Consultor Jurídico

Notícias

Guerra santa

Justiça rejeita ações contra publicação de charges de Maomé

Comentários de leitores

17 comentários

Caro Richard Foi o que eu disse. Quanto a...

Band (Médico)

Caro Richard Foi o que eu disse. Quanto a sua explicação da inquisição possui um viés fundamentalista, mas as atitudes da Igreja neste dois mil anos de “auto defesa” são indefensáveis. Por sinal, a Crucificação foi justificada pelo mesmo argumento de um julgamento em defesa da doutrina judaica ao qual o Rabi professava e viera para fazer cumprir a lei! E o Cordeiro de Deus foi sacrificado para se realizar a profecia! Algo complemente insano para quem olha de fora do fanatismo! Abraços http://mordaz.blog.terra.com.br/

Caro Dr. Band: Por favor queira desculpa...

Richard Smith (Consultor)

Caro Dr. Band: Por favor queira desculpar-me pela letra minúscula no seu nome, no meu comentário. Não quis ser desprestigioso, tendo sido puro erro de digitação. Um abraço.

Caro Dr. Plínio: Queira desculpar-me, ma...

Richard Smith (Consultor)

Caro Dr. Plínio: Queira desculpar-me, mas acredito que o senhor fala de uma coisa que não conhece. A Inquisição foi um movimentode DEFESA da igreja CAtólica, totalmente inserido no seu contexto social e absolutamente DE ACORDO com a Doutrina Católica, não se tratando assim, de nenhum ABUSO de mebros do Clero e nem de nenhuma contradição com a mensagem de Nosso Senhor Jesus Cristo. Aliás o senhor sabia que foram os tribunais da Inquisição que estabeleceram a completude do principio do Contraditório no processo? Saudações.

Ué, Dr. band? E aos "outros" não é dado ...

Richard Smith (Consultor)

Ué, Dr. band? E aos "outros" não é dado o mesmo direito? O senhor nunca recebeu Testemunhas de Jeová no domingo, à sua porta? Ou os "élderes" da Igreja Mórmon? Ou nunca viu os Adventístas do Sétimo Dia, com os seus acrônimos, "provando" que o Santo Padre, o Papa é o "Anticristo"? Ou um idiota espirita como o Gasparetto dizendo no seu programa de televisão que ninguém deve ir à "igrejas", porque lá é que se concentram as "energias negativas"? Que maior liberdade de expressão que esta?

Sangra, Sangra, hemorragia Atentado a bomba ...

Band (Médico)

Sangra, Sangra, hemorragia Atentado a bomba em reduto xiita mata 30 em Bagdá Maioria das vítimas era de trabalhadores da construção civil Pelo menos 30 pessoas morreram e mais de 60 ficaram feridas na explosão de uma bomba na capital do Iraque, Bagdá, nesta segunda-feira. http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/story/2006/10/061030_iraquebombag.shtml Sunitas e Xiitas se odeiam de morte. Só não se pode desenhar charges criticando isto. http://mordaz.blog.terra.com.br/

Sou aguerrido amante e defensor da liberdade e ...

Plinio Gustavo Prado Garcia (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

Sou aguerrido amante e defensor da liberdade e dos direitos individuais. Por isso mesmo, não posso deixar de concordar com a decisão judicial em pauta. Censura não combina com liberdade. A liberdade de opinião e de expressão atende ao interesse social, porque nos permite estabelecer o contraditório e o direito de escolha. O direito de discordar é tão ou mais importante do que o próprio direito de concordar. Só discorda quem assume o risco de expressar opinião diversa daquela de seu interlocutor. E isso é bom, exatamente porque da discordância pode surgir a correção do erro. Ninguém tem o direito de policiar o pensamento e a opinião de seu próximo. Amar o próximo é também respeitar sua individualidade, sua personalidade e suas opiniões. O amor ao próximo é a tônica do cristianismo, inobstante os abusos praticados não pela religião cristã, mas por pessoas do clero e fora do clero que, traindo a mensagem de Cristo, submeteram um sem número de pessoas aos grilhões da inquisição. Felizmente, coisa do passado, no âmbito do cristianismo, mas que,lamentavelmente, persiste ainda hoje no fundamentalismo islâmico.

