Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Advocacia abandonada

Atual gestão da OAB-SP está voltada para interesses pessoais

Por 

Leandro Pinto - por Spacca

Esta é a segunda reportagem da série que a Consultor Jurídico publica sobre os candidatos à presidência da seccional paulista da OAB. Cada reportagem, publicada na seqüência alfabética dos nomes dos candidatos, constitui-se de um perfil e de respostas a cinco perguntas idênticas feitas aos quatro postulantes.

Com a justificativa de que está cansado com o desrespeito às prerrogativas dos advogados, o abandono da profissão e a inoperância da atual gestão da seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil, Leandro Pinto resolveu se candidatar à presidência da entidade para reverter a situação. Em entrevista à Consultor Jurídico, o candidato fez duras críticas a atual gestão. Em sua gestão, promete: o valor da anuidade será reduzido; os advogados terão de volta a credibilidade que perderam; e o Ministério da Educação vai responder judicialmente pela quantidade de autorizações que concedeu para a abertura de cursos de Direito.

A eleição na OAB-SP acontece na próxima quinta-feira (30/11), a partir das 10 da manhã.

Todo o ímpeto de reformador do mundo e de restaurador da OAB demonstrado pelo candidato tem a ver, com certeza, com sua idade. Leandro Donizete Pinto tem 30 anos. Quando seus adversários na disputa pela OAB estavam saindo da faculdade Direito, ele estava entrando no pré-primário. Quando ele próprio se formou, em 1997, pela Universidade Metodista de Piracicaba, Luís Flávio Borges D’Urso, o presidente que concorre a reeleição da seccional paulista, já era conselheiro da OAB.

Juventude neste caso, ele acredita, é virtude e não defeito. “Pessoas com mais idade e mais experiência do que eu são as responsáveis pelos últimos 20 anos de inoperância da OAB. Precisamos de uma pessoa com um outro perfil para mudar esta situação”.

Não faz parte de nenhum dos grupos políticos que se articulam dentro da Ordem. Não fez política estudantil e não se peja em revelar que está disputando a primeira eleição de sua vida. “Graças a Deus não tenho experiência em política de classe. Porque é justamente contra a estrutura viciada da OAB, em que as pessoas se articulam visando aos interesses próprios, que lancei minha candidatura”.

Ele vem de uma família de advogados, o que o influenciou na escolha da profissão. “Na faculdade, numa sala de 80 alunos, o único que levantou a mão quando perguntaram quem queria ser advogado fui eu”, recorda.

Por isso ele diz que não é de se estranhar que sua chapa seja constituída de 103 nomes de advogados praticamente desconhecidos. “Mas é uma chapa que representa justamente os milhares de advogados desconhecidos e anônimos que formam a base da OAB-SP.”

A seguir, conheça as opiniões de Leandro Pinto sobre temas relevantes da campanha eleitoral da OAB-SP.

ConJur — Por que o senhor quer ser presidente da seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil?

Leandro Pinto — Porque há uma necessidade. Ao longo de 20 anos, o mesmo grupo toma conta da OAB-SP. A atual gestão se mostrou falha e inoperante. Levou a entidade ao fundo do poço. O prestígio do profissional de Direito está sendo abalroado dia após dia. É óbvio que esse fato é culpa da inoperância das gestões que passaram pela OAB. A advocacia é a profissão da vez, que está sendo mais destruída. Não só no Brasil, em todo o mundo. O advogado está perdendo espaço na sociedade. A prerrogativa é inerente à nossa profissão, não é um estado de graça. Temos que lutar para não perdermos as nossas prerrogativas. O advogado é vistoriado quando entra em presídios, é maltratado em cartórios, os processos não andam e isso traz insegurança para a sociedade. Além disso, as gestões anteriores não estavam comprometidas com a classe. São pouquíssimos os que passaram pela presidência da entidade e voltaram a advogar. Isso é um grande problema.

ConJur — Quais são as suas três principais propostas da chapa Ação, movimento de Renovação da OAB-SP?

