Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Novas titulares

Presidente Lula indica duas juízas mineiras para compor TST

As juízas mineiras Dora Maria da Costa e Maria de Assis Calsing foram indicadas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para compor o Tribunal Superior do Trabalho. Elas foram indicadas para ocupar as cadeiras deixadas pelos ministros Luciano de Castilho Pereira e Ronaldo Lopes Leal.

Dora e Maria de Assis já atuam no TST, como substituta e convocada. As duas serão submetidas à sabatina na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Depois, à votação do plenário daquela Casa. Se aprovadas, serão nomeadas pelo presidente Lula e empossadas pelo presidente do TST, ministro Rider Nogueira de Brito.

As indicadas

Dora Maria da Costa é mineira, nascida no município de Dores do Indaiá. A Universidade Católica de Minas Gerais foi onde teve as suas lições de Direito. Em 1987, começou como juíza substituta no Tribunal Regional da 10ª Região. Em 2002, foi indicada para integrar o Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (Goiás). Sua primeira convocação para atuar no TST ocorreu em agosto de 2003. Dois anos depois, assumiu a Presidência do TRT-GO. Dora Costa atua no TST como juíza substituta na vaga do ministro Ronaldo Leal.

Maria de Assis Calsing também é de Minas Gerais, só que de Juiz de Fora. Atuou como juíza convocada no TST pela primeira vez em 1998. Compõe atualmente a 4ª Turma. Ela é graduada pelo Centro de Ensino Unificado de Brasília e mestre em Direito e Estado pela Universidade de Brasília. Maria de Assis começou a carreira de juíza em 1984, quando entrou passou no concurso público para o Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região. Ela presidiu o TRT-10 durante o biênio 1996-1998.

Revista Consultor Jurídico, 24 de abril de 2007, 11h45

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 02/05/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.