Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Operação Sansão

PF prende nove acusados de falsificar sentenças judiciais

A Polícia Federal prendeu na manhã desta terça-feira (19/9) nove acusados de fraudar sentenças judiciais: três no Maranhão, três em Pernambuco, um no Ceará, um em Minas Gerais e um no Pará. Entre os presos está ao menos um juiz de Pernambuco e um oficial de Justiça. Ao todo, foram expedidos 12 mandados de prisão na operação batizada de Sansão.

Segundo informações da Polícia Federal, o grupo envolve juízes, advogados, servidores públicos estaduais e empresários. As investigações apontam que a quadrilha agia de duas formas.

Uma das formas consistia em forjar um documento inicial — como confissão de dívida, testamento, entre outros — que serviria de base para uma ação judicial, geralmente contra pessoas com muito dinheiro em contas bancárias, sem movimentação, para apropriar-se desses recursos. Outra forma seria forjar o próprio processo que era enviado como precatória para uma outra comarca, com o mesmo objetivo.

A operação foi originada na Superintendência Regional da PF no Maranhão. De acordo com as investigações, a quadrilha falsificava documentos para sacar dinheiro de aposentados e até de pessoas que já estavam mortas. A PF acredita que o grupo agia há pelo menos três anos. Se denunciados, os presos podem responder pelos crimes de formação de quadrilha, estelionato e corrupção passiva.

Notícia atualizada com novas informações às 11h50.

Visite o blog Consultor Jurídico nas Eleições 2006.

Revista Consultor Jurídico, 19 de setembro de 2006, 11h07

Comentários de leitores

7 comentários

Apenas um detalhe, D.r Dinamarco, a pena de mor...

araujocavalcanti (Advogado Autônomo - Família)

Apenas um detalhe, D.r Dinamarco, a pena de morte já existe há muitos e muitos anos. Apenas não está oficializada! O que deveria!

Será que já não é hora de pensarmos seriamente ...

A.C.Dinamarco (Advogado Autônomo)

Será que já não é hora de pensarmos seriamente em pena de morte ? A desfaçatez está muito grande ; e a pouca vergonha, maior ainda. acdinamarco@adv.oabsp.org.br

É uma vergonha, como diria o Boris Casoy. A cad...

MUDABRASIL (Outros)

É uma vergonha, como diria o Boris Casoy. A cada dia, um novo escândalo, todos confiantes na impunidade que reina em nosso país.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 27/09/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.