O amigo Richard lembra outra questão fundamenta...

Band (Médico)

O amigo Richard lembra outra questão fundamental de liberdade de expressão. Que ele simplesmente atende a um comando expressamente ditado pelo Senhor e Deus: "ide pelo mundo e pregue o evangelho", palavra a qual, significa: levar a "boa nova" (a da salvação). Para isto ele deve dar obrigatoriamente o mesmo direito às outras pessoas. A de levar as suas boas novas ou as suas verdades, e porque eles pensam assim. Isto implica que o respeito pela pessoa que professa outra crença não pode se estender ao que ela ache que seja a verdade ou sagrado. Deveria um Católico calar e negar que matar galinhas, bodes e se espargir de sangue não leva a salvação alguma, mas apenas repete ritos primitivo e pré-histórico? Deveria um Muçulmano ou Judeu não pregar que adorar imagens possui este mesmo erro em nome do respeito a crenças ou religiões? Podemos com razão achar razoável um Xiita se lastimar e lastimar os filhos a chicotadas calando frente a bestialidade da ação? Podem os homossexuais atacarem as pessoas com ações de censura, patrulha ideológica, acusando-os de serem doentes, de “homofóbicos” por qualquer comentário que lhes desagrade, em nome do respeito as suas crenças? E as charges fazem parte das formas de comunicação humanas para expressar idéias, críticas, observações, pensamentos sutis. Cientistas devem ser calados para que suas descobertas e hipóteses não “desrespeite” os crentes desta ou aquela crença? Um filosofo não pode questionar a existência de Deus por que isto ofende aos crentes? As pessoas possuem a liberdade de procurar o que acham melhor para si, para as suas salvação, para a sua perdição, sem que isto possa ser-lhes imposta. Por mais convicto que uma pessoa possa ser de sua verdade ela não é suficiente para ninguém além de si! E o máximo que ela pode pedir aos não crentes é que permitam que ele divulgue isto e argumente em prol disto. Até com charges, se assim ficar mais bem ilustrado! Ao mesmo tempo encerra um grande perigo de choques entre os religiosos que não existe entre os leigos e descrentes que é o medo do crescimento de religiões adversárias pela disputa do mercado de fiéis. Mais tempo ou menos tempo as angustias de sua fé não prosperar como a outra ou prospera mais que a outra, leva a iniciativas de combate mais acirrado ou a tentar usar a força para dominar. Uma pessoa fundamentalista islâmica não sabe o que é humanismo, pois o combate sem quartel, na sua jihad diária. O islamismo é a antítese do humanismo. Uma vez islâmico a escravidão só poderá acabar com a morte. Não existe a desconversão. Ela se baseia na teocracia primitiva e luta pela submissão total e inapelável do ser a suposta vontade de Alá, negando a sua humanidade, a sua liberdade, a sua vida em cumprimento de uma vida baseada em submissão completa ao destino religioso, a obediência cega a um livro. Respeito deve ter muito mais quem vem pedir acolhida na terra alheia, e estar disposto a se integrar no novo povo que o acolhe. Jamais desejar que este povo seja modificado, censurado, fique desconfortável pela sua presença. Quem não quer respeitar aqueles que lhe acolhem, não deve sair de casa. A sua hipocrisia não tem limites. Por que aqueles que chegam no Islã não podem beber álcool, as mulheres usar calças ou bermudas, expor o rosto, comer carne de porco sem correr o risco de ser agredida na rua, fazer pregação e levar a “boa nova”? Na terra do profeta não vale o respeito ao SER HUMANO que é decapitado se desafiar às tradições locais. As criticas das charges dizia respeito aos atentados a bombas, a suicídios de homens bombas para levar pessoas a morte, para o fiel ir para o céu islâmico. A jogar aviões em edifícios em nome de Alá. Mas o seu falso humanismo acha isto normal. O desrespeito é desenhar criticando estas atitudes sanguinárias contra pessoas inocentes. Sei que o senhor vai dizer que nenhum infiel é inocente e merece a morte. Mas nós ocidentais não pensamos assim. Mas o senhor não explicou por que deixaram a terra de Alá para irem a Terra de Satã tentando modificar os seus hábitos, costumes e tradições?

