Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Moedas raras

Ex-tesoureiro do Partido Republicano será julgado na segunda-feira

Por 

Um ex-tesoureiro de campanha do Partido Republicano dos Estados Unidos, da cidade de Toledo, Ohio, receberá na próxima segunda-feira (27/11) sua sentença. Ele é acusado de ter desviado fundos a partir de um negócio que envolvia investimentos no mercado de moedas raras. O escândalo foi a maior contribuição para a derrota massiva do Partido Republicano em Ohio, nas eleições de 7 de novembro passado.

Tom Noe, um proeminente negociante de moedas, foi acusado, na semana passada, de ter desviado pelo menos US$ 2 milhões em corrupção, lavagem de dinheiro e adulteração de provas. O conjunto dessas acusações pode lhe render algo como 70 anos de pena, segundo o site FindLaw.

Tom Noe já carrega condenação de dois anos e três meses, imposta no começo deste ano numa transação obscura e ilegal que prometia injetar US$ 45 mil na campanha de reeleição do presidente George W. Bush.

Esse conjunto de escândalos protagonizados por Tom Noe culminou com a vitória democrata na cadeira de senador pelo Estado de Ohio, mais cinco cargos legislativos, após 12 anos de total domínio eleitoral que os republicanos vinham mantendo.

O Birô de Compensações dos Trabalhadores de Ohio deu a Tom Noe US$ 25 milhões em 1998, mais outra soma de US$ 25 milhões, em 2001, para que investisse em moedas raras, de acordo com o site FindLaw. Investigações sobre o caso levaram a acusações de falta de decoro e ética por parte do governador republicano de Ohio, Bob Taft.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 21 de novembro de 2006, 10h07

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 29/11/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.