Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fatos inverídicos

Fleury consegue direito de resposta no Diário de S. Paulo

Luiz Antônio Fleury Filho (PTB), candidato à deputado federal, ganhou direito de resposta no jornal O Diário de S. Paulo. A decisão é do juiz auxiliar Percival Nogueira, da Justiça Eleitoral paulista.

No dia 7 de setembro, o jornal publicou uma nota, assinada pelo jornalista Ancelmo Góis, intitulada “O Homem do 111”. O texto se referia a Fleury e questionava se o número do candidato seria uma referência aos 111 detentos mortos no massacre do Carandiru, em 1992, quando ele era governador de São Paulo.

O juiz entendeu que o jornal publicou dados “sabidamente inverídicos”. "Fleury não é candidato a deputado estadual, mas sim a federal, não usa o número 14.111, mas sim 1.415, e não responde a nenhum processo, cível ou criminal, pelo massacre do Carandiru", afirmou. Cabe recurso ao TRE de São Paulo.

Visite o blog Consultor Jurídico nas Eleições 2006.

Revista Consultor Jurídico, 13 de setembro de 2006, 17h11

Comentários de leitores

1 comentário

Jornalista? Jornalista não é aquele profissiona...

Malagoli (Jornalista)

Jornalista? Jornalista não é aquele profissional que deve relatar os fatos com exatidão e interpretá-los com honestidade? Sendo Fleury, candidato a deputado federal, por que a referência de "estadual"? Se seu número como candidato é 1415, por que foi enfatizado "14.111"? Ao invés de falar de um homem que não responde a processo algum, por que o jornalista(sic) não buscou em nossa mais alta esfera governamental, fatos reais para sua pseudo-reportagem? Com certeza, lá não faltariam analfabetos, processados e coisas do genero, mais do que suficientes, para uma reportagem deste tipo.

Comentários encerrados em 21/09/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.