Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Túnel da fortuna

PF indicia 33 suspeitos de ligação com o PCC em Porto Alegre

Por 

A Polícia Federal gaúcha vai indiciar, nesta sexta-feira (29/9), 33 pessoas no inquérito que apura ramificações da organização criminosa Primeiro Comando da Capital. Elas são acusadas de planejar e executar a escavação de um túnel a partir do qual seria franqueado o acesso às caixas-fortes das agências bancárias do Banrisul e da Caixa Econômica Federal, no centro de Porto Alegre.

As acusações do inquérito são de formação de quadrilha, tentativa de furto qualificado e falsidade ideológica. Em 1º de setembro passado a PF deteve 22 suspeitos perto dos bancos, e outros quatro no bairro Partenon. O grupo é mantido na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas. Outras sete pessoas foram agregadas à acusação durante as investigações.

O líder do grupo, Fabrísio dos Santos, está preso em Fortaleza. O PCC o mandou a Porto Alegre para comprar, por R$ 1,2 milhão, o prédio 11 da Rua Caldas Junior, usado como ponto de partida da escavação.

Depois de despachado para a 1º Vara Federal Criminal de Porto Alegre o inquérito segue do juiz Paulo Canabarro Trois Neto para o Ministério Público Federal, cuja data máxima de manifestação é 6 de outubro.

Nesta quinta-feira (28/10), a 8ª Câmara do Tribunal de Justiça gaúcho negou, por unanimidade, Habeas Corpus a dois supostos integrantes do PCC. Oseas Cardozo e Jonas Eduardo Gubert Alves estão detidos desde junho na prisão de Charqueadas.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 29 de setembro de 2006, 12h33

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/10/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.