Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Política em família

Deputada de SP diz que não usou jornal para se promover

A deputada paulista Vanessa Damo (PV), condenada por crime eleitoral, afirmou que vai recorrer da decisão do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. O tribunal tornou Vanessa e seu pai, o prefeito de Mauá (SP), Leonel Damo, inelegíveis por três anos.

De acordo com os autos, Vanessa e seu pai usaram o jornal semanário Opinião Pública, que tinha a prefeitura de Mauá como anunciante, para promover a candidatura da deputada.

Em nota enviada à imprensa, Vanessa afirma que não tem qualquer ligação política ou econômica com o semanário.

Veja a nota

Nota de esclarecimento

Com relação à recente decisão do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, a deputada estadual Vanessa Damo (PV) cumpre o dever de esclarecer que:

1- A parlamentar respeita a decisão em primeira instância do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) paulista, mas vai recorrer junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

2 – No mesmo processo, a deputada foi inocentada pelo TRE das acusações sobre abuso do poder econômico e uso da máquina administrativa. Portanto, a deputada somente vai recorrer da decisão da acusação de ter sido beneficiada por um meio de comunicação enquanto ocupava cargo público.

3 – O veículo de comunicação, que supostamente teria beneficiado a candidatura da deputada, não tem qualquer ligação política ou econômica com a deputada.

Revista Consultor Jurídico, 13 de abril de 2007, 18h10

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/04/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.