Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Questão de exigências

Suprema Corte da Malásia impede volta de líder comunista

Por 

A Suprema Corte da Malásia rejeitou, nesta quarta-feira (1º/8), pedido para que seu mais famoso líder comunista, há 47 anos no exílio, retorne ao país para viver seus últimos anos de vida na capital Kuala Lumpur. Chin Peng tem hoje com 83 anos. As informações são do site Findlaw.

Para que retorne ao país, as autoridades malaias requerem de Chin Peng as suas certidões de nascimento e cidadania. Segundo seu advogado, Darshan Singh Khaira, isso “é impossível, pois a papelada foi confiscada há quase 50 anos”.

Ching Peng liderou um levante comunista, entre 1948 e 1957, contra as tropas britânicas, que dominavam o país. Estima-se que suas ações tenham matado mais de 10 mil pessoas. Em 1960, ele se refugiou na China e depois na Tailândia. Ele assinou, em 1989, um pedido de clemência ao governo daquele país, mas seu retorno jamais foi consentido.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 1 de agosto de 2007, 16h16

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/08/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.