lei ou norma que lhes é imposta. Se alguém denuncia, cai no discrédito por falta de prova e ainda passa por idiota. É o que já aconteceu. Portanto os menbros do CNJ teriam que trabalhar 16 horas por dia para livrar a justiça de tanta mazela. Eu duvido que tem algum juiz de lá está interessado nisso. Afinal todos são farinha do mesmo saco. Excluem-se as raras exceções, afinal nem tudo é lixo.

Apenas mais um comentário: "Palavra do CNJ ...

Mari Ramos (Advogado Autônomo - Civil)

Apenas mais um comentário: "Palavra do CNJ Juiz deve parar seu trabalho para atender advogados, decide CNJ" Acredito que esta chamada do CONJUR está equivocada. O juiz não "deve parar" o seu trabalho, pq atender os advogados "faz parte" do seu trabalho.

"...que fica mantido no restante". Droga!!! ...

luca morato (Jornalista)

"...que fica mantido no restante". Droga!!! Eu devia ter agravado, e não apenas entrado com pedido de reconsideração...

Caro Luca Morato, em especial deferência à voss...

LHS (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Caro Luca Morato, em especial deferência à vossa pessoa eu o autorizo a desconsiderar a expressão "à exaustão" de meu comentário anterior, que fica mantido no restante.

Caro LH Com todo respeito, repetir UMA VEZ nã...

luca morato (Jornalista)

Caro LH Com todo respeito, repetir UMA VEZ não é repetir "à exaustão".

Caro Luca Morato, repetir à exaustão seu coment...

LHS (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Caro Luca Morato, repetir à exaustão seu comentário não irá torná-lo mais espirituoso. E acredito que os demais leitores não fazem a menor questão de saber qual o seu procedimento fora do gabinete.

Nunca me recusei a atender nenhum advogado em m...

luca morato (Jornalista)

Nunca me recusei a atender nenhum advogado em meu gabinete. Nem mesmo quando em audiência ou sentenciando...mas pelo que li nos comentários abaixo, acho que isso não é suficiente para alguns advogados, que comentaram o tópico dizendo que nem mesmo o bom senso deve ser levado em conta quando se trata da questão ora posta, pois o juiz em horário de expediente não tem nenhum direito à privacidade, já que trabalha em local público e o advogado pode entrar a qualquer momento sem que o juiz possa sequer ser avisado. EM RAZÃO DISSO, DORAVANTE, QUANDO FOR UTILIZAR O BANHEIRO DO FÓRUM, E CONSIDERANDO QUE O "MICTÓRIO" DO FÓRUM TAMBÉM É PÚBLICO, VOU DEIXAR A PORTA ABERTA PARA QUE EU POSSA ATENDER SENTADO NA PRIVADA OS ADVOGADOS QUE ENTRAREM "DE SUPETÃO", AFINAL, NÃO QUERO SER REPRESENTADO NO CNJ POR TER FEITO O ADVOGADO ESPERAR QUE EU SAÍSSE DO BANHEIRO.

Comentar

Comentários encerrados em 16/08/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.