Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Crítica calada

Justiça Eleitoral tira do ar por 24 horas TV em Manaus

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas suspendeu por 24 horas as transmissões da TV A Crítica de Manaus. A emissora, que vinha fazendo severas críticas ao governador e candidato à reeleição Eduardo Braga, do PMDB, só deve retomar suas transmissões às 17 horas deste domingo, depois de encerrada a votação.

A decisão liminar, que abrange também a Rádio A Crítica, do mesmo grupo empresarial, foi tomada neste sábado (30/9) pela juíza auxiliar de plantão do TRE-AM, atendendo a pedido da coligação Pelo Bem do Amazonas, que apoia Braga. À noite, uma manifestação de repúdio à punição das emissoras reuniu milhares de pessoas em frente ao prédio da empresa.

A TV A Crítica é filiada do SBT e tem a segunda maior audiência entre as televisões da capital amazonense. Ela integra a Rede Calderaro de Comunicações, o mais tradicional grupo empresarial de imprensa do estado. A organização é dona do principal jornal de Manaus, que também leva o nome de A Crítica.

A última pesquisa do Ibope, feita entre 11 e 14 de setembro, indicava uma possível vitória no primeiro turno de Eduardo Braga. Segundo a pesquisa, Braga tinha 52% das intenções de votos, contra 34% do ex-governador Amazonino Mendes (PFL).

Visite o blog Consultor Jurídico nas Eleições 2006.

Revista Consultor Jurídico, 1 de outubro de 2006, 0h28

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/10/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.