Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vítimas do acidente

Filha e neto de diretor da Casag estavam no avião da Gol

A filha e o neto de três anos do secretário-adjunto da Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás, Antônio Carlos da Silva Magalhães, estavam entre os passageiros do Boeing da Gol que morreram em Mato Grosso, após a queda da aeronave. O avião colidiu no ar com outro, um jato Legacy.

A médica Rosana Magalhães, de 27 anos, estava com o seu filho, Pedro Magalhães Peixoto, indo para Goiânia para comemorar o aniversário do pai. O presidente da seccional de Goiás da OAB, Miguel Ângelo Cançado, diretores e conselheiros, enviaram à família de Antônio Carlos da Silva Magalhães sentimentos de solidariedade.

O acidente aconteceu na tarde de sexta-feira (29/9). O Legacy, com seis pessoas a bordo, se chocou no ar com o Boeing 737-800, com 155 pessoas a bordo, que fazia o vôo 1907 da Gol, entre Manaus e Rio de Janeiro, com escala em Brasília. Em nota oficial, o Comando da Aeronáutica informou que não há sobreviventes.

A Polícia Federal apreendeu na tarde de terça-feira (3/10) os passaportes norte-americanos do piloto e do co-piloto do Legacy.

Visite o blog Consultor Jurídico nas Eleições 2006.

Revista Consultor Jurídico, 4 de outubro de 2006, 11h49

Comentários de leitores

2 comentários

Meus respeitos aos que se foram em tal situação...

araujocavalcanti (Advogado Autônomo - Família)

Meus respeitos aos que se foram em tal situação, e, sentimentos para aqueles que viverão com tal trauma pela vida inteira. É preciso muita força! Qual a razão de os passageiros sobreviventes do avião americano não terem sido "segurados" para prestarem esclarecimentos? Qual a razão de as autoridades não terem tomado depoimento de cada um deles? Será que atrás de tudo isto não existe mais alguma coisas que por alguma conveniência não devem aparecer? Mesmo às custas da vida de 155 homens? Agora surge um indivíduo tentando descaracterizar situações nitidamente desfavoráveis aos despreparados pilotos! Vamos ver no que é que vai dar! Quem pagará a conta? Logicamente, a empresa americana! e dará valor a cada um da mesma forma que lá eles se autovalorizam, ou será mais uma situação ridícula abençoada pelos tribunais?

Meus mais profundos sentimentos a todos que per...

Rui (Consultor)

Meus mais profundos sentimentos a todos que perderam algo. Principalmente à nação brasileira, pois além de sermos vitimas, somos obrigados, a ouvir comentários maldosos, de quem nem conhece o BRasil. Que nossas Autoridades, mostrem-se como de fato são, e processe esses calhordas e os coloque onde merecem estar. Se analistas estrangeiros, inclusive americanos, elogiaram nosso sistema aéreo, um jornalista que nem é investigador, e sim estava passeando talvez como prêmio a serviços prestados, ou como contratado,vir falar besteiras. Tudo indica o despreparo dos " piloto e co-piloto" da Empresa americana. Que convivam com o peso de 155 mortes na consciência, se é que possuem.

Comentários encerrados em 12/10/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.