Obs.: nunca pretendi CONVERTER ninguém, como ...

Alochio (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

Obs.: nunca pretendi CONVERTER ninguém, como também não o quis a comunidade Islâmica da Dinamarca ao ingressar em Juízo com uma AÇÃO JUDICIAL (opção bem RACIONAL não??). Ocorre que se a Dinamarca (como todos os locais) "acolhe" estrangeiros, deve oferecer-lhes também RESPEITO ÀS SUAS DIFERENÇAS. As regras de direito internacional são assim amigo (tô dizendo, estude mais). Porém, a XENOFOBIA é um vício humano que se repete, e sempre comete as mesmas violências: 1) pego um VALOR que é inerente ao OUTRO, e exponho ao ridículo; 2) acuso o OUTRO de ROUBAR meus POSTOS DE TRABALHO; 3) vejo o OUTRO como INFERIOR (afinal a RACIONALIDADE do OUTRO, já que é DIFERENTE DA MINHA, deve estar ERRADA!), etc... . Estes erros são sempre os mesmos: o senhor (que se diz humanista), ou não os (re)conhece, ou só quer esconde-los em seu palavrório sem a mínima substância.

Ok. Dr. Band: Pela sua menção à "Salve Maria"...

Richard Smith (Consultor)

Ok. Dr. Band: Pela sua menção à "Salve Maria" posso perceber que não são apenas nós, os inquisidores, que temos faro apurado... Se o senhor teve todo este prurido, em atenção à minha sensibilidade, eu honestamente, agradeço-lhe muito. Gostaria que pudessemos discutir mais aqueles assuntos todos, porque se o senhor não deseja "converter" ninguém às suas opções filosóficas, o mesmo eu não posso dizer, pois simplesmente atendo a um comando expressamente ditado pelo meu Senhor e meu Deus: "ide pelo mundo e pregai o evangelho", palavra a qual, como o senhor não deve ignorar, significa: "boa nova" (a da salvação). Apenas, eu entendo que este espaço do Conjur não é o mais apropriado, pois além da impropriedade, de corremos o risco de ferir susceptibilidades e angariar antipatias para as nossas posições, ainda não podemos discorrer livremente. Tanto por isso, sugerí-lhe um e-mail para contato. Respeito a amizade e a cortesia, tenha a certeza, razão pela qual surpreendi-me pelo o que tomei como, no mínimo, impaciência deseducada, de sua parte. Um abraço. E SALVE MARIA!

Caro amigo Richard Creio que o amigo, (ou já...

Band (Médico)

