Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tempo de propaganda

Lula já perdeu 40 minutos de propaganda e Alckmin apenas 2

O presidente da República e candidato à reeleição Luiz Inácio Lula da Silva não está só em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de votos. Ele também é o campeão de perda de tempo de propaganda na televisão. Desde 15 de agosto, quando começou a campanha, Lula perdeu 40 minutos e 55 segundos do seu tempo. Seu rival, o tucano Geraldo Alckmin, perdeu apenas 2 minutos.

As decisões que determinaram a cassação do tempo dos candidatos foram tomadas em 95 representações que chegaram ao Tribunal Superior Eleitoral. Desse total, 83 eram contra Lula e 12 contra Alckmin.

Das ações em que houve perda do tempo, 50 decisões já foram ratificadas pelo Plenário: seis de perdas do candidato Geraldo Alckmin e 44 de Lula. Ainda devem ser levadas à ratificação do Plenário 45 decisões de retirada de tempo: seis contra Alckmin e 39 contra Lula.

Os mais invadidos

O presidente Lula foi acusado por Alckmin e por diversas coligações estaduais de invadir o horário de outros candidatos nos seguintes estados: 33 vezes na Bahia, 11 vezes na Paraíba, 14 no Pará, seis em Santa Catarina, seis no Paraná; seis em Minas Gerais; três no Distrito Federal e uma vez nos estados de Sergipe, Ceará, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Geraldo Alckmin foi acusado de invadir o horário reservado a deputados no estado do Paraná. No total — entre inserções e propagandas em bloco —, Lula tem direito, diariamente, a 57 minutos de propaganda e Alckmin, a 81 minutos.

Direitos de resposta

Dentre as 20 ações com pedidos de direito de resposta, 15 foram movidas contra Alckmin, duas contra a candidata Heloísa Helena, uma contra Lula, uma contra o candidato José Maria Eymael e uma contra o PSDC.

Das 14 ações movidas por Lula contra o candidato Geraldo Alckmin, em nenhuma delas foi concedido direito de resposta. A 15ª representação foi movida pelo ex-presidente nacional do PT José Genoíno, que também não obteve direito de resposta.

O direito de resposta foi concedido à coligação de Lula contra o candidato José Maria Eymael, contra o PSDC, e contra Heloísa Helena (esta decisão ainda será analisada pelo Plenário).

Visite o blog Consultor Jurídico nas Eleições 2006.

Revista Consultor Jurídico, 20 de setembro de 2006, 19h38

Comentários de leitores

40 comentários

LULLA PARA PRESIDENTE! Presidente Bernardes ...

Richard Smith (Consultor)

LULLA PARA PRESIDENTE! Presidente Bernardes ou Presidente Venceslau...!

Sim... esse era bom... mas jaz... quem ficou??

Rodrigo (Advogado Assalariado - Trabalhista)

Sim... esse era bom... mas jaz... quem ficou??

Sim... esse era bom... mas jaz... quem ficou??

Rodrigo (Advogado Assalariado - Trabalhista)

Sim... esse era bom... mas jaz... quem ficou??

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 28/09/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.