Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

‘Torrou o dinheiro’

Líder republicano dos EUA é condenado a 18 anos de prisão

Por 

Um dos líderes republicanos dos Estados Unidos, Tom Noe, de 52 anos, foi condenado a 18 anos de prisão. O julgamento ocorreu na cidade de Toledo, Ohio, na terça-feira (21/11), com uma semana de antecipação da data prevista. Além da pena, Noe teve de pagar fiança de US$ 139 mil. Ele é acusado de lavar dinheiro fazendo uso do mercado de compra e venda de moedas raras. As informações são do site FindLaw.

“Ele torrou o dinheiro do estado como se fosse um saco de fundo, com luxúria”, afirmou o juiz Thomas Osowik. Segundo os promotores, Tom Noe teria roubado dos cofres públicos pelo menos US$ 13,7 milhões.

Tom Noe já carrega condenação de dois anos e três meses, imposta no começo deste ano numa transação obscura e ilegal que prometia injetar US$ 45 mil na campanha de reeleição do presidente George W. Bush.

Esse conjunto de escândalos protagonizados por Tom Noe culminou com a vitória democrata na cadeira de senador pelo Estado de Ohio, mais cinco cargos legislativos, após 12 anos de total domínio eleitoral que os republicanos vinham mantendo.

O Birô de Compensações dos Trabalhadores de Ohio deu a Tom Noe US$ 25 milhões em 1998, mais outra soma de US$ 25 milhões, em 2001, para que investisse em moedas raras, de acordo com o site FindLaw. Investigações sobre o caso levaram a acusações de falta de decoro e ética por parte do governador republicano de Ohio, Bob Taft.

Noe doou ao todo US$ 105 mil ao Partido Republicano, incluindo o presidente Bush e o governador Taft.

Saiba como buscar eficiência e rentabilidade para seu escritório no Seminário Os Rumos da Advocacia para 2007.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 22 de novembro de 2006, 10h27

Comentários de leitores

1 comentário

Se investigarem direitinho vão descobrir que o ...

João Bosco Ferrara (Outros)

Se investigarem direitinho vão descobrir que o próprio presidente George W. Bush e sua súcia estão envolvidos em fraudes talvez muito piores.

Comentários encerrados em 30/11/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.