Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Troca de diretoria

OAB estuda normas para reger transição entre gestões

Criar uma norma para reger as transições entre gestões na Ordem dos Advogados do Brasil, evitando situações desagradáveis para a entidade, tais como a contratação de empréstimos pela gestão que vai sair, às vésperas da próxima assumir. Essa foi uma das propostas aprovadas por unanimidade durante o IV Seminário de Diretores-Tesoureiros e Contabilistas da OAB.

O seminário teve como tema a estrutura financeira e contábil da OAB e reuniu os diretores-tesoureiros e contabilistas das 27 seccionais da Ordem no país. O objetivo do evento, que ocorre anualmente, foi o de aperfeiçoar os mecanismos para a profissionalização completa da gestão da OAB em todo o Brasil, estabelecendo um sistema de informatização e de controle financeiro único.

Foi consenso, durante o evento, a importância de se estabelecer premissas de gestão e de se discutir a regulação do sistema de contas da entidade. O diretor-tesoureiro do Conselho Federal da OAB, Ophir Cavalcante Junior, que coordenou o evento, defendeu que "todos entendem que o dinheiro com o qual a OAB lida é do advogado e, por isso, precisamos ter um cuidado todo especial, até porque sabemos da dificuldade que muitos profissionais enfrentam para recolher as anuidades".

O diretor-tesoureiro ainda destacou que é fundamental na OAB que se tenha uma visão de profissionalização da gestão, integrando todo o sistema da Ordem — composto por Conselho Federal, conselhos seccionais e subseções da entidade, que hoje são de cerca de mil unidades em todo o Brasil, representando mais de 600 mil advogados.

O presidente nacional da OAB, Cezar Britto, também observou que “sem uma boa tesouraria, não se consegue executar os projetos administrativos e parte dos projetos políticos; com uma tesouraria ruim podemos perder o que há de mais importante na OAB, que é a credibilidade externa".

Para a norma de transições, a próxima etapa será o exame e votaçaõ da matéria no Colégio de Presidentes de Seccionais da OAB. Cavalcante Junior adianta: "Já estou preparando uma minuta de provimento neste sentido para levar para debate na próxima reunião do colégio, que será realizado em Goiânia".

Revista Consultor Jurídico, 3 de abril de 2007, 0h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 11/04/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.