Consultor Jurídico

Comentários de leitores

15 comentários

Obrigado HONYLDO por sua gentis palavras, mas v...

themistocles.br (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

Obrigado HONYLDO por sua gentis palavras, mas vamos ver até onde tudo isso que está acontecendo vai mudar a justiça brasileira. Gostaria que você levesse a matéria "FOGO CRUZADO" que tem aqui no Conjur para ver o que passei na Justiça. Obviamente estou de acordo que não tem nada que dar "tratamento diferenciado" para juiz, pois um dos princípios do republicanismo é que todos são iguais e ponto final.

A AMATRA deveria tomar vergonha na cara e valor...

ANTONINO (Funcionário público)

A AMATRA deveria tomar vergonha na cara e valorizar eticamente sua categoria. Veja bem, hoje é dia 30/04/2007, véspera de feriado. Não há ponto facultativo no Judiciário. Entretanto muitos de seus Juízes e desembargadores estão no bem-bom emendando o feriadão, enquanto seus funcionários estão trabalhando. E o que é bom, esses malfeitores da justiça dão o calote e não precisam repor seus dias enforcados. Afinal não precisam comprovar nem comparecimento nem falta pois os mesmos não assinam ponto e nem tem quem os fiscaliza.

Esses juízes deveriam estar trabalhando ao invé...

Wilson (Funcionário público)

Esses juízes deveriam estar trabalhando ao invés de ficarem divulgando essas notas ridículas e corporativistas. Magistrados, vão trabalhar, pois seus gabinetes estão abarrotados de processos. E não vale mandar o funcionário fazer, não! Tem que botar a mão na massa e fazer alguma coisa! Já estou cansado de ver juiz preguiçoso desfilando sua arrogância por aí! E agora estão querendo legitimar a quadrilha do podre poder judiciário? Basta! Isso é uma vergonha!

Como sou uma pessoa altruísta, vou ajudar nas t...

Wilson (Funcionário público)

Como sou uma pessoa altruísta, vou ajudar nas tais regras de conduta: 1- algema diferenciada para os juízes e desembargadores quadrilheiros, com um brasão da República e um pouco mais apertada; 2- tornozeleira e pulseira eletrônica para as excelências do crime; 3- camburão exclusivo à disposição do Judiciário(de preferência um fiat 147, para não gastar muito dinheiro público, pois a manutenção será feita com o dinheiro dos juízes metralhas); 4- grife exclusiva para juízes e desembargadores presidiários no modelito de uma toga de magistrado, com risca de giz grossa. E, finalizando, como eu respeito o direito dos doutos presos se divertirem, um globo com bolinhas numeradas, para eles não se esquecerem de seu principal passatempo: o jogo de bingo.

"GROTESCO E DESRESPEITOSO", é querer proteger b...

Gilson Tadeu de Lima (Estudante de Direito)

"GROTESCO E DESRESPEITOSO", é querer proteger bandido que não respeita o Poder Judiciário.

E ai AMATRA15? Estou ainda esperando respos...

themistocles.br (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

E ai AMATRA15? Estou ainda esperando resposta neste site das perguntas feitas? Afinal, quem está na presidência da AMATRA15? Não vai responder? Se não quiser responder, pelo menos avise, para não ficarmos aguardando resposta. OUTRA PERGUNTA: NÃO FOI DIVULGADO QUE NA "OPERAÇÃO HURRICANE" NADA TINHA A VER A PRISÃO DE MAGISTRADO DO TRT15 (Campinas) COM QUESTÓES FUNCIONAIS? Então, por qual motivo a AMATRA 15 está soltando NOTA DE DECLARAÇÃO? A AMATRA 15 está patrocinando a defesa do magistrado acusado na OPERAÇÃO HURRICANE? Solicito aos nobres dirigentes da AMATRA15 que respondam esse questionamento deste associado e que certamente é de interesse dos demais leitores. Atenciosamente, Maurizio Marchetti Associado AMATRA15

Agora que o suposto abuso foi contra Juizes, Aj...

Rodrigo  (Advogado Autônomo)

Agora que o suposto abuso foi contra Juizes, Ajusfesp se manifesta dizenda que existe abuso, porém quando os abusos foram praticados contra davogados com invasão de escritórios e apreensão de computadores com dados e ações de outros clientes que não estavam sendo investigados, estava certo; aí podia. As prerrogativas das outras classes que se danem..... Por essa e outras que não se podem deixar que se cometam abusos, contra quem quer que seja, nem mesmo contra os favelados ou similares que não possuem ninguém que os amparem ao sofrerem diuturnamente de abusos por parte da polícia.

Será que a AMATRA 15 poderia esclarecer o trech...

themistocles.br (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

Será que a AMATRA 15 poderia esclarecer o trecho da nota onde afirma: "...a forma de seu cumprimento extrapolou e violou os princípios de um Estado Democrático de Direito..."? Qual foi a extrapolação e quais os princípios violados? Essa nota refere-se à OPERAÇÃO HURRICANE onde foi efetuada diligência e prisão no TRT de Campinas? Atenciosamente, Maurizio Marchetti Associado da AMATRA15

É impressionante como estão distorcendo o conte...