Caro amigo Richard Creio que o amigo, (ou já não somos?) não entendeu o ponto. Eu disse que bati e não que derrotei, humilhei, venci, aniquilei... Apenas que refutei seus argumentos que não são convincentes fora da sua fé. Melhor explicado? Não tenho objetivo de converter ninguém a não ser para a tolerância e respeito. O senhor venceu no aspecto que possui a certeza de que os outros estão errados, como no caso do Procurador Alochio. (Confesso que o senhor me decepcionou ao não ter iniciado a sua alocução de SALVE MARIA, eu gostaria de ter usado na minha intervenção mas poderia parecer deboche, em respeito ao senhor, evitei.) Caro Procurador Em primeiro lugar o seu conhecimento de humanismo é zero. Então o senhor dizer que o meu é um horror está dentro do esperado para quem professa a sua crença. Não é justamente o assunto do tópico? A intolerância com o próximo do islamismo? Apenas me ajudou a demonstrar isto, e aos que dizem que não existe islâmico moderado. Quanto a eu vaticinar, leia e releia o seu texto e verá isto do princípio ao fim. Quanto a minha lógica ocidental, faça-me o favor, o senhor está aonde, vivendo aonde, ganhado dinheiro aonde, trabalhando para que prefeitura, expressando o seu pensamento LIVREMENTE aonde? Não está querendo nos convencer que vocês que abandonaram a terra da intolerância para vir para cá, estão certos! Que devemos voltar a valores medievais por que o Islã não se moderniza, e nós devemos estagnar juntos? Será que eu ou o amigo Richard poderíamos nos expressar livremente na terra do Islã? Tenha dó! Quem disse que não se faz charges da família Real, de Bush, do Papa, de Jesus Cristo, do Presidente Lula? O senhor vive aonde mesmo? E tem mais, Maomé não é o Rei da Dinamarca! Como disse, quem têm que respeitar o profeta são os crentes, assim como não fazer charges, não comer porco, não comer peixe sem escama. São os seus seguidores e que acham de coração que este é o caminho da salvação. Querer que quem não crê nisto seja inibido por esta opinião, que fiquem obedecendo dogmas, e obedeçam regras do Islã, é um abuso. Eu não exijo que o senhor abandone a sua fé, com que direito o senhor quer que os outros sigam a sua? Se o senhor acha que assim se salva, é problema íntimo seu, não dos outros. Aonde que o Islã é a maioria que existe liberdade de expressão, liberdade religiosas, respeito a liberdade feminina, estado laico, tolerância e respeito aos infiéis? Abraços http://mordaz.blog.terra.com.br/

Dr Tarcísio: 1. O senhor tocou em um ponto f...

Alochio (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

Dr Tarcísio: 1. O senhor tocou em um ponto fundamental: os "líderes". Estes certamente não se entendem. E esses "líderes", na verdade, de RELIGIÃO mesmo debatem pouco: eles desejam é PODER. 2. E, somente a título corretivo: "guerra santa" é uma tradução imprópria. A expressão "jihad" tem como significado "esforço". Precisamente "esforço pela causa de Deus". Quando o Corão fala em "combatei-os", faz em outro sentido: o de defesa. Paz e Bem.

Dr. Band, mas que coisa infantil! Quer diz...

Richard Smith (Consultor)

Dr. Band, mas que coisa infantil! Quer dizer que o senhor "bateu" em mim? Quá, quá, quá, quá! O senhor na verdade FUGIU do debate, com presunção e deseducadamente, pela simples falta de argumentos, tão somente isso. Para os que quiserem observar e julgar, a matéria do CONJUR é a de 49.440 "Liberdade religiosa deve ser mantida a todo custo". Ora, faça-me o favor!

MEU ENTENDIMENTO COMO CIDADÃO - PACÍFICO, NÃO C...

Dr. Tarcisio (Advogado Autônomo)

MEU ENTENDIMENTO COMO CIDADÃO - PACÍFICO, NÃO CONCEBE QUE UMA RELIGIÃO, PREGUE A GUERRA E A MORTE PARA RESGUARDAR O NOME DE "DEUS". AINDA MAIS QUANDO SE FALA EM "GUERRA SANTA" - HAVERIA "SANTIDADE" NUMA GUERRA...??? AFINAL, NENHUM "DEUS" GOSTARIA DE GUERRAS E POR CERTO, A PAZ SERIA O ATO DE VIDA DE TODOS OS ADORADORES DE "DEUS". MAS, COMO CIDADÃO - POLÍTICO - VEJO QUE O CONFLITO ENTRE OS ENTENDIMENTOS RELIGIOSOS É SÓ QUESTÃO DE TEMPO, MAIS HOJE OU MAIS AMANHA, COM CERTEZA HAVERÁ ALGUM "MOTIVO" PARA SE INVOCAR ESSA GUERRA, JÁ QUE A PRÓPRIA HISTÓRIA, DEMONSTRA "PELO ANGULO OCIDENTAL E ORIENTAL" A DIFÍCIL CONVIVÊNCIA ENTRE O PODER DAS IGREJAS E O PODER DOS LIDERES DO ISLÃ, NÃO ATINGEM NENHUM DENOMINADOR COMUM.

Caro Dr. Band. 1. Ainda bem que voce é "tole...

