Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Recompensa aos aliados

Lei dos EUA permite que turistas brasileiros entrem sem visto

Os Estados Unidos podem deixar de exigir visto dos turistas brasileiros. Uma lei assinada pelo presidente George W. Bush na sexta-feira (3/8) permite que países "amigos dos Estados Unidos" se candidatem ao programa de dispensa de visto. Ele permite que os amigos fiquem 90 dias no país, sem precisar de autorização. As informações são da Agência Estado.

De acordo com o jornal The Wall Street Journal, o Brasil e outros 11 países (Argentina, Chipre, República Tcheca, Estônia, Grécia, Israel, Malta, Eslováquia, Coréia do Sul, Taiwan e Uruguai) podem se candidatar. De acordo com o porta-voz do serviço consular do Departamento de Estado essa não é uma lista oficial.

Mesmo se o Brasil for aprovado para o programa, não serão todos os brasileiros que poderão viajar sem visto para os Estados Unidos. Os cidadãos que quiserem participar do programa de dispensa de visto precisarão se inscrever no sistema de autorização eletrônica de viagem e fornecer informações exigidas pelo Departamento de Segurança Nacional, que determina se a pessoa pode entrar sem visto no país ou não.

A Secretaria de Segurança Nacional e o Departamento de Estado avaliarão se esses países podem entrar no programa, por conta de exigências menores constantes da nova lei. Um dos requisitos é a reciprocidade, ou seja, o Brasil teria de deixar americanos entrarem no país e permanecerem por 90 dias, sem necessidade de visto.

A lei também flexibiliza o requisito de recusa de vistos. Atualmente, apenas países que têm menos de 2% dos candidatos a vistos rejeitados podem fazer parte do programa. Com a nova lei, o limite passa a ser 10% ou uma taxa de cidadãos do país que ultrapassam o tempo de permanência nos EUA permitido por seus vistos.

Essas novas regras permitiriam a países como Brasil (13,2% dos vistos recusados em 2006 - no caso, enquadraria-se pelo segundo critério), Argentina (7%), Turquia (15,4%) e Eslováquia (16%) participarem do programa americano.

A lei de "Viagem Segura e Cooperação Antiterrorismo 2007" — parte de um conjunto de leis de segurança nacional aprovadas — flexibiliza as exigências necessárias para participar do programa de dispensa de visto, como forma de recompensar aliados dos Estados Unidos.

Um dos quesitos examinados é a cooperação do país com o governo americano em "atividades antiterrorismo, compartilhamento de informações e prevenção de viagem de terroristas". A lei também tem como objetivo "fortalecer relações bilaterais".

Hoje, cidadãos de 27 países não precisam de visto para entrar nos EUA. Entre essas nações, estão: Áustria, Austrália, Bélgica, Brunei, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Japão, Liechtenstein, Luxemburgo, Mônaco, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Portugal, Cingapura, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça e Grã-Bretanha.

Revista Consultor Jurídico, 4 de agosto de 2007, 15h02

Comentários de leitores

3 comentários

Basta ficarmos atentos para saber se esta não é...

Ricardo V. Alves (Outros)

Basta ficarmos atentos para saber se esta não é apenas mais uma manobra do presidente Bush para conseguir algo de "seu" interesse. A Amazônia é nossa? Os bio-combustíveis não interessam aos americanos? Vamos ver até quando!

boa, só espero que não se repita as ações do pa...

futuka (Consultor)

boa, só espero que não se repita as ações do passado por parte do governo brasileiro, as quais dificultaram a vida de muitos turistas, notadamente dos americanos que também seguiram no mesmo caminho fazendo a vida dos turistas brasileiros um inferno ao ter que enfrentar entrevistas e filas enormes, além das taxas elevadíssimas para o tal "programa de vistos". Os governos atuais poderão estar na direção certa neste novo milênio na conquista de mais divisas e favorecendo assim o mais simples cidadão/turista.

De que nos adiantará tamanho favorecime...

Dijalma Lacerda (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

De que nos adiantará tamanho favorecimento, se nossos aeroportos não nos permitem viajar ?

Comentários encerrados em 12/08/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.