Jornalista Pereira (Jornalista)

É impressionante como estão distorcendo o conteúdo das notas da Ajufesp, da Ajufer, da OAB-SP e, agora, da AMATRA-XV. Como dizia Parreira na Copa de 94 (aquela que ele ganhou), a opinião pública é caixa de ressonância da imprensa. Engraçado como as pessoas não enxergam a ofensa aos poderes constituidos e ao estado. Óbvio que as entidades pedem o cumprimento da lei em relação aos seus representados. Ainda bem que o fazem e não jogam para a torcida. A propósito, li a nota da AMB, está lá na página da associação, e ela não condena a Ajufesp e as outras entidades que a seguiram, pelo contrário, pede respeito ao estado democrático de direito, que é o que estas entidades fazem, o resto é distorção. No que diz respeito aos cidadãos, é um absurdo imaginar que um juiz defenda tratamento desigual, eles apenas pediram tratamento relativo às suas atividades profissionais. Quanto ao processo, o sigilo é para preservar a identidade das pessoas e as provas até que se apure tudo, para não causar dano, mas todos querem sangue, depois quem é inocente que se dane. Hoje é o judiciário, amanhão invadem o congresso, depois o palácio do planalto, depois uma sede de jornal, como aliás já ocorreu na Folha. Está claro que entidades que se preocupam com os seus associados, como a OAB, por exemplo, defenderam seus representados. Lamento a distorção apresentada pela imprensa e que a Ajufe tenha preferido jogar para a torcida, a quantidade de entidades sérias que se manifestaram mostra bem a realidade. Com convicção, parabéns à Ajufesp, à Amatra, à Ajufer e à OAB-SP.

O comentarista "Observador" falou tudo. Acho es...

Mauri (Funcionário público)

O comentarista "Observador" falou tudo. Acho estranho a ausência dos corporativistas e hipócritas de plantão, que utilizam este espaço para denegrir o ótimo trabalho da PF e do Ministério Público.

Esse é mais um desses absurdos que parecem só o...

Observador (Outros)

Esse é mais um desses absurdos que parecem só ocorrer no Brasil! Evidente que agiu certo a Polícia Federal em realizar a operação com armamento pesado. Como se sabe, juízes em geral tem porte de arma, em alguns casos inclusive de forma ilegal, como constatado com o Juiz do Trabalho envolvido na operação em comento. Assim, em tese, poderiam oferecer resistência ao cumprimento da decisão judicial, o que deveria ser evitado pelos policiais, sob pena de prejuízo de toda a operação policial. Quanto à questão relativa ao segredo de justiça do processo, não é preciso ser grande jurista para saber que o que está em segredo são os dados do processo e não a existência do processo. Assim, não há qualquer lástima em que a imprensa acompanhe a operação, desde que não tenha acesso a dados do processo. Aliás, graças à presença da imprensa que se pode constatar a legalidade de toda a operação. Nesse sentido, parece-me que fez bem a Polícia Federal em ter a imprensa acompanhando a operação. Sinal evidente de que não pretendiam cometer qualquer ilegalidade. O que me preocupa nesta caso é que juízes pugnem pela restrição à da imprensa em atividades policiais. Afinal, qual o receio à publicidade das atividades governamentais, em especial aquelas relacionadas ao seu poder de polícia? Feliz seríamos se a imprensa pudesse estar presente em todas as operação policiais. Certamente, muitos excessos poderiam ser evitados. Por fim, sabe-se que prerrogativas funcionais existem para resguardar o interesse social e não o interesse de determinado agente público. Neste caso, o que nenhuma associação sequer tenta explicar é qual o interesse público que justificao estabelecimento dessas regras diferenciadas para as operações policiais em Tribunais. Assim, parabéns à PF pelo excelente trabalho e à AMB e a AJUFE pela postura adotada no presente caso.

Este é o nosso Brasil, corporativista e paterna...

Dani (Outros - Administrativa)

Este é o nosso Brasil, corporativista e paternalista; aos amigos tudo, aos inimigos, simplesmente a lei. Onde será a festa de confraternização ?

Quem quer ser tratado com dignidade, deve se po...

Armando do Prado (Professor)

Quem quer ser tratado com dignidade, deve se portar também com dignidade.

Desculpe: as prerrogativas, SMJ são para o exer...

Reginaldo (Advogado Autônomo)

Desculpe: as prerrogativas, SMJ são para o exercício da judicatura e não pra conceder melhor tratamento em caso de cometimento de crime.

Sem entrar no mérito, sem condenar ninguém por ...

Reginaldo (Advogado Autônomo)

Sem entrar no mérito, sem condenar ninguém por antecipação, será que foi a presença da imprensa ou a venda de sentença que atingiu a honra da magistratura?

Comentar

Comentários encerrados em 5/05/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.