Alochio (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

Caro Dr. Band. 1. Ainda bem que voce é "tolerante", e "dono da verdade". Ainda que bem que voce não "debate", você vaticina! Ainda bem que voce só admite uma "lógica ocidental" na sua resposta. 2. Infelizmente, ainda te falta respeito pelas "diferenças". Pois, se tivesse respeito (na verdade, um mínimo dessa sua exaltada "modernidade ocidental"), voce saberia que LIBERDADE pode ser usada em favor de suas questões PESSOAIS, desde que não AGRESSIVAS AOS DEMAIS. Liberdade nenhuma é ABSOLUTA. Pena que o "relativismo" do seu raciocício só não tenha tornado relativa a liberdade em favor DAS SUAS IDÉIAS (quando ela é só para você, não é mesmo?). 2.1. Faz o seguinte: vai na Dinamarca, e faz CHARGE DA FAMÍLIA REAL. E mais, já que lá é OCIDENTAL, fica numa Praça e reclama: "Que lugarzinho machista, onde a sucessão do trono é masculina (mulher só vira rainha se faltar homem na lista para ser rei)"! 3. Caro BAND, eu te disse, seu conhecimento humanista é um horror! 3.1. Então, não vaticine; dialogue. Pois, pelo visto, voce tem mais a apreder do que a doutrinar.

Caro Procurador do Município Alochio Pau que...

Band (Médico)

Caro Procurador do Município Alochio Pau que bate em Paulo bate em Pedro. Assim como bati no amigo Richard no tema sobre Liberdade Religiosa, a respeito da relatividade da fé, sou obrigado a bater agora igualmente. Assim como ele tem certeza que o Catolicismo é a fé verdadeira sem perigo de erro, o amigo também tem esta certeza. Veja que eu nem mesmo defendo a liberdade de religião, mas a radical liberdade de crença. Ninguém pode ser obrigado a se filiar a partido político ou a qualquer tipo de crença. A liberdade implica em se crer, ou em não ser crer, como o caso do amigo mencionado que não acredita que o islamismo possa ter algo de bom, o que você tem certeza que é a verdadeira e infalível. Ou não crer em nada. Quem acredita nestas coisas é que deve louvar seu profeta, não comer peixe na sexta-feira santa, não comer carne de porco, não pecar contra a castidade, usar véu e não fazer sexo pecaminoso, não trabalhar no sábado, se arrebentar dando chicotada em si mesmo, ou se emascular em nome do Senhor. Passar dias e dias se questionando mortificado se disse ou praticou alguma balsfêmia. Aqueles que acreditam no profeta é que não devem desenhar nada e nem mesmo charges. Quem não acredita não pode se submeter à censura de pessoas que, a nós outros, é completa insanidade. Veja o exemplo que dei ao amigo referido: “Levar o Gênesis como prova é ser fundamentalista. Se eu aceitasse a mesma como prova de verdade eu seria judeu, e não adepto de uma crença que usurpou esta base para se afastar da crença original. Até porque eles provam que a BESTA é o papa. E que outros demonstram cabalmente que o Papa na verdade é o Anti-Cristo. Por isto, me perdoe o amigo, mas não ficarei discutindo fundamentalismo monoteísta, REALIDADES imaginárias ou moralismo baseado neste tipo de literatura fantástica obsoleta.” Por último, queimar embaixadas, queimar bandeiras nacionais, fazer passeata ateando fogo a tudo na frente, matar cristãos por que estão comprando carne de porco, porque descrentes desenharam charges é insanidade sem sombra de dúvidas. Querer que o Papa peça perdão por estar falando entre os seus é levar este direito de indignação as raias do fascismo, da Jihad insana. Se os insanos não aceitam a liberdade de expressão ocidental não deveria ter saído da terra santa. Os Dinamarqueses os recebeu justamente por serem tolerantes e ocidentais, coisa que agora os emigrados querem censurar e perseguir pessoas. Defendi em todos os fóruns em que participei que o Santo Padre jamais deveria se submeter a isto, ser calado pela ira de intolerantes. Assim como defendo a retirada de crucifixos de todo o ambiente da justiça, Procuradorias, escolas e do estado. Um abraço fraterno http://mordaz.blog.terra.com.br/

Salam alaikun: 1. Professo o Islam há quase ...