Leandro Pinto — Tenho uma proposta que vai levar a OAB para a vanguarda tecnológica de entidades de classes do mundo inteiro. Quero instituir uma TV OAB que esteja 24 horas no ar, pela internet e gratuita. Ao contrário da atual que só transmite material para promover essa presidência, na minha gestão vamos transmitir notícias sobre problemas do Judiciário. Todas as subseções terão espaço, o que não acontece hoje. Pretendo ainda criar o Net Curso OAB. Com ele, os operadores do Direito terão acesso a toda jurisprudência e todo conteúdo doutrinário existente no curso de Direito. Em todas as áreas de Direito. Além disso, todos os cursos oferecidos pela Escola Superior de Advocacia (ESA), que são presenciais, serão transmitidos via internet.

  • Página:
  • 1
  • 2
  • 3

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 27 de novembro de 2006, 7h00

Comentários de leitores

3 comentários

Parabéns Sr. Leandro, demonstra coragem em fala...

Vitor (Consultor)

Parabéns Sr. Leandro, demonstra coragem em falar tudo o que acha e o que sabe.Não podemos mais aceitar, outra vez, uma gestão voltada p/ promoção pessoal de seu presidente, que inclusive acabou de confirmar em debate na CBN, que foi convidado a ser Vice-Governador na chapa "não sei de quem" (não disse qual chapa), ratificando q. o culto a sua imagem deu resultado. Chega de enganação e a advocacia NÃO ESTÁ PEDINDO BIS, os advogados não querem CHOCOLATE, querem representatividade e respeito.

Parabéns! Pela primeira vez,em muito tempo,alg...

Neli (Procurador do Município)

Parabéns! Pela primeira vez,em muito tempo,alguém fala em redução da auidade da OAB. Dentre todos os organismos classista a OAB é a que cobra mais. Para quê? Para dar mordomias aos Conselheiros ? Mais: não sabia que no Rio era mais barato,um absurdo a anuidade da OAB/SP ser a mais alta do Brasil. Deveria diminuir assessorias de imprensa(TV OAB,para quê??????Para dar empregos a quem?),número de funcionários,números de viagem,números de reuniões.A anuidade da OAB/SP é um absurdo dos absurdos. quem pode pagar tudo bem,mas os milhares de advogados que estão na pindaíba fazendo sacrifícios para sustentar as mordomias da OAB diretoria? Quantos advogados humildes não tiram o pão da boca para pagar a OAB? Para que o dinheiro não ser bem aplicado?Será que os atuais(e passados),não sabem que o dinheiro é sagrdo? E a santificação do dinheiro alheio se faz em gastar decentemente. Um absurdo a OAB de SP cobrar anuidade maior do que a OAB do Rio de janeiro. Acordem,advogados! Mais: A OAB deveria cuidar de coisas mais urgentes! Estão quebrando princípios sagrados como: presunção da inocência e a OAB se cala. Como exemplo cito o oferecimento da denúncia,pelo MP,em entrevista coletiva! Com isso ,o MP está fazendo um prejulgamento do acusado,quando for à Júri,haverá um conhecimento prévio da matéria pelos jurados ,então qual é a isenção que os jurados terão nesse julgamento. Quebra-se o sagrado princípio da presunção da inocência expondo oss acusados diuturnamente na Mídia. As Ordálias estariam de volta? Hoje em dia,parece-me que foi repristinado o tempo das Ordálias! O MP e policiais civis ,à míngua de provas contra o acusado(ou não),vão para a Mídia que noticia e o público,conforme o ênfase dos locutores,fazem o prévio julgamento,transformando-se o Poder Judiciário(já que as Ordálias do Século XXI não atuam só nos crimes sujeiros à Júri),num mero coadjuvante... As notícias são importantes,mas o Estado de Direito sendo quebrado diuturnamente por denúncias via entrevista coletiva não pode perdurar. Urge-se restabelecer a ordem no Estado de Direito deixando ao Poder Judiciário,no "due process of law" fazer o julgamento e não o povo pelas notícias veiculadas na Mídia. E,enquanto isso,a OAB de SP faz listinha. NÃO À REELEIÇÃO!

O dr. Leandro disse: "São pouquíssimos os que p...

Raul Haidar (Advogado Autônomo)

O dr. Leandro disse: "São pouquíssimos os que passaram pela presidência da entidade e voltaram a advogar." De onde ele tirou isso? Vamos aos fatos: TODOS os ex-presidentes ainda vivos estão advogando! Todos, sem uma única exceção! Como é que uma pessoa tão desinformada quer nosso presidente???

A seção de comentários deste texto foi encerrada.