Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Corrupção em debate

Gilson Dipp é o entrevistado da semana no Contraponto

O ministro Gilson Dipp, do Superior Tribunal de Justiça, é o convidado do programa Contraponto desta semana. Especialista no combate a crimes financeiros, o ministro fala sobre lavagem de dinheiro. Considerado um dos ministros mais duros do STJ, Dipp também fala de métodos de investigação e de julgamentos de criminosos poderosos.

Gilson Dipp ajuda também a desvendar o enigma: como um preso carrega a bateria de um celular se não há tomada elétrica nas celas?

Feliz com as conquistas de seu Internacional de Porto Alegre, o ministro conta o que faz do futebol um esporte tão apaixonante.

O programa vai ao ar nesta quarta-feira (11/4), às 22h30 na TV Justiça, e na quinta-feira (12/4), também às 22h30, na TV Aberta de São Paulo. A TV Justiça reprisará o programa na sexta-feira (13/4), às 12h, no domingo (15/4) às 10h e na segunda-feira (16/4), às 16h30.

O Contraponto é um programa institucional do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, e tem o apoio cultural do Banco Santander Banespa.

Revista Consultor Jurídico, 11 de abril de 2007, 0h01

Comentários de leitores

2 comentários

"O Contraponto é um programa institucional do T...

Pirim (Outros)

"O Contraponto é um programa institucional do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, e tem o apoio cultural do Banco Santander Banespa." COM A DEVIDA VÊNIA, NO JUDICIARIO ONDE TIVER PATROCINIO DE INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS, NÃO MERECE CREDIBILIDADE. OLHOVIVO, É SOMENTE PARA DESVIAR A ATENÇÃO DO POVÃO, QUE A CADA DIA ESTAR SENDO "ESBULHADA" POR ESSA TURMA. FRANCAMENTE ATÉ QUANDO????

Quer dizer que agora temos ministros especialis...

olhovivo (Outros)

Quer dizer que agora temos ministros especialistas em combater crimes, e não em julgar, que seria o papel mais consentâneo com a função?

Comentários encerrados em 19/04/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.