Alochio (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

Salam alaikun: 1. Professo o Islam há quase 5 anos. E, infelizmente convivo com observações "pré concebidas" sobre o apego dos muçulmanos à sua religiosidade. 1.1. O ponto fundamental da questão é: o Islão não perdeu a ligação da vida de seus fiéis com o sagrado. Todos os valores ainda são respeitados. Especialmente a lembrança do Profeta Maomé (Que a paz, a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam com ele), a não aceitação da idolatria, etc... . 1.2. Mas, mesmo os NÃO MUÇULMANOS, que professam sua fé, também sofrem este tipo de chacota: VOCÊ QUE É EVANGÉLICO, que frequenta os cultos, e vive uma vida reta, sem vícios, sabe bem do que estou falando, pois você é taxado de "caretão". Você, CATÓLICO, que frequenta regularmente as missas, tem seu dia de guarda, respeita as tradições e datas, jejua na quaresma, esmera-se na ajuda aos pobres (na opção pelos "mais pobres entre os pobres", como o fizeram Madre Tereza de Calcutá, Irmã Dulce e Franciso de Assis), para o "mundo consumista" você também é "insano". 1.3. A questão é: a religiosidade foi substituída por outro CREDO. A necessidade de DESAPEGO com o QUE VIRÁ. Só assim CONSUMIREMOS ESTE "MUNDO" de forma desenfreada. Cuidado, a RACIONALIDADE, em verdade, pode ser uma FALCATRUA IRRACIONAL. 2. Bem, caro amigo BAND ... fazer CHACOTA não é ser DEFENSOR DE LIBERDADE. E ... quem disse que a comunidade islâmica da Dinamarca faz parte de um grupo de "insanos"? Como médico, o senhor deveria ter uma visão mais "humanista", e buscar ver o tal do "outro". 2.1. Mas, como já referiu um filósofo: "os outros é que são um diabo", não é mesmo? Compreender o "outro", o "dessemelhante", é difícil. 2.2. Não podemos, na busca de um diálogo com o "outro", partir de uma pré-noção de que SÓ A MINHA RACIONALIDADE é a correta. Já pensou se apenas a VISÃO OCIDENTAL fosse a correta? Então, não haveria o OUTRO ... meu amigo, HAVERIA "CLONES" DE NÓS MESMOS!! Que mundo chato seria esse! Já pensou? Todas as mulheres com a minha cara feia? Cruzes! E carecas como eu!? 3. Por isso, sugiro: antes de comentarmos sobre a reação do OUTRO, procuremos CONHECER O OUTRO. 3.1. Não digo que todos se convertam ao Islão. Não é isso. Mas, vá a um Centro Islâmico (onde será bem recebido como eu fui) e peça uma dica de leitura. Aliás, é DEVER de todo muçulmano divulgar informações e o Corão: "Divulgue o aprendeu por mim, nem que seja um versículo", disse o Profeta (Que a paz, a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam com ele). 4. Mas, vejamos bem, ainda outra questão. A comunidade "insana" fez o que todo OCIDENTAL SANO (não é essa a sua visão??) faria: ao sentir-se injustiçada a Comunidade Islâmica buscou o Judiciário. Que "insanidade" há nisso? 4.1. Bem, talvez eles tenham sido "insanos" pois acreditaram que o Judiciário "protecionista" de uma xenofobia os iria amparar. Mas, não posso julgar o judiciário dinamarquês, já que nem sequer o conheço. 5. Por isso, fica aqui esta mensagem: cuidado com PRÉ-JULGAMENTOS. Cuidado com PRECONCEITOS. Salam.

Muito bom. Esperamos que outros defensores das ...

Band (Médico)

Muito bom. Esperamos que outros defensores das liberdades sigam o exemplo e não se amedrontem com insanos. Começar se autocensurar com medo é já ter perdido a liberdade. Depois é só saber o quanto!

Comentar

Comentários encerrados em 4/11/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.