Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Bebida abençoada

Coca-Cola processa produtor de filme em que Cristo bebe refrigerante

A Coca-Cola entrou com um processo judicial contra os promotores do filme 7 Quilômetros da Gerusalemme (Sete Quilômetros de Jerusalém). Segundo a BBC, uma cena em que Jesus Cristo aparece bebendo uma lata do refrigerante irritou a empresa.

Os produtores adiaram o lançamento do filme, previsto para a Sexta-Feira Santa, até que a disputa legal seja resolvida. O longa-metragem conta a história de um executivo do setor de publicidade em meio a uma crise existencial.

Durante a jornada do publicitário a Jerusalém, ele encontra um homem que usa uma túnica e sandálias e que afirma ser Jesus. Este homem parece ter todas as respostas certas para os dilemas morais do publicitário.

Em uma cena, Jesus entra em um carro e abre uma lata de Coca-Cola. Enquanto saboreia o refrigerante, o publicitário afirma: "Deus, que propaganda". O papa Bento XVI aprovou o filme e disse que gostou da "rica mensagem" que pode passar aos cristãos.

O braço italiano da Coca-Cola teme que qualquer tipo de propaganda contrária possa prejudicar a companhia por associação. A empresa afirma que Jesus nunca poderia ser usado para fazer propaganda da bebida e escreveu uma carta aos produtores exigindo o corte da cena.

O diretor Claudio Malaponti e os produtores do filme afirmaram que uma mudança no longa-metragem seria cara e levaria tempo. Mas, depois de uma semana de batalhas judiciais, os produtores e o diretor foram obrigados a adiar o lançamento.

Revista Consultor Jurídico, 5 de abril de 2007, 0h00

Comentários de leitores

8 comentários

Olha, com a devida venia, alguns colegas sequer...

Lazara (Advogado Assalariado - Civil)

Olha, com a devida venia, alguns colegas sequer lêem a notícia para comentá-la. Reparem que a Coca-Cola (não que eu morra de amores por produtos americanos, mas a bebida do mal é a minha preferida), não fez ou autorizou publicidade alguma, ou seja, está processando os promotores em prevenção a uma anti-publicidade, o que, no meu ponto de vista é perfeitamente natural. No entanto, não se justifica tanto pânico por parte da marca. Afinal, Deus e Jesus já foram retratados da mais variadas formas. No meu entendimento o grande problema não está no Cristo tomando Coca-cola, mas no executivo fazendo o comentário. Poderia ser qualquer bebida não alcóolica, acentuar o que Jesus (que no filme se diz Jesus e ninguém sabe se é mesmo) está bebendo. Não existindo o comentário,inexistiria a polêmica, talvez passasse desapercebido que era a amada e odiada Coca-Cola!

Trata- se de um expediente extremamente apelati...

Ivan (Outros)

Trata- se de um expediente extremamente apelativo. reprovável, que merece o repúdio dos consumidores.

Tantas coisas interessantes para este Jesus beb...

araujocavalcanti (Advogado Autônomo - Família)

Tantas coisas interessantes para este Jesus beber, tais quais água de coco, suco de açaí, suco de laranja, vai exatamente beber aquele refrigerante, que ao que tudo indica, não existe nenhum concorrente que seja pior para a saúde do homem. Um lixo líquido puramente químico, esse Jesus é de péssimo gosto, convém salientar. Um daqueles milhares de produtos imprestáveis originários da terra do tio sam.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 13/04/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.