Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Carreira sem plano

Servidores da PF fazem protesto nesta quarta-feira

Por 

Parte dos servidores da Polícia Federal faz nesta quarta-feira (11/4) uma paralisação nacional pela reestruturação do plano de carreira. A mobilização começa a partir das 8h na frente do Edifício Sede da PF em Brasília e nas superintendências regionais do Departamento da Polícia Federal.

Os servidores que fazem parte do Plano Especial de Cargos (PEC) lutam pela reestruturação da carreira. Ainda em 2006, a proposta de reestruturação foi pautada na mesa de negociações em que participaram as entidades representativas do Departamento de Polícia Federal. Passado mais de um ano das reuniões, a proposta ainda não saiu do Ministério da Justiça.

O presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Marcos Vinício Wink, reafirma a importância dos servidores do PEC para a Polícia Federal. “Cremos que a luta dos servidores é justa e merece todo o nosso apoio”, diz.

Nesta terça-feira (10/4), quando ocorreria a princípio a reunião, os policiais federais na Bahia realizaram paralisação de 24 horas. Só foram mantidos os serviços essenciais, segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Federais na Bahia, João Carlos Sobral Martins.

Os agentes federais estão em estado de greve desde o dia 15 de fevereiro. O motivo alegado é o não cumprimento do acordo assinado no dia 2 de fevereiro de 2006, com o então ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos. O compromisso dizia que haveria um reajuste salarial de 70% dividido em duas parcelas, de 35% cada. A intenção dos policiais é diminuir a diferença salarial da categoria entre outros órgãos.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 11 de abril de 2007, 0h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